quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Mandatos.

 

MANDATOS

Fui benigno. E também leal com meus patrícios.
Não retirei o pão da boca de coitados.
Fechei-me às tentações e dei volta aos achados
Potes de ouro e dobrões que me seriam propícios.

Ao sonho consagrei, qual fogos de artifícios
Palavras com clarões que vos foram mostrados
E no potro do ideal corri nos descampados
A bandeira a agitar do Cristo os sacrifícios.

Só pequei por amor a celestes fascínios
De corpos aromais e sagrados escrínios
Onde depositei meus astros lapidados.

Ou Heliotrópios meus, adamantinos lácteos
Que o mistério maior, sem ter piedade abate-os
Na campina surreal dos fatos consumados.

Aureo Mello
 

AUREO MELLO (Aureo Macedo Bringel Viveiros de Mello) nasceu em Santo Antônio do Madeira, MT, em 1924, mas viveu boa parte de sua vida no Amazonas. Poeta, advogado, jornalista, pintor e político (ex-deputado e ex-senador).

Filho de Hugo Viveiros de Mello e Elvira Bringel de Mello. Casado com Maria Thereza Franco Ferreira de Mello.

Aposentou-se do serviço público em 1983, como Procurador e Consultor Jurídico do INCRA. Foi Deputado à Assembléia Constituinte do Estado do Amazonas, em 1947; Deputado Estadual, de 48 a 55; Deputado Federal pelo Estado do Amazonas, de 55 a 59 e pelo Estado da Guanabara, de... Leia mais aqui:

Visite também:
 Com a História da Literatura Chilena
2ª parte.

6 comentários:

✿ chica disse...

Bela expressão dos seus mandatos.Linda poesia! abraços,chica e um dia bem legal!

SOL da Esteva disse...

Um Soneto a "contar" a História contemporâaea do Portugal de hoje... só que em sentido TOTALMENTE inverso.
Homens sérios, precisam-se. Ainda os há para a governação dum qualquer
País?


Abraços


SOL

ONG ALERTA disse...

Bela história, abraço Lisette.

Zilani Célia disse...

OI ROSEMILDO!
UM TEXTO BONITO E UM HOMEM COM UMA HISTÓRIA DE VIDA MUITO RICA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Laura Santos disse...

Um homem multifacetado e que influenciou de certa forma a vida de todos os brasileiros com as suas propostas políticas.
O soneto é muito interessante porque afirma não ter cedido às tentações dos potes de ouro, nunca roubando o povo, tendo apenas pecado noutras questões...;-)
Gostei de conhecer este novo poeta para mim.
xx

Clau disse...

Oi Furtado,
Não conhecia Aureo Mello,
gostei do poema e também da imagem.

P.S.: Agradeço as palavras de apoio que vc escreveu lá no blog.
Muito obrigada.
Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...