quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

A partida

http://sitedepoesias.com.br/imagens/poemas/28242.jpg

A PARTIDA

Olha amor, quando você partiu,
Deixando-me tão triste assim.
A escuridão da noite foi quem assistiu,
A amargura tomar conta de mim.

Há! Como foi triste a sua partida,
Meu coração já não tem mais guarida,
Não existem luzes mais em meu caminho.
Olha! O nosso quarto já não tem mais vida,
Desde a última noite por nós dois, vivida.
Deixou de ser aquele tão lindo ninho.

Sei, que algum dia você vai voltar,
Com longos beijos, vamos festejar,
O fim de longa e triste solidão.
Sei, que nossos corpos vão se encontrar,
E a nossa cama é quem vai vibrar,
Com o renascer de nossa união.

R.S.Furtado.

22 comentários:

Maria Valadas disse...

Rosemildo... que lindo o seu poema!Coberto de esperança.. e essa não puderá morrer!

Como sempre.. adorei ler-te!

Beijos no teu coração.

Maria

Livinha disse...

Furtado meu querido amigo,
faço de tuas palavras poeticas
as minhas, quando o amor que carrego no peito, é tão imenso quanto minha propria vida, como a vida de quem partiu, como a vida das filhas que a mim, ele presenteou...

Desta vez eu tenho que responder
o que deixaste lá no meu recanto,
pois esse que um dia esteve aqui comigo, fez de mim sua morada, e a quem sempre dedico o meu pranto.
O poema narrado nada diz respeito a ele, até porque ele jamais se finge de morto, porque morto ele não se encontra, ao contrario, mais vivo ainda dentro de mim...

Navego num mar de duvidas, ainda que acreditando nas palavras do mestre quando disse "amai ao proximo como a ti mesmo" e acreditar me fica difícil, porque tento amar outra vez, mas vejo que isto torna-se impossível, neste mundo egoista, onde cada um pensa apenas em si mesmo...
Então me coloco nas águas, sem nada a vista, caminho traçado apenas no destino do eu comigo.

Poemas belos, deleite dos meus sentidos, apenas a ele eu dedico, de resto, são enganos, teimosia,
pela mera bobagem de achar que posso amar outra vez...

Pronto, estou empatado contigo,
eis as minhas baboseiras...
perdoe-me...

bjsss
e linda semana pra ti

Stella Tavares disse...

Adoro os seus poemas, mas neste você se superou! Reli várias vezes e quanto mais lia mais me encantava. Parabéns, Rosemildo! Um belíssimo começo de ano, um belo presente a todos nós, os seus leitores.
Bjs

POESIA CÁ E LÁ disse...

Primeira visita ao teu blog neste 2010 que ainda está nascendo.
Venho te desejar muita inspiração, muita poesia, muito sucesso.

Beijo ternurento

Clau Assi

Chica disse...

Maravilhosa esperança dessa volta!abração,tudo de bom,chica

Anônimo disse...

Esta é minha primeira visita ao seu blog este ao, amigo Furtado. Achei
lindo o seu poema.
Abraço
Théo Drummond

Confesso disse...

O retorno é sempre maravilhoso, ardente!

Adoro ler você!


Beijos confessos...

Everson Russo disse...

Meu amigo, seu poema é simplesmente lindo, to dentro dele em todas as letras, toda partida é triste, a gente fica na esperança do retorno, e é ai que ando alimentando a minha alma, na esperança do retorno do amor, daquela paz que morava comigo um dia...forte abraço e um belo dia pra ti.

Cadinho RoCo disse...

Pela esperança é que damos passos ao nosso caminhar.
Cadinho RoCo

Elaine Crespo disse...

Rosemildo!

Adoro poesias!
Muito linda esta desta postagem!

Agradeço visitar sempre meu BLOG!!

Uma linda Quinta Feira!!

beijos
Elaine

Se7e/5 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
REGGINA MOON disse...

Furtado,

Qualquer separação deixa marcas e nem sempre conseguimos fazer com que aquele amor nos retorne...pois dependendo da situação, ele nunca mais será o mesmo, então, melhor que se vá...e que outro venha...

Grande beijo!!!!

Reggina Moon

Renata de Aragão Lopes disse...

Quase letra de samba! : )
Adorei!

Beijo,
doce de lira

Anônimo disse...

AMIGO obrigada pela visita,fiquei muito triste com a perda do meu blog,do lilás,ainda estou me recuperando....

LINDO poema..
Eu já vivi isto,mandei embora quem queria me fazer resto,quem machucou,abraçada aos meus filhos.
Ainda dói!!!!aquele dia vai doer sempre,pois tudo que vivemos fará parte de nós para sempre,mesmo que no final,coisas aconteçam para crescermos.
Espero que ela volte e união renasça!!!
Comigo houve volta,mas nunca me perdoei por não ter sido uma mulher forte e ter mandado embora para sempre.
Algumas coisas ficam sem respostas na minha cabeça.!!
Voltarei sempre.
beijos da Cris.

Anônimo disse...

Adorei a tua visita,o respeito com que trata a escrita dos outros,ando parada,pois foi tão difícil me desapagardo meu espaço lilás...

Adorei e já vivenciei este poema,já mandei embora quem amava,abraçada com meus filhos pequenos vi ele sair!!!

MAS ele voltou,só que,diferente de ti,nunca fui feliz completamente,pois nunca me perdoei por ter perdoado o que ele fez...SENTI-ME FRACA...tola.
beijos da CRIS POULAIN.

achab disse...

Amigo obrigado pela visita,poema lindo,mesmo sensuale e também deixa a esperanca,obrigado que seis me fazer visitar.
Tarde boa Rosmildo.

Felina Mulher disse...

Furtado querido,
Como sempre vc sempre se superando. Teu poema é lindo!!
Trago-te um carinho especial.

Beijos...Felina.

Bruxo Fábio disse...

Maravilhoso amigo, já se tormou um vício estar aqui.
Belo poema.
Abração!

ellen disse...

A saudade é muito angustiante, mas a esperança a supera!!!
Lindo poema o seu...

Beijinho Furtado.

Lou Witt disse...

Querido Furtado, passei aqui pra te deixar um abraço e encontrei este belo poema.

Obrigada por compartilha-lo conosco!

Beijo de carinho!!!

Nydia Bonetti disse...

São só dois lados
"Da mesma viagem
O trem que chega
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro
É também de despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar
É a vida desse meu lugar
É a vida"

Lembrei desta canção do Milton.

É a vida...

Abraços

Marina-Emer disse...

bonito y original Soneto
Un abrazo Marina

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...