segunda-feira, 18 de junho de 2018

O Cicerone.

 
O CICERONE

Olhe! Preste bem atenção, ó sô moço,
Pras coisa qui agora, eu vou le dizê.
A terra aqui é boa e tem um poço,
É só plantar, isperá botá, e culhê,
Aos pouco, sem pressa e arvoroço,
Pra mode a famia o ano intero cumê.

Mais num vá pensando, ó sô moço,
Qui a vida aqui é de fartura. É osso!
Num pense qui é face, né moleza não.
O cabra aqui sofre. Tem qui trabaiá,
Tem qui regaçá as manga, bataiá e suá,
Pra mode cumê um pedacim de pão.

A água num é boa, é pôca e barrenta,
Dá pra lavá as coisa, a cara e a venta,
Banho só no riacho, com buxa e sabão.
Se tivé cuidado, a água dá pra bebê,
Basta só botá no fogo e isperá felvê,
Pra num dá lumbriga, ficá cum barrigão.

A gente daqui é carma, num é arruacera,
Num sabe nem comu pegá na pexera,
Mais tem muita corage, num é froxa não.
Se xingá ela, sai da frente, disimbesta,
Ela fica comu um cão, fica cum a mulesta,
Vai pra cima e mata, estraçaia cum as mão.

A gente daqui num veve só pra trabaiá
Aqui também é divirtido, tem coisa boa
Sempre no mei do ano, eles tem diversão
Em junho eles sempre trata de se arrumá
Toma cachaça e sai de braço cum a patroa
E pro terrero filiz, vai brincá o São João.

R.S. Furtado.

Visite também:
Clicando aqui:

terça-feira, 12 de junho de 2018

Acode eu Santo Antonho.


ACODE EU SANTO ANTONHO!

Hoje acordei arretada, virada cum a mulesta!
Êta vida desgramada. Só pra eu nada presta!
Passei a noite toda sozinha, cum muita fome.
Mais hoje, sem farta vou cedinho lá pra festa,
Vesti a rôpinha mió, carçá a sandaia qui presta,
Pru mode vê se dá sorte, e eu arrume aigum home.

Hoje é vespra de Santo Antonho casamentêro,
Quem sabi aculá na festança, no meio do terrêro,
Ele atenda o meu sonho, arranje um home pra eu.
E acaimá mais, só um pôquinho minha vida,
Aquetá minha disprezada, surfrida e inxirida,
E mostrá qui Deus é bão, e nunca mi isqueceu.

Quem tivé a vida surfrida, iguarzinha a minha,
E quisé tombém aquetá a assanhada bixinha,
Faça comu eu, pedi baxinho, pur baxo do pano.
Aproveita qui hoje é o dia de pedí, num isquece,
Pruque num é todo dia qui o santinho aparece,
Essa xanxe demora, a genti só tem de ano e ano.

Acode eu Santo Antonho!

R.S. Furtado 
 
Reedição

FELIZ DIA DOS NAMORADOS!

Visite também:
Clicando aqui:

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Mesmo do pouco.


MESMO DO POUCO 
Se comer pouco é bom para a saúde de quem tem muito, melhor ainda é para a daqueles que não têm nada para comer. Portanto, doe um pouco, mesmo do pouco que você tem”. 
R.S. Furtado 
Clicando aqui:

segunda-feira, 28 de maio de 2018

O ser humano.



O SER HUMANO 

O ser humano é um breve vivente,
Que nasce, cresce e vive até morrer.
Vive em família ou isoladamente,
Mesmo doente, sem ter a quem recorrer.

Quando nasce, um bebê frágil, pequenino,
Que aos poucos, dia a dia, vai crescendo.
Se tornando uma menina ou um menino,
E assim vai levando a vida, vai vivendo.

A escola é o seu mais acertado passo,
Para logo aprender a ler e a escrever.
Para no futuro alcançar um bom espaço,
E ser alguém de valor quando crescer.

Vem a juventude, logo é hora de pensar,
E partir em busca de reais valores
Para mais tarde, no futuro poder evitar,
Uma vida de desenganos, de dissabores.

Chega o abraço da velhice, que importa?
Se a família está formada, resignada e unida.
Na espera que num certo dia, pela porta,
Entre a morte, para então, roubar-lhe a vida.

R.S. Furtado

Visite também:
Clicando aqui:

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Esperança.


ESPERANÇA
Para o mais fraco e menos assistido somente resta a FÉ em DEUS, pois ELE é a sua única e última esperança.”
R.S. Furtado
Visite também:
Clicando aqui: