sábado, 19 de dezembro de 2015

Ao Papai Noel

  

AO PAPAI NOEL

Sabe Papai Noel, eu não ia escrever não. Sabe por quê? Porque eu tava com raiva do senhor. É! Tava mesmo. Eu ainda estou, mas, só um tiquito de nada. Todo ano eu esperava um presente e nunca ganhava nada. O último ano, como eu não tinha sapato, – disseram que o senhor só botava o presente no sapato – aí eu botei o sapato velho de pai. Foi um sapato que ele achou no lixo. É que pai vive catando lixo. No dia que os carros passam, ele sai bem cedinho, que é pra catar o lixo antes do carro passar. O povo sempre bota o lixo pra fora de noite porque o carro não tem hora pra passar no outro dia. Mãe disse que o senhor não botou o presente, porque o sapato tava furado e fedendo ao chulé de pai. Mãe num trabalha por causa da minha irmã pixitita, mas ela ajuda pai a separar o lixo. Ela só sai de tarde, porque vai na casa duns ricos que moram aqui perto. Tem uma empregada lá, que junta os restos de comida que ficam nos pratos, bota numa lata, e dá pra mãe trazer pra gente comer. Sabe Papai Noel, teve um ano que eu tava com tanta raiva, que eu desejei que desse um vento bem forte, e derrubasse a tua carrocinha com os presentes aqui bem pertinho do viaduto. Ah! Eu nem falei! É que a gente mora embaixo dum viaduto no caminho que vai pra cidade. Será que não dá pra o senhor trazer uns presentinhos aqui pra gente. Quando eu digo pra gente, é porque aqui embaixo do viaduto tem outras famílias e tem muitos meninos. O senhor pode fazer o seguinte: ao invés de dar os brinquedos novos aos ricos, o senhor troca pelos velhos, e guarda pra trazer pra gente. Ah! Se o senhor trouxer os presentes, veja se dá pra trazer pão também, a gente aqui, sempre vai dormir com fome, mas, como vai ser no Natal, a gente poderia comer, pelo menos, um pedaço de pão.

Eu acho que vou parar por aqui. Quem está escrevendo esta carta é uma amiga minha que trabalha aqui num posto de saúde. Como agora não tem médico, nem medicamento, nem equipamento, também não tem ninguém pra ela atender. Aí, eu falei pra ela que se eu soubesse escrever, eu escreveria uma carta para o Papai Noel pra pedir um presente. Foi quando ela pegou uma folha do caderno dela e mandou que eu falasse o que eu gostaria de lhe dizer. Pois é Papai Noel, já estou com nove anos e ainda não sei ler nem escrever. Todo dia mãe me manda rezar pra ver se as coisas melhoram. Reza meu filho! Reza e pede a DEUS, pra ver se os homens deixam de roubar, criam vergonha na cara, e melhoram a situação do povo. A escola fica muito longe daqui do viaduto, também, eu não tenho nem lápis, nem caderno, e nem também, roupa e sapato. Sim! Ia esquecendo! Tem também a minha irmã pixitita. Quando ela está dormindo, eu também ajudo pai a separar o lixo e quando ela está acordada, eu tenho que tomar conta dela quando mãe ajuda pai ou precisa sair pra pegar os restos de comida ou a água numa pracinha aqui perto.

Será que o senhor não vai esquecer? Olha! Eu não vou mandar um beijo pra o senhor, porque eu não escovei os dentes. Eu nem tenho escova! Sabe como é pobre né?

Um abraço,

Palito (esse é meu apelido porque sou muito magro, e também, porque pobre não tem nome).

R.S. Furtado

MEUS QUERIDOS AMIGOS!

O Natal chegou, e com ele as festas, as alegrias, e acenderam-se as esperanças de muitos, quanto à obtenção de dias melhores. Aproveitamos a oportunidade, para agradecer a todos, indistintamente, pelo apoio e pelo carinho dedicado ao nosso Arte & Emoções, não só aos nossos queridos e leais amigos seguidores, como também, àqueles que nos visitaram durante o ano de 2015, pois temos certeza de que sem esse apoio jamais teríamos chegado aonde chegamos nesses oitenta e cinco meses de vida. Não sei se será pedir demais, mas, gostaríamos de continuar contando com esse valiosíssimo apoio, por tratar-se do nosso principal fomento e a razão maior da nossa existência. Aproveitamos também para apresentar nossas desculpas, caso tenhamos, mesmo inadvertidamente, cometido algum erro. A partir de hoje, faremos uma pequena pausa para descanso, repor as energias e concatenar as ideias, e somente retornaremos em 2016, ocasião em que atualizaremos as nossas visitas.

Pedimos ao nosso DEUS misericordioso que cubra com seu manto todo o universo, abençoe e proporcione a todos os viventes de um modo geral, um Feliz Natal e que o ano de 2016, seja de muita paz, amor, saúde e felicidades, e que o homem adote como prioridades, o amor, a compreensão, a harmonia e a solidariedade para com o seu semelhante, e assim, possamos ter um mundo mais justo e mais humano.

Muitíssimo obrigado e até 2016.

Que DEUS seja louvado!


Rosemildo Sales Furtado 

Visite também: 
Com a História da Literatura Brasileira 
Clicando aqui:

37 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Um texto que me emocionou até às lágrimas.
O mundo seria tão mais justo, se a ambição desmedida, não corrompesse os corações de quem rege os nossos destinos.
Um abraço. Um Santo e Feliz Natal, e um 2016 cheio de saúde e inspiração.

CÉU disse...

É ficção ou realidade seu texto? Se for a 2ª hipótese, o "Gigantão" tem ainda muitoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo muitoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
que crescer.
A "Guerrilheira", decerto k conhece estes e outros casos. Então, do k está ela à espera para agir. É que o Brasil não é propriamente África, embora muito sangue africano esteja aí, sobretudo através da escravatura.

Gostei muito da forma como está escrita a carta e da linguagem usada, bem ao vosso jeito.

FELIZ NATAL, NA SUA ESSÊNCIA E BOM ANO NOVO!

Beijos para todos vós.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindo demais Rosemildo é o que vemos nesse nosso amado Brasil.
Fome,pessoas sendo maltratadas no SUS da vida e outras coisas que nem é bom falar.
Adorei!
Bjs,obrigada pela visita e um Feliz Natal a você e a todos os seus familiares.
Carmen Lúcia.

Roselia Bezerra disse...

Olá, Furtado
Triste realidade saltando aos nossos olhos... tristeza pura!
Abraço fraterno

ReltiH disse...

LETRAS MUY REALES.
ABRAZOS

Andradarte disse...

Que belo conto, para a época....Pena o conteúdo, que infelizmente
se espalha por esse mundo fora.....
Como gostei da narrativa...
Um Santo e Feliz Natal, para si e todos os seus.
Abraço

Laura Santos disse...

Uma carta ao Pai Natal, supostamente escrita por um Palito, e tantos meninos existem sem Natal e sem verdadeira vida. O pior é que as desigualdades não acabarão jamais. Comovente, a tua escrita.
Desejo-te um Feliz Natal em família, e até 2016, Furtado!
xx

Daniel Costa disse...

Maravilhoso naco de prosa, se bem vistas as coisas, encerra a verdade de cada Nata. Que Deus sempre prateja a todos por igual, em todo o ano, ricos e pobres.
Depois, resta te desejar, caro amigo Rosemildo Felizes Festas Natalícias.
Abraços

TONY ALBINO disse...

Boa tarde meu amado amigo Mestre Furtado! Este teste é maravilhoso, muito emocionante e comovente, uma triste realidade que assola milhares ou milhões de brasileiros que hoje não tem um telhado para se proteger e um pão para saciar sua fome. meus Parabéns por mais uma preciosa pérola de sua magnifica e brilhante imaginação, desejo a você e sua maravilhosa família um feliz natal.

TONY ALBINO disse...

Quis dizer texto e não teste.

Vera Lúcia disse...


Olá Furtado,

Uma carta tocante, a mostrar a realidade de muitas crianças que somente conhecem o Natal por ouvir dizer ou através de seus sonhos infantis. É certo que há muitas pessoas que, nesta época, recolhem brinquedos e alimentos para suavizar a carência de tais crianças e respectivas famílias, mas mesmo assim, muitos ficam de fora desta celebração.
Infelizmente, há muita desigualdade no mundo. Os que dispõe de instrumentos capazes de atenuar a pobreza são os primeiros a locupletarem-se com o dinheiro público. O egoísmo veda seus olhos para o bem estar do próximo, voltados apenas para os próprios interesses.

Triste, mas é a nossa realidade. Resta orarmos para que Deus ilumine a todos nós para fazermos a nossa parte, pois o mínimo que seja já estará fazendo brotar sorrisos no rosto de algumas destas crianças.

Também agradeço por sua amável companhia e agradável interação durante o ano que ora finda.

Muitas bençãos no Natal e um 2016 com muita saúde, paz e incontáveis alegrias.

Boas Festas!

Abraço.

VictorNanny disse...

Olá, Furtado!
E pensar que o nosso país, tão rico, tão alegre, tão abundante em alimentos, conviva com muitos "palitos" sobrevivendo miseravelmente debaixo de viadutos!
Quando iniciei a leitura do seu texto, achei que seu foco seria desabafar o descaso do governo, que você passou de raspão; na miséria em que está vivendo a nossa política tão carente de pessoas de respeito!
Desejo a você e seus familiares, que seu Natal e todo o ano vindouro, sejam plenos de realizações, com muita paz e saúde!
Abraços!

Artes e escritas disse...

O natal é o momento de compartilhar as cestas de Natal e as cestas básicas de Natal, que também comovem ao serem entregues nas igrejas, o que presenciei e me comovi. Feliz Natal e Próspero Ano Novo conforme seja a vontade de Deus nas nossas vidas. Um abraço, Yayá.

Tais Luso disse...

Nossa... que texto triste!! E como é verdadeiro.
Amigo Furtado, desejo a você e sua família um Natal de paz, de alegria e de esperança. Descanse sim, precisamos disso depois de um ano bem complicado.
Beijos, amigo, até! Obrigado por estarmos juntos nesse ano que vai se indo.

Maria Teresa Valente disse...

Boa noite, Furtado!
Texto real e cheio de significados, que muito me emocionou.
Já participei de distribuição de brinquedos, achando que isso podia aliviar a dor da criança que não tem brinquedos.
Hoje, quando chega esta época me sinto incomodada, porque dar um brinquedo para uma criança é apenas iludi-la, fazendo-a acreditar que ganhar presente a faz se sentir gente, pelo menos 1 vez no ano.
Aí eu me pergunto: -"e os outros 364 dias, em que não come, mora no lixo, convive com a miséria que a consome".
Quando empossamos um Presidente (eu não votei nele) que prometia erradicar a miséria e estamos presenciando um País afundando na lama da corrupção?
Quando fazemos uso dos serviços (disque 100) oferecidos ao povo e escutamos que é para atender aos casos de miserabilidade total, aí nós questionamos: -"Se esse governo só governa para as pessoas em estado de miserabilidade total, porque ainda temos muitos "Palitos" acreditando que podem receber "brinquedos novos" ou mesmo um "sapato novo"?
Onde colocaram o dinheiro, que deveria tirar essas pessoas da vulnerabilidade social?
Sabe, Furtado, estou muito zangada com esse velhinho...
Já não acredito mais em suas promessas...
Hoje, apenas oro, para que Deus olhe para aqueles que já perderam a esperança de um mundo melhor e mais justo!
Desejo que você e sua família, sejam muito abençoados,
abraços carinhosos
Maria Teresa

MARILENE disse...

Uma triste realidade. Que façamos a nossa parte, sendo solidários, generosos... eis que muito temos a agradecer.
Que viva um abençoado Natal, ao lado dos que lhe são queridos. E que 2016 permita que o mundo encontre a paz.
Abraço.

Marina-Emer disse...

Gracias por tu visita ha sido un placer verte de nuevo amigo...Yo tambien te deseo unas felices fiestas navideñas y año nuevo ...con paz para todos .
un abrazo
MARINA

Lina-solopoesie disse...

Carissimo.Furtado .
Ho letto la lettera che hai dedicato al tuo . Credo ho ancora gli occhi umidi di lacrime .
Perchè anch'io da bambina ho sofferto la fame e il freddo . Ogni volta che facevo la mia bella letterina a babbo natale,( non chiedevo molto, volevo x natale solo una ciotola di latte con tanto pane ) Forse chiedevo troppo ? la letterina mi tornava sempre in dietro con la dicitura " destinatario sconosciuto" . Solo chi ha sofferto molto può capire il dolore degli altri. Ciao mio caro amico . Auguro a te un sereno natale . Lina

Mulher na Polícia disse...

Que o aniversariante inspire mais solidariedade em nós e menos consumismo.

: )

Prazer em conhecê-lo!

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belíssimo e emocionante texto e aproveito para desejar ao meu amigo e sua família um Santo Natal.

Maria Rodrigues disse...

Maravilhosa mensagem.
Aproveito para desejar um Feliz Natal e um Novo Ano recheado de alegrias, saúde, amor, paz e harmonia tudo embrulhadito em felicidade sem fim.
Beijinhos
Maria

Poções de Arte disse...

Bom dia, meu querido!
Essa é a realidade de muitos e felizes os que dia-a-dia olham para seu vizinho e estende a mão. Se cada um fizer um pouquinho, muitos corações podem ser resgatados.

Que Deus esteja com vocês neste Natal e em todos os dias do ano vindouro, abençoando, guiando e protegendo.
Abraços esmagadores e Boas Festas!

A Casa Madeira disse...

A oração se torna uma corrente valiosa para quem não tem como
ajudar... mais ou menos 1 milhão de pessoas já atravessaram por
mar ou terra para ter uma realidade melhor...

Saudo-te pelos dias de festas que se aproximam. E até o ano
que vem.
Abraços.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Texto divinal apropriado ao tempo corrente: o Natal.
A carência é real. O sentir, também.

Que tenhas um Santo e Feliz Natal.

Abraço
SOL

Pedro Antônio de Oliveira disse...

Oi, Rosemildo!

Desejo a você um 2016 maravilhoso, repleto de alegria, saúde e ótimas postagens!!

Obrigado pelo carinho!

Abração!

Pedro Antônio de Oliveira
www.atorremagica.blogspot.com

Manuel disse...

Estimado Furtado, me ha gustado mucho tu relato.
Aprovecho para desearte Unas Felices Fiestas y un Próspero Año Nuevo en compañía de todos tus seres queridos.
Un abrazo.

Mariazita disse...

Meu caro Furtado
Uma carta ao Pai Natal que emociona, especialmente por traduzir o pensar e o sentir de tantos "Palitos" que existem por esse mundo de Deus.
É importante que se divulguem textos deste género para alertar algumas pessoas, esquecidas, da miséria que atinge tantas pessoas!

Com um "obrigada" pelas palavras de carinho, desejo que o Novo Ano que se aproxima a passos largos traga dias muito felizes, junto de toda a família.

Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa dia, querido amigo, seu texto me emocionou muito,pois sei que se refere à realidade, na qual estamos inseridos. Quantos Palitos que moram sob o viaduto ou sob pontes, outros que são enxotados por estarem dormindo sob às marquises de lojas, quantos dormem e acordam com fome e frio. Muitos voluntários trabalham para amenizar um pouco esta triste situação, mas sempre é pouco.A gente vê tanta tristeza que dá vontade de levar todos para a nossa casa. Eu conheço tantas histórias semelhantes aqui na minha cidade, que é pequena, imagine, no mundo.Há muito a falar, mas o melhor é a ação. Volte logo, meu querido amigo!Que 2016, seja mais justo!

Valdete Cantu disse...

Meu amigo Rosemildo,desejo Que esse Novo Ano que se aproxima seja uma porta aberta para novos sonhos, renovações de fé e muita Paz para o nosso mundo. Feliz Ano Novo!
Abraço.
Valdete Cantu.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amigo desejo-lhe a si e a sua Família
um bom ano de 2016.
Com muita amizade. Um abraço
Irene Alves

Jaime Portela disse...

Não Pai Natal para todos...
Nem Menino Jesus...
Infelizmente.
Um texto excelente, parabéns por esta carta, mesmo que o Papai Noel não a leia...
Furtado, gostei imenso de conviver contigo durante o ano que agora acaba.
Meu caro amigo, desejo-te um FELIZ ANO NOVO, tal como à tua família e aos que te são mais queridos.
Abraço.

Jaime Portela disse...

Errata: Não há Pai Natal para todos...

Edumanes disse...

O ano velho que está indo embora,
leva com ele tudo aquilo que nos arrelia,
que o novo ano nos traga, sem demora,
saúde, paz, amor, carinho e alegria,
por bem, para sempre e a toda a hora,
não devendo ficar lá fora à chuva, nem ao frio,
para entrar encontre sempre a porta aberta,
porque sendo a vida, na vida tão bela,
não a devemos perder nem no mar, nem no rio!
FELIZ ANO NOVO, com muita alegria
desejo para você e para sua família, amigo Furtado.
um abraço.
Eduardo.

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo passei para deixar um abraço e desejar um excelente fim de semana.
Maria

CÉU disse...

Olá, Rosemildo!

Tenho estranhado você e suas publicações. Espero que esteja bem, tal como sua família.
Presumo que estará de férias, pke Janeiro aí corresponde ao mês de Agosto, aqui. Todo o mundo, menos eu, vai de férias. Eu prefiro meses mais silenciosos, sem confusão e sem preços exagerados na alimentação e alojamento.

Não gosto de viajar. Férias para mim, é não ir trabalhar, portanto, ficar na minha casa, mas, de vez em qdo, lá tenho de ir.

Continuação de boas férias, se for caso disso.

Beijos para todos vocês.

Dorli Ramos disse...

Oi Rosemildo
Estou cá atrasada, faz tempo que não nos comunicamos, eu fiquei doente e só respondo por enquanto, mas senti saudades de você e suas lindas poesias.
Que tudo corra bem pra você, eu vou tentando me curar...
Beijos no coração
Minicontista2

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo passei para deixar um abraço.
Maria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...