terça-feira, 14 de outubro de 2014

Museon.




MUSEU

Helés, a formosíssima das gregas,
trecho soluço Roseo de entulho Marmor
dum panteão as divindades cegas
soterraram depois de tê-lo aos ombros.

Helés, um dia, sobre a praia chegas...
Inclinam-se extensíssimos os combros
e o vento alarga em frêmitos os assombros
da túnica do mar as verdes pregas.

Reinas E tu, tu Ie! Debalde, vagas
sobre outras vagas se atropelam, correm,
uma por uma, indiferente esmagas:

como as paixões na tua vida ocorrem,
uma e mais outra, nas desertas plagas
chegam e morrem, e chegam e morrem.

João Ribeiro 

 
Leia mais um belo soneto e um resumo da biografia do autor aqui:

Visite também:
Clicando aqui:

6 comentários:

✿ chica disse...

Muito lindo mais esse poema tão bem escolhido! abração, ótima semana,chica

Edumanes disse...

Belo poema de Helés,
das gregas a formosíssima
com ou sem sapatos nos pés
não deixaria de ser bonita.

Desejo um bom dia para você amigo Furtado, um abraço.
Eduardo

Vanuza Pantaleão disse...

Em se tratando da cultura helênica, tudo é perfeição, filosofia, Aristóteles, Sócrates, Platão. Que legado extraordinário!

Bom dia, amigo!
Dia de luz, paz, serenidade, família reunida, esposa, filhos, netos, tudo, tudo de bom.
Obrigada pela tua visita que me honra sempre, Rosemildo!Bjs

Maria Teresa Valente disse...

A Grécia sempre se destacou em razão de seus grandes pensadores, nós temos tantas belezas naturais e não somos admiradores a ponto de perpetuar nossas riquezas. Como seria bom, se as crianças aprendessem a cultuar o que ainda resta de nossa história.
Agradeço pela lembrança, abraços carinhosos
Maria Teresa

Wanderley Elian Lima disse...

Sempre escolhendo os clássico. Gosto disso.
Abraço

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Gosto muito de sonetos com tema clássico.
Escolha extremamente refinada.
Rosemildo, tenha um bom dia junto aos teus.
Abraço*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...