quinta-feira, 9 de junho de 2011

DEUS.


DEUS

Um Deus (diz), um Tupá, um ser possante
Quem poderá negar que reja o mundo,
Ou vendo a nuvem fulminar tonante,
Ou vendo enfurecer-se o mar profundo?
Quem enche o céu de tanta luz brilhante?
Quem borda a terra de um matiz fecundo?
E aquela sala azul, vasta, infinita,
Se não está lá Tupá, que é que a habita?
A chuva, a neve, o vento, a tempestade,
Quem a rege? a quem segue? ou quem a move?
Quem nos derrama a bela claridade?
Quem tantas trevas sobre o mundo chove?
E este espírito amante da verdade,
Inimigo do mal, que o bem promove,
Coisa tão grande, como fora obrada?
Se não lhe dera o ser, quem vence o nada?
Quem seja este grande Ente e qual seu nome,
(Feliz quem saber pode) Eu cego o ignoro;
E sem que a empresa de sabê-lo tome,
Sei que é quem tudo faz, e humilde o adoro:
Nem duvido que os céus e terras dome,
Quando nas nuvens com terror o exploro,
Deixando o mortal peito em vil desmaio
Ameaçar no trovão, punir no raio.

Santa Rita Durão


Frei José de Santa Rita Durão nasceu em Minas Gerais, em 1722. Iniciou seus estudos no Colégio dos Jesuítas, transferindo-se, aos nove anos de idade, para Portugal. Poucos anos depois ingressou na Ordem de Santo Agostinho, e doutorou- se em Teologia e Filosofia pela Universidade de Coimbra. Por desavenças no meio religioso, fugiu para a Itália. Retornou a Portugal, após a queda Pombalina, onde assumiu a cátedra de Teologia na Universidade de Coimbra e iniciou a elaboração de Caramuru. Morreu em Lisboa, em 1784.

Fonte: http://pt.scribd.com/

12 comentários:

Pablo & Florbela disse...

"O amor é a poesia dos sentidos.
Ou é sublime, ou não existe.
Quando existe,
existe para todo o sempre
e aumenta cada vez mais."

(Balzac)

Bom dia......Beijos no coração. M@ria

✿ chica disse...

Lindo compartilhamento,Rosemildo! Um dia bem legal pra ti!chica

Wanderley Elian Lima disse...

olá amigo
Adoro esses poemas clássicos, são relíquias culturais.
Grande abraço

Everson Russo disse...

Belissimo meu a migo,,,como sempre uma otima escolha...abraços de bom dia pra ti.

Elaine Crespo disse...

Oi Furtado!

Bom dia!

Como sempre lindos poemas e este tem uma beleza profunda e emociona!

Sempre amo teus posts!


Um lindo dia!

Beijos,
Elaine

Lu Nogfer disse...

Ola Furtado

Otima a sua escolha com uma poesia tao magnifica!

Bem se ve que esse Frei com tanta sabedoria de vida so tinha mesmo a deixar uma grande reliquia historica!

Cada vez que passo por aqui aprendo um pouco mais!
Grande post!

Beijos,querido amigo!

isabelsantana2011@hotmail.com disse...

Muito lindo o seu poema, parabéns.
Deixo o blog Belas Artes Médicas.

Valéria Sorohan disse...

Coisa mais gostosa a tua de resgatar essas coisas. Não deve haver alguém que, lendo isso, não se emocione.

BeijooO*

OutrosEncantos disse...

DEUS!

claro, o Enorme Obreiro de todas coisas!
belissimo poema, Furtado.

beijinho.

AFRICA EM POESIA disse...

Deus é a minha força...


Sempre com Esperança
Sempre a pensar...
Que o amanhã é outro dia...

Pois sem Esperança...
É difícil viver...
É difícil amar...

E eu como sonho...
Tenho sempre Esperança...
Mas por vezes...

Não passa apenas disso...
Só mesmo Esperança...
Mas vou continuar a sonhar...

Pois tenho a certeza...
Quando a Esperança acabar...
Já não valerá a pena cá estar!...

LILI LARANjo

Sérgio, Beija-flor-poeta disse...

uma coisa é haver poetas pelo mundo inteiro, uma outra coisa bem vera é saber que vc existi, meu grande amigo e poeta que tanto admiro. Abracos e felicidades mil.

Amor feito Poesia disse...

" A serenidade absoluta
não é a lei do oceano,
o mesmo acontece
com o oceano da vida".

(Gandhi)

Beijos e carinhos meus...M@ria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...