segunda-feira, 21 de abril de 2014

Renascimento.

  
 
RENASCIMENTO

Nasci de novo. Eis-me liberto, enfim!
Foi por um Céu., de estrelas todo cheio,
Numa visão de amor, que um Anjo veio
Descendo até poisar ao pé de mim.

O beijo que me deu não teve fim...,
Apertou-me nos braços contra o seio,
Abriu os lábios segredando..., e a meio
Bateu asas e levou-me assim.

Ai! Como é doce o seio que me embala!
E como tudo é novo e mais profundo!...
Mas já não volta, ou, quando volta, é morto!

Noutro Mundo melhor eu vivo absorto,
E logo conheci que a esse Mundo
Quem vai não volta, ou, quando volta, é morto!

Jaime Cortesão
  
De seu nome completo Jaime Zuzarte Cortesão, nasceu em 1884 perto de Cantanhede, mas mesmo jovem a sua família se transferiu para próximo de Coimbra, onde iniciou os estudos. A sua vida de estudante universitário foi uma sucessão de experiências depressa abandonadas (passou por Grego, Direito e Belas Artes) antes de se fixar em Medicina, que terminaria em Lisboa com uma tese que espelha já a sua multiplicidade de interesses (A Arte e a Medicina – Antero de Quental e Sousa Martins). A medicina não era, porém, a sua paixão; exerceu-a sem grande entusiasmo, e cedo se entregou a outras atividades, nomeadamente ao... Leia mais aqui:

Visite também:

3 comentários:

✿ chica disse...

Acredito que esse é novo pra mim!! Linda poesia e renascimento! abração, ótima semana,chica

Clau disse...

Bom dia Furtado,
Gostei de ler sobre o multifuncional Jaime Cortesão.
E a poesia 'Renascimento' é muito bonita.
Bjs!

Nilson Barcelli disse...

Um grande escritor, mas um pouco esquecido...
Caro Furtado, tem uma boa semana.
Abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...