quinta-feira, 4 de junho de 2009

Quando tu choras

QUANDO TU CHORAS
http://2.bp.blogspot.com/_S-6c1iZykag/SPgJc8gAX9I/AAAAAAAAANY/FaUzBOTS004/s320/mulher+triste+de+vermelho.jpg

Quando tu choras, meu amor, teu rosto
Brilha formoso com mais doce encanto,
E as mais leves sombras de infantil desgôsto
Tornam mais belo o cristalino pranto.

Oh! nessa idade da paixão lasciva,
Como o prazer é o chorar preciso:
Mas breve passa – qual a chuva estiva –
E quase ao pranto se mistura o riso.

É doce o pranto de gentil donzela,
É sempre belo quando a virgem chora:
- Semelha a rosa pudibunda e bela
Tôda banhada do orvalhar da aurora.

Da noite o pranto, que tão pouco dura,
Brilha nas fôlhas como um rir celeste,
E a mesma gôta transparente e pura
Treme na relva que a campina veste.

Depois o sol, como sultão brilhante
De luz inunda o seu gentil serralho,
E às flores tôdas – tão feliz amante! –
Cioso sorve o matutino orvalho.

Assim, se choras, inda és mais formosa,
Brilha teu rosto com mais doce encanto:
– Serei o sol e tu serás a rosa...
Chora meu anjo, – beberei teu pranto!

Casimiro de Abreu
Rio – 1858.

14 comentários:

JADY*ALVES disse...

Belo Casimiro de abreu, eterno! Grata visita gentil amigo.
Volte, faço gosto que voltes...
Abraços e carinhos da Jady

marie disse...

Lindo esse poema!
Agradeço a sua visita e o comentário.
Sinta-se à vontade para me visitar, eu farei o mesmo.
Bjs

Mariazita disse...

Desculpe a invasão de seu espaço.
Passei por acaso, parei, vi Casimiro de Abreu...tive que ler.
Casimiro de Abreu, filho de pai português e mãe brasileira... só podia dar um grande poeta!
Este poema é disso um vivo exemplo.

Como gostei daqui...voltarei com mais tempo.

Um abraço
Mariazita

Sandra S. disse...

Mas que bela escolha ! Lindo Lindo poema!
Gostei muito de o ler...principalmente porque, no que toca à literatura brasileira, eu sou um zero à esquerda.

Beijinhos

Dulcineia (Lília) disse...

Um poema lindo.
Um espaço simpático.

Obrigada pela visita e comentários no Arco-ìris. Volte sempre que lhe apeteça. Deixe sorrisos.

Porque o sorriso e o riso, ão a forma mais suprema de manifestarmos a glória do Universo em nós!

Um abraço de lisboa, com carinho
Lília

Fernanda Medeiros disse...

Olá Rosemildo.
Me sinto mais motivada de saber que existem pessoas que gostam dessa minha idéia.

Obrigada pelas palavras de apoio.

Tb adoro poemas. Te acompanharei.

Bsssssssss

Beatriz Farhenheit disse...

Passando para agradecer pela visita, e pelo gentil recado. ótima escolha, esse poema é lindo, nada como lágrimas derramadas para nos libertar e colocar sentimentos ocultos para o mundo. Se todo mundo soubesse que chorar faz tão bem, muitas coisas seriam mas simples... eu acho.

bjinhos!

Beatriz

Helô Müller disse...

Muito feliz a sua escolha de tão belo poema de Casimiro de Abreu !!
Parabéns pelo Blog ! Primoroso ...
Beijos meus
Helô

Agradeço à visita e espero que tenha novas tentações !! rs

Sonia Schmorantz disse...

"Conte a sua história ao vento,
Cante aos mares para os muitos marujos;
cujos olhos são faróis sujos e sem brilho.
Escreva no asfalto com sangue,
Grite bem alto a sua história antes que ela seja varrida na manhã seguinte pelos garis.
Abra seu peito em direção dos canhões,
Suba nos tanques de Pequim,
Derrube os muros de Berlim,
Destrua as catedrais de Paris.
Defenda a sua palavra,
A vida não vale nada se você não
viver uma boa história pra contar."
(Pedro Bial)

Na impossibilidade de entrar em detalhes, como eu gostaria imensamente como todos amigos que tenho, venho trazer um pouco de poesia e desejar que seu domingo, sua nova semana seja de mil cores, que tenhas muitas alegrias!

Um abraço

Sônia

Valdemir Reis disse...

Amigo Rosemildo lindissima publicação, ótimo Casimiro, imortal, honrado e feliz por visitar este importante, belo e original espaço... Registro a minha imensa satisfação ao passar aqui, valeu! Quero compartilhar com você o poema abaixo de William Shakespeare
”Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.”
Votos de um final de semana divertido e repleto de alegria. Muita prosperidade e bênçãos. Paz, luz, saúde e proteção. Felicidades, um fraterno e caloroso abraço. Fique com Deus.
Valdemir Reis

António Manuel disse...

Rosemildo Sales Furtado:

Caro Amigo è sempre uma honrra receber seus comèntàrios, me sinto grato: Volte sempre Meu blog è seu tambem:

Soberbo texto parabèns pela escolha
Aqui me sinto em casa obrigado pela leitura voltarei sempre

Tenha uma otima semana

Grande Abraço

Antònio Manuel

ellen disse...

Bonito Furtado!
Mas sei que você sabe fazer também semelhantes e mais bonitos ainda que este poema :)

beijinho

MARIA NELLY disse...

ADOREI SEU BLOG.

PARABÉNS PELAS POESIAS E VISUAL!

BEIJO

DocePecado disse...

" Oh! nessa idade da paixão lasciva,
Como o prazer é o chorar preciso:
Mas breve passa – qual a chuva estiva –
E quase ao pranto se mistura o riso."

Adorei , e fiquei fã - Bj
Obrigada pela visita ao meu blog

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...