segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Segunda impaciência do poeta.


SEGUNDA IMPACIÊNCIA DO POETA 

Cresce o desejo, falta o sofrimento, 
Sofrendo morro, morro desejando, 
Por uma, e outra parte estou penando 
Sem poder dar alívio a meu tormento. 

Se quero declarar meu pensamento, 
Está-me um gesto grave acobardando, 
E tenho por melhor morrer calando, 
Que fiar-me de um néscio atrevimento. 

Quem pretende alcançar, espera, e cala, 
Porque quem temerário se abalança, 
Muitas vezes o amor o desiguala. 

Pois se aquele, que espera se alcança, 
Quero ter por melhor morrer sem fala, 
Que falando, perder toda esperança. 

Gregório de Matos 


Leia mais um belo soneto e a biografia do autor clicando em: http://arteemoes.blogspot.com.br/2010/01/buscando-cristo.html 

Visite também: 

8 comentários:

✿ chica disse...

Gregório de Matos e suas poesias lindas. Mais uma aqui! Gostei! abração,linda semana!chica

Everson Russo disse...

O poeta é sempre movido pela inquietude de sua alma...abraços amigo e uma bela semana pra ti...

ReltiH disse...

POEMA QUE EMOCIONA E INSPIRA.
UN ABRAZO HERMANO

Malu disse...

Este poeta sempre forte e inspirador. Gosto muito. Grata pela sua passagem pelas minhas páginas.
Um grande abraço!!!

fus disse...

Un maravilloso poema. Enhorabuena

un abrazo

fus

Luján Fraix disse...

HERMOSO SONETO. BIEN LOGRADO. EXCELENTE.
UN BESITO QUERIDO AMIGO Y GRACIAS POR PASAR A VISITARME POR MI RINCON.
CARIÑOS

Everson Russo disse...

Uma bela noite pra ti meu amigo e uma bela quarta feira...abraços fraternos....

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Fiquei muito feliz e aliviada quando o senti no meu blogue, estava preocupada, ainda bem que estás bem.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...