sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Desnuda e exposta aos vendavais sem pejo.

 

DESNUDA E EXPOSTA AOS VENDAVAIS SEM PEJO

Árvore abandonada no caminho;
desnuda e exposta aos vendavais sem pejo,
não tenho sombras para o teu carinho,
não tenho frutos para o teu desejo.

Destroçou-me o infortúnio... Malfazejo
foi-me o destino, e pérfido, e mesquinho.
Guardei no seio o teu primeiro beijo:
tudo o mais se perdeu pelo caminho.

Por que buscas agora o amor desfeito?
– És sonho na minha alma, e sonho morto.
– Sou rosa em tuas mãos, e desfolhada.

Depois de tantos anos, no teu leito
tens apenas sobejos do meu corpo,
da minha alma, talvez, não tenhas nada...

Henrique de Resende
 

Henrique de Resende, na verdade Henrique Vieira de Resende, nasceu no dia 13 de agosto de 1899, na fazenda do Rochedo, em Cataguases. Era filho do jurista Afonso Henrique Vieira de Resende e de Josefina Adelina Faria de Resende. Fez o curso primário na casa dos pais. Estudou no Colégio Anglo-Brasileiro do Rio de Janeiro e depois fez o curso de matemática em Ouro Preto, vindo a formar-se engenheiro civil pela Faculdade de Engenharia de Juiz de Fora em 1924.

Em seu livro de estréia “Turris Eburnea”, de 1923, a poética de Enrique de Resende já era moderna. Influenciado por Alphonsus de Guimaraens e a escola simbolista, em 1923 começaria uma evolução em sua arte que o levou a criar, com seus... Leia mais aqui:

Visite também:
Com a História da Literatura Portuguesa
Clicando aqui:

6 comentários:

Laura Santos disse...

Não conhecia este poeta, e gostei muito deste soneto. Triste mas de uma tristemente comum realidade...Depois de tantos anos não restará eventualmente nada de um para o outro; ter "sobejos" de corpo, e nada ter da alma é sempre não ter absolutamente nada. É o vazio.
xx

Cristina disse...

Excelente publicación y biografía.
El sueño de mi alma es un sueño muerto... melancólico pero muy bellos versos.

Te deseo un hermoso fin de semana, besos!
....*☆.¸.☆*'
....*☆.@@☆*'
.*☆.@@@@☆*'
....@@@@@@
...☆*@@@@`*☆.¸¸
.......\\\||///
.........\\||//
..........ƸӜƷ
...........\|/..♥
...........V.....


Wanderley Elian Lima disse...

É triste quando se chega a essa conclusão.
Abraço amigo.

Evanir disse...

Depois de um longo afastamento estou tentando de alguma forma
visDepois de um longo afastamento estou tentando de alguma forma
visitar minhas lindas amizades.
Logo chegará o Natal é justo estar entre as
amizades que esteve comigo no decorrer desse ano.
Levando meu eterno agradecimento
a única palavra para traduzir
tudo que estou sentindo nesse momento.
Sua amizade é muito importante para mim
um presente grandioso de Deus.
Um feliz final de semana beijos.
Evanir.itar minhas lindas amizades.

Helena disse...

Mais um grande poeta que nos dás a conhecer! Um poema triste, muito triste, onde se percebe uma desilusão tão grande que nada fez restar daquele que naturalmente um dia foi um sentimento forte, e que trouxe alegrias. Agora, apenas a tristeza a preencher o espaço!
Meu amigo, nunca digas que teus poemas são baboseiras, pois são lindos versos que saem de tua alma e mesmo que falem de um amor sem uma concretização total, é a poesia que te sai do coração. Estive lá no dia 03 e pude lê-lo na íntegra. E como sempre, tu falas com tua alma.
Grata por estar sempre lá no meu cantinho levando a tua luz.
Que teu final de semana seja alegrias, sorrisos e estrelas e tua semana iluminada de realizações,
Helena

ReltiH disse...

UN POEMA QUE ROMPE EL ALMA!!!
UN ABRAZO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...