segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

A ti, meu velho Noel.


A TI, MEU VELHO NOEL


A ti, meu barbudo de vermelho, ó gordinho,

Que vives pelo mundo e nunca te cansas.

Viajando num trenó, sempre só, coitadinho,

Realizando o sonho de inúmeras crianças.


Que sejas pai ou papai, pouco importa,

O mais importante é que sejas o Noel.

E sejas solidário, não escolhas a porta,

Presenteis a todos e cumpras o teu papel.


Ser pobre ou miserável, não é um desejo,

Nem escolha que faz, a criança ao nascer.

É simplesmente a sina, que traz no ensejo,

Que pode mudar, com o tempo, ao crescer.


O filho do rico todo dia tem presente, é festa,

Tanto para o do campo, quanto o da capital.

Já para o do pobre, a esperança que lhe resta,

É esperar com paciência, a chegada do Natal.


És querido por todas, meu velhinho amado,

Pelas crianças pobres, e pelas crianças nobres.

Mas nunca, jamais, deverá ser comparado,

O amor das nobres com o imenso amor das pobres.


R.S. Furtado.

MEUS QUERIDOS AMIGOS!

O Natal chegou, e com ele as festas, as alegrias, e acenderam-se as esperanças de muitos, quanto à obtenção de dias melhores. Aproveitamos a oportunidade, para agradecer a todos, indistintamente, pelo apoio e pelo carinho dedicado aos nossos espaços, o Arte & Emoções e o Literatura & Companhia Ilimitada, não só aos nossos queridos e leais amigos seguidores, como também, àqueles que nos visitaram durante o ano de 2020, pois temos certeza de que sem esse apoio jamais teríamos chegado aonde chegamos nesses doze anos de blogosfera. Não sei se será pedir demais, mas gostaríamos de continuar contando com esse valiosíssimo apoio, por tratar-se do nosso principal fomento e a razão maior da nossa existência. A partir de hoje, faremos uma pequena pausa para descanso, repor as energias e concatenar as ideias, e somente retornaremos em 2021, ocasião em que atualizaremos as nossas visitas.

Pedimos ao nosso DEUS misericordioso que cubra com seu manto todo o universo, abençoe, proteja e proporcione a todos os viventes de um modo geral, um Feliz Natal e que o ano de 2021, seja livre de quaisquer pandemias e repleto de muita saúde, paz, amor e felicidades, e que o homem adote como prioridades, o amor, a compreensão, a harmonia e a solidariedade para com o seu semelhante, e assim, possamos ter um mundo bem mais justo e bem mais humano.

Muitíssimo obrigado de coração e até 2021.

“QUE DEUS SEJA LOUVADO”

Rosemildo Sales Furtado. 

 

14 comentários:

Roselia Bezerra disse...

❤️Natal, é amor em ação. Toda vez que nós amamos, toda vez que nós doamos, é Natal❤️

Bom dia de semana natalina, Rosemildo!
Hoje venho especialmente para lhe desejar um Feliz Natal como puder passar, amiga.
É tempo de simplicidade e alegria.
Muito obrigada por tudo neste ano.
Seja muito feliz e abençoado!
Abraços fraternos e natalinos
☃️������������������

chica disse...

Temos um Natal diferente pela frente.
Mas temos de encará-lo assim como nos impõe os novos padrões.
Porém, podemos fazê-lo com muito carinho e esperança.
Que em 2021 novos desafios sejam realizados.
Que assim seja,abração,chica

MARILENE disse...

Ficou lindo seu poema, relevando a inexistência de diferença entre as crianças. Todas, ricas ou pobres, alimentam sonhos em sua inocência.
Gostei muito de sua mensagem. Essa nossa interação é frutífera e prazerosa. Retribuo seus votos e digo amém a esse pedido, que é o anseio de toda a humanidade. Abraço.

" R y k @ r d o " disse...

Poema lindíssimo que amei ler.
.

Deixo com amizade votos de um SANTO E FELIZ NATAL
Cumprimentos poéticos

Smareis disse...

Boa noite Furtado!
Um poema tão bonito.
Desejo um Natal pleno de paz, amor, fé e muita esperanças pra você e todos os teus.
Que a maior promessa do Ano Novo seja o fortalecimento da nossa fé, e esperança de dias melhores.
Um abração!

Jaime Portela disse...

Belíssimo poema de Natal, gostei imenso.
Caro amigo Furtado,
FELIZ NATAL, dentro do possível e em segurança.
Confina-te mas não te feches, infeta os outros de esperança e promove o contágio da justiça social.
Abraço.

lua singular disse...

Linda poesia, amigo
Quem sabe já separaram os brinquedos velhos para dar aos menos favorecidos?
Eu prefiro dar alimentos, o estômago agradece
Feliz Natal
Beijos
Lua Singular

Maria Rodrigues disse...

Maravilhoso poema.
Meu amigo, na medida do possível, com segurança e em paz, desejo um Feliz Natal e um Excelente Ano Novo, pleno de tudo de bom.
Beijinhos

Edum@nes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edum@nes disse...

Um belo poema ao velho Noel,
se o mundo assim não fosse
a vida às vezes mesmo com mel
é mais amarga do que doce!!!

Desejo para si caro amigo Furtado, Feliz Natal, em família, com esperança de que para o ano que vem, sem pandemia, possa ser festejado, sem confinamento, em liberdade como em anos anteriores.

Um abraço.

Elvira Carvalho disse...

Gostei do poema.


Sei que este ano não foi fácil para ninguém, apesar disso desejo-lhe que o seu Natal seja festejado com Amor, Saúde e Paz.
Abraço e saúde

SOL da Esteva disse...

O Natal foi diferente, mas o Poema é soberbo, Rosemildo Furtado.
Esperemos que os "novos" tempos sejam mais favoráveis e não nos façam amargurar a Vida que nos resta.

Abraço
SOL

Ani Braga disse...

Feliz Ano Novo.

Que em 2021 possamos olhar a vida com olhos de criança, que vê beleza e sinceridade em tudo que observa, que você tenha inúmeros motivos para sorrir e que o amor, a paz, a tranquilidade, a felicidade e a saúde possam fazer parte do seu novo ano.

Não poderia deixar de agradecer por todas as vezes que carinhosamente esteve em meu blog neste ano, espero que possamos continuar juntos nesse mundo de poesia e amizade no próximo ano também.

Beijos

Ani

A Casa Madeira disse...

Oi Furtado, boa entrada de ano!
Abraços.