quarta-feira, 4 de abril de 2012

Descobrimento da poesia.


DESCOBRIMENTO DA POESIA 

Quero escrever sem pensar. 
Que um verso consolador 
Venha vindo impressentido 
Como o princípio do amor. 

Quero escrever sem saber, 
Sem saber o que dizer, 
Quero escrever urna coisa 
Que não se possa entender, 

Mas que tenha um ar de graça, 
De pureza, de inocência, 
De doçura na desgraça, 
De descanso na inconsciência. 

Sinto que a arte já me cansa 
E só me resta a esperança 
De me esquecer do que sou 
E tornar a ser criança. 

Dante Milano 


Dante Milano (Rio de Janeiro, 16 de junho de 1899 – Petrópolis, 15 de abril de 1991) foi um poeta brasileiro. 

Dante Milano nasceu no Rio de Janeiro, filho do maestro Nicolino Milano e de Corina Milano. O seu irmão Atílio Milano foi também poeta. Trabalhou como conferente de textos na Gazeta de Notícias (Rio de Janeiro) a partir de 1913. Foi também funcionário do Juizado de Menores, no Ministério da Justiça

Publicou seu primeiro poema, "Lágrima Negra", em 1920, na revista carioca Selecta. Na época trabalhava como empregado na contabilidade da Ilha das Cobras, no Rio de Janeiro. Nos anos de 1930 foi colaborador do suplemento "Autores e Livros", de "A Manhã" e do "Boletim de Ariel"

Em 1935 organizou a "Antologia dos Poetas Modernos", primeira antologia de poetas dessa fase. Casa-se com Alda em 1947. Seu primeiro livro, "Poesias", foi publicado em 1948, e recebeu o Prêmio Felipe d'Oliveira de melhor livro de poesia do ano. Nos anos seguintes trabalhou como tradutor, lançando, em 1953, "Três Cantos do Inferno", de Dante Alighieri. Em 1979 foi publicado seu livro "Poesia e Prosa"

Publicou em 1988 "Poemas Traduzidos de Baudelaire e Mallarmé". No mesmo ano recebeu o Prêmio Machado de Assis, concedido pela Academia Brasileira de Letras

Dante Milano é um dos poetas representativos da terceira geração do Modernismo. Para o crítico David Arrigucci Jr., Milano, "como o amigo Bandeira, refletiu muito sobre a morte, casando o pensamento à forma enxuta de seus versos - lírica seca e meditativa, avessa ao fácil artifício, onde o ritmo interior persegue em poemas curtos, com justeza e sem alarde, o sentido". 

Fonte: Wikipédia.

Visite também:

8 comentários:

✿ chica disse...

Linda descoberta essa.Poesia encanta sempre! Abração e vim desejar( estou esperando a chegada de meu filho de longe) assim, estou fechando pra PAUSA os blogs, deixando só um. Por isso, já os votos de uma alegre e

♥♥_♥♥
_♥♥___♥♥
_♥♥___♥♥_________♥♥♥♥
_♥♥___♥♥_______♥♥___♥♥♥♥
_♥♥__♥♥_______♥___♥♥___♥♥
__♥♥__♥______♥__♥♥__♥♥♥__♥♥
___♥♥__♥____♥__♥♥_____♥♥__♥_____
____♥♥_♥♥__♥♥_♥♥________♥♥
____♥♥___♥♥__♥♥
___♥___________♥
__♥_____________♥
_♥____♥_____♥____♥
_♥____/___@_____♥
_♥______/♥__/___♥
___♥_____W_____♥
_____♥♥_____♥♥
_______♥♥♥♥♥
FELIZ PÁSCOA!!! pra ti e teus! chica

Everson Russo disse...

NA verdade descobrimos a poesia a cada dia em nossas vidas,,,a cada novo louco sentimento...abraços de bom dia pra ti amigo.

Flor da Vida disse...

A poesia está em cada átomo do espaço e do ser vivente... Lindo!!!
Maravilha de postagem meu amigo!!!!!

Saudades de ti viu?

Carinhos...
Beijos floridos

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa tarde meu querido amigo!
Seu blog inspira uma biblioteca de poesia...
bjssssssssssssssssss

edumanes disse...

Escrever sem pensar
Um poema de amor
Eu escrevo a rimar
E a pensar numa flor!

Penso em alguém a sorrir
Penso na felicidade
As plantas a florir
Lá no campo em liberdade!

Desejo uma boa tarde pra você, amigo Rosemildo Sales Furtado.
Um abraço,
Eduardo.

Graça Pereira disse...

Mais um poeta que me é dado conhecer através de ti...Obrigada, meu Amigo!
Um poema que, possivelmente, todos gostariamos de ter escrito...
Um beijo e votos de uma santa e feliz Páscoa.
Graça

Everson Russo disse...

Um belo dia pra ti meu amigo...abraços.

Hana disse...

Que poema intenso cheio de sentimentos os mais belos sentimentos.
Amigo, que esta Páscoa seja bela, harmoniosa e cheia de união, e para sempre!
Com carinho
Hana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...