quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Lâmina de barbear.


LÂMINA DE BARBEAR

1887King C. Gillette (1855-1932), cidadão norte-americano, natural de Los Angeles, inventa a lâmina de barbear, em Nova Iorque. Gillette descendia de gente pobre. Não tinha recursos para se estabelecer em sua terra natal. Por isso economizou algum dinheiro e emigrou para Chicago, onde sabia a residência dum bom amigo. Procurou-o. Com a ajuda deste abriu um pequeno negócio. Não prosperou. Ao contrário, vai para trás, até que se vê falido. Põe-se daí a caminhar pelas ruas da grande cidade, torturado e triste pelo seu insucesso. Detém-se diante dum salão de barbeiro. Ali fica com os olhos fixos no oficial, que escanhoava a barba dum freguês. Uma idéia repentina e feliz lhe surge. Fabricar uma lâmina com que todo mundo pudesse barbear-se em sua casa. Uma lâmina que simplificasse tudo aquilo numa operação ligeira, proporcionando conforto e segurança ao paciente. Tinha 32 anos quando suas ideias se tornaram realidade em Nova Iorque, onde patenteou seu invento. Aí também faleceu aos 77 anos, no dia 09 de julho de 1932, com fama de “o rei das lâminas” de barbear.

Nota: Este trabalho é o resultado de pesquisas realizadas pelo ilustre professor Elias Barreto e publicado pela Enciclopédia das Grandes Invenções e Descobertas, edição de 1967, volume3, páginas 526/527.

9 comentários:

Livinha disse...

Sabe que sinto saudade da dita da gillete?
Não porque hoje ainda as usaria, vixe, causa extinta, mas voltando para o tempo belo, quando menina ou até adentrando a adolescência, havia sempre uma que pegava escondido de meu pai rsrss. Colocava dentro do lívro da escola e fazia a ponta do lápis. Era um sufoco quando o dito quebrava a ponta, lá ia livinha sacudir o livro para baixo, pra ver a gillete na carteira caindo.
Eu sinto saudade, porque antes quando tudo era mais dif´´icil, o homem trabalhava mais, as crianças brincavam mais e dava a mente criativa o brilho das artes e das travessias...
Furtado, os risos desapareceram, as gargalhadas doces da infancia, deixaram de existir. As crianças viraram máquinas, já nem mais transpiram e as farmácias passaram a ganhar mais...
Estranho isto não?
Hoje Livinha tá de um jeito que ao menor trisco, choro...

Lindo meu amigo, me proporcionaste uma viagem de volta...


Bjs

Livinha

Wanderley Elian Lima disse...

Muitas vezes a gente usa determinadas coisas, sem nos preocuparmos como chegaram até nós. Atrás de tudo tem uma história, e hoje fiquei sabendo a história da Gillette. Obrigado por aumentar meus conhecimentos.
Abração

Laura disse...

Essa invenção teve uma história bonita, daria até um lindo filme.

Bjs*

Everson Russo disse...

Meu amigo,,,eu já não sou muito do tempo dela...uso, ou melhor, não uso muito o tal prestobarba que é uma porcaria,,,por isso desisti,,,agora,,,é uma marca que virou tudo,,,ninguem chega e pede uma lamina,,,e sim uma gillette....abraços de bom dia na paz de Deus sempre.

REGGINA MOON disse...

Olá Furtado!

Eume lembro das lâminas...meu pai tinha um aparelho que se colocava ela dentro e fechava(rs)A evolução dos aparelhos de barbear foram rápidas...um bom invento!!

Grande beijo!!

Reggina Moon

Misturação - Ana Karla disse...

Vi muito essas lâminas na minha casa.
Há quanto tempo!

Bom dia Rosemildo

Xeros

Andri Alba disse...

Hola querido amigo Furtado!

Pues qué interesante ha sido para mí este post. Es que la luz se hace justo en medio de la oscuridad, es ahí donde se prende el foco que lo ilumina todo.

Un abrazo muy fuerte,

Andri

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Certos momentos,
deliciosamente singulares,
passam a ser tão importantes
que, na falta daquele instante,
deixa um vazio perturbador.
O coração fica inquieto
e, na sombra desta ausência,
desperta uma gostosa saudade.


MAURICIO FREYESLEBEN


Amor & Paz na sua noite! M@ria

Professora Carla Fernanda disse...

Olá, boa noite Rosenildo! Com esta imagem, voltei no tempo. Que legal! Não sabia dessa história também. Obrigada!
Carla Fernanda

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...