quinta-feira, 20 de maio de 2010

Invenção do jogo de cartas.

http://www.sembarreiras.pt/shop/images/P/14620.jpg

INVENÇÃO DO JOGO DE CARTAS

1392 – São inventadas as cartas de jogar. Carlos VI da França queria encontrar um passatempo para as horas de folga, durante a noite em seu castelo. Incumbiu seu tesoureiro Charles Poupart de entregar ao pintor Jacquenin Gringoneur certa importância em ouro para que ele desenhasse um jogo de cartas de diversas cores. Dono de fértil imaginação, Gringoneur organizou todo um baralho representando as diferenças sociais da época. Assim, o naipe de copas (coração) significava a classe sacerdotal; ouros (riqueza) representava os comerciantes burgueses, negociantes de ouro e pedras preciosas; espadas falava da classe militar e paus, da grande massa dos campos.

Por outra parte, reis, damas e valetes representavam doze nobres, uns históricos, outros da lenda bíblica. Dentro dos naipes, agrupados, encontramos as seguintes “famílias”:

– OUROS: rei – Júlio César representado com um machado, símbolo das legiões romanas; dama – Raquel, filha de Abraão, que perdeu Jacó para a irmã; valete – Sir Hector (da corte do Rei Arthur).

– ESPADAS: rei – David de Israel, vencedor dos filisteus; dama – Palas Atena ou Minerva, filha de Júpiter, a deusa grega da sabedoria; valete – Hogier, o dinamarquês, famoso herói nórdico e primo de Carlos Magno.

– COPAS: rei – Carlos Magno (é o único dos quatro reis que trás nas vestes as tiras do arminho real, como manda a tradição); dama – Judite, heroína da Bíblia, que decapitou um guerreiro assírio para provar sua coragem; valete – La Hire, guerreiro francês que lutou contra Joana D’arc.

– PAUS: rei – Alexandre de Macedônia. É representado com um globo, pois foi ele o único rei que teve o mundo nas mãos; dama – Isabel da Inglaterra, a rainha virgem: valete – o famoso Sir Lancelote da Távola Redonda, irmão do valete de ouros (Hector).

CORINGA: é a única figura que representa o jogral dos antigos castelos. (É o remanescente dos primitivos baralhos de 78 cartas, que atualmente contém 53). Em certos jogos vale no lugar de qualquer carta, denotando a importância que lhe davam, visto que o jogral era bem recebido em qualquer parte.

Nota: Este trabalho é o resultado de pesquisas realizadas pelo ilustre professor Elias Barreto e publicado pela Enciclopédia das Grandes Invenções e Descobertas, edição de 1967, volume1, páginas 97/100.

11 comentários:

Amor feito Poesia disse...

Renova-te.
Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.

Cecília Meireles

Beijos poéticos e perfumados neste final de noite! M@ria

Sônia Silvino disse...

Muito interessante, amigo!
Obrigada pela sua visita! Venha sempre! Conheça os meus outros blogs! Ficarei muito feliz!
Bjs!

reltih disse...

interesante tema, gracias por la información.
un abrazo

Chica disse...

Sabe que eu não sabia nada disso...Interessante! Não encotrei teu artigo da educação.Se achares, podes me mandar o link? abração,chica

Everson Russo disse...

Interessante post,,,a invenção foi legal...mas eu nunca consegui aprender a jogar nada com cartas,,,incrivel..rs..rs...abraços fraternos de bom dia pra ti amigo...fique com Deus.

ONG ALERTA disse...

Não conehcia esta história das cartas, muito bom, paz.
Um abraço Lisette.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Na maioria das vezes a gente faz uso das coisas sem saber a sua origem. Adorei saber dessa história. Não conhecia.
Abração

Livinha disse...

Bem que percebi a falta das minhas cartas em meu criado mudo.
Por tua causa, despedir o meu mordomo...
Que coisa feia Furtado!!! rsrsss

Meu amigo, belíssima ideia de trazer pra gente este conhecimento, sequer poderiamos advinhar suas origens.
Maravilhoso

Bjs
Mta Paz

Livinha

Ana Martins disse...

Muito interessante, era algo que desconhecia completamente.

Beijinhos,
Ana Martins

Léo Santos disse...

Bah! E eu não sabia de nada disso cara! Tava por fora da história do baralho! Mas, agora se tu me entregas as cartas, aí nós vamos varar a noite e tu vai sair pelado!

Um abraço!

Anônimo disse...

oi amei pofunadamente o teu sitio Online!
tas a executar um muito bom trabalho, hoje por vezes muito que expressar nos websites!
Eu tenho um blogue de Bonus de Poker, visita la, e escreve também a tua opiniao em http://www.estrategiapropokerbonus.blogspot.com/
Na minha opiniao no teu espaço online so deverias ter uma caixa de traducao. Vou ser o mais activo na tua comunidade!
fica bem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...