terça-feira, 27 de agosto de 2013

Nos tempos de outrora.



NOS TEMPOS DE OUTRORA

Se eu soubesse onde estás agora,
Juro-te, sairia sem atentar pra hora,
Correndo como louco, ao teu almejado encontro.
Te abraçaria e beijaria como antigamente,
Afogaria esta dor, imensa e persistente,
E dizimaria este meu terrível pranto.

E a saudade que me invade a todo o momento,
E que faz da minha vida um eterno tormento,
Mesmo assim, ameniza minha desilusão.
De jamais algum dia, eu ter-te de volta,
Seja sonho ou não, pra mim pouco importa,
O que importa é o alento pro meu coração.

Recordar os instantes juntinhos de ti,
E os prazeres do amor que contigo senti,
É tudo que quero, meu ser implora.
Pelos teus carinhos, beijos, devaneios,
Quando atendias todos os meus anseios,
Nos idos, passados, nos tempos de outrora.

R.S. Furtado.

Visite também:

4 comentários:

✿ chica disse...

Adoro quando chego aqui e vejo poesias tuas. Sei que vou ver e ler teus sentimentos. Nessa, a saudade linda! Adorei! abração,chica

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Quantas pessoas passaram por nossa vida, e se foram sem deixar rastros, não é mesmo?
Abraço

Tais Luso disse...

Faço minhas as palavras da Chica!
Belo e sensível poema.
Grande abraço, Rosemildo.

Cristina disse...

Maravillosas letras y me da mucho placer leer un poema de tu autoría!
Preciosa entrada, te dejo un fuerte abrazo.
Bella noche!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...