domingo, 14 de fevereiro de 2010

Prosopopéia da Pepa ao Pupo.

http://1.bp.blogspot.com/_r0n6G9JyC7M/Rutx7LXLpDI/AAAAAAAAAVE/Izi-_Ws5ct8/s400/Mercado+3.JPG

PROSOPOPÉIA DA PEPA AO PUPO

"A Sra. Pepa Ruiz e o Sr. Pupo de Morais
andam em negociações para o arrendamento
do Mercado do Rio de Janeiro."
DOS JORNAIS


Parece pêta. A Pepa aporta à praça
e pede ao Pupo que lhe passe o apito.
Pula do palco, pálida, perpassa
por entre um porco, um pato e um periquito.

Após, papando, em pé, pudim com passa,
depois de peixes, pombos e palmito,
precipite, por entre a populaça,
passa, picando a ponta de um palito.

Peças compostas por um poeta pulha,
que a papalvos perplexos empulha,
prestando apenas pra apanhar os paios,

permuta a Pepa por pastéis, pamonha...
– Que a Pepa apupe o Pupo e à popa ponha
papas, pipas, pepinos, papagaios!

Emílio de Meneses

http://cdeassis.files.wordpress.com/2009/08/emilio-de-menezes.png

Nasceu Emílio de Meneses na cidade de Curitiba, em 04 de julho de 1866, e, rapazinho, trabalhou na farmácia de um seu cunhado. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1887 e casou-se no ano seguinte. Em 1890 vai exercer em Paranaguá o cargo de escriturário na Inspetoria Geral de Terras e Colonização, mas no ano seguinte já está de volta ao Rio, onde enriquece efemeramente com o Encilhamento. Em 1916 foi nomeado, no Rio, para novo cargo público; em 1914 fora eleito para a Academia Brasileira de Letras. Faleceu no Rio de Janeiro, em 06 de junho de 1918, tendo seus restos mortais sido trasladados para Curitiba em 1927.

Fonte: “Poesia Parnasiana” Antologia – Edições Melhoramentos – 1967.

9 comentários:

Sonhadora disse...

Lindo poema, muito bem composto.
Não conhecia o autor.

Beijinhos

Luciana disse...

Olá Furtado,passando pra te desejar um otimo feriado.
abraços.

Felina Mulher disse...

Que bom reencontrar a tua escrita, embalei e sorri.
Desejo melhores ao teu PC para que possas me visitar com mais frequencia..:)

Beijos anjo querido.

Helô Müller disse...

Vc sempre nos surpreendendo com verdadeiras maravilhas tiradas do fundo do baú! Adorei o festival de "pês" desta poesia...
Bj, querido!
Helô

PÔESIA DO MUNDO disse...

Caro:

Furtado:

Maravilhoso texto:

Verdadeira obra de arte em Pôesia

Parabèns màis uma vez:

Lhe desejo uma semana cheia de realizações...

Forte Abraço

Antònìo Manuel

Everson Russo disse...

Uma excelente semana pra ti amigo,,,paz e muita poesia na alma.,,forte e fraternoa abraço.

Lou Witt disse...

Passando pra deixar um beijo e o desejo de um lindo carnaval ou um belo descanso.

REGGINA MOON disse...

Furtado,

Que complicadinha essa prosopopéia...mas genial...Emilio de Meneses...bacana!

Ótima postagem!!!

Um grande beijo e boa semana!

Reggina Moon

maria disse...

Quem proíbe promove problemas, porém propaga probabilidade de propostas que podem produzir um projeto para o progresso. Pode provocar protestos e provações, mas proverá proteção e prodígios, porque a promessa de prosperidade perpétua é para os desprovidos de propriedades ou depreciados pelo público. Porém se prudentes, práticos e perseverantes, provarão a PAZ.

maria (procurando proclamar perfeitos procedimentos e professando o privilégio de poder espalhar O AMOR).
http://www.louvoregloriaaoatissimo.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...