segunda-feira, 20 de julho de 2015

Eu não faço panto, faço ponto.



EU NÃO FAÇO PANTO, FAÇO PONTO.

Enquanto
For tanto
O medo, quanto
O espanto,
Eu garanto
Portanto,
Que no manto
Jogado no canto,
Marcado pelo pranto,
Não reflete quebranto,
Nem está no entanto
Com imagem de santo
Nem de sacrossanto,
Mas, porém, entretanto,
Sem motivo para ataranto,
Lá do seu recanto
Sem nenhum desencanto,
Mostra um perianto
Com todo seu encanto,
Elogiado no banto
E também no esperanto.
Mas, contudo e contanto,
Para todos, o acalanto.
Como não tem mais anto,
Para este poema tonto,
Eu não faço panto,
Faço ponto.

R.S. Furtado
Reedição

Visite também: 
Com a História da Literatura Portuguesa 
Clicando aqui:

20 comentários:

MARILENE disse...

fez u belíssimo ponto, uma construção de encanto. Abraço.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Magnifico e bem construído este belo poema, amigo Rosemildo.
Um abraço e boa semana.

Jaime Portela disse...

O seu poema não é nada tonto.
Eu gostei e li as rimas com espanto...
Caro Furtado, tenha uma boa semana.
Abraço.

Maria Teresa Valente disse...

Olá, Furtado!
Que surpresa!
Que fez deste ponto, um lindo encanto!
Parabéns, feliz e abençoada semana,
abraços carinhosos
Maria Teresa

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo adorei o seu poema, lindo demais.
Beijinhos
Maria

Pérola disse...

Muito original e inspirado.

Beijo

✿ chica disse...

Adorei! Caprichaste!!Perfeita! abração,chica

Vera Lúcia disse...


Um poema formidável, que eu adorei.

Feliz semana.

Abraço.

irene alves disse...

E fez muito bem.

Gostei mesmo deste seu poema, meu amigo.

Abraço e até próxima visita.

Irene Alves

Daiane Aline disse...

Rs! Me diverti lendo
bem o meu estilo
Bjuss!

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Ritmado e... ponto!.


Abraços



SOL

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Bonito e inteligente jogo de palavras, caro Rosemildo. Parabéns.

CÉU disse...

Olá, Rosemildo!

Esse poema deve lhe ter dado um trabalhão, não?
É que rima, desse género, não é nada fácil.
Parabéns!

Abraços e beijos pra você e família

Edumanes disse...

Há quem não faça,
panto nem ponto
se calhar faz pirraça
quando do que tanto
mais quer e não agarra!

Gostei dessa rimas,
com todas as palavras terminadas em anto, excepto a penúltima e a última que terminam em onto!
Tenha amigo Furtado uma boa noite, um abraço.
Eduardo.

Mary disse...

Rima em cada verso,lindo e gostoso de ler!

Rosemildo tudo bem?

Fica com Deus querido, amei seu poema!

Elisabete Lira disse...

Lindo espaço... Parabéns!

Zilani Célia disse...

OI ROSEMILDO!
E, POR ENQUANTO,TE DIGO, TEU POEMA FICOU UM ENCANTO.
MUITO INTERESSANTE, ADOREI.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

ONG ALERTA disse...

Lindo, beijo Lisette.

ReltiH disse...

EXCELENTÍSIMO POEMA.
ABRAZOS

lua singular disse...

Oi Furtado,
Tudo anto
Adorei a criatividade
O blog Lua Singular está encerrado. Estou fazendo outro quando estiver pronto eu aviso no Singular
Beijos
Lua Singular

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...