domingo, 9 de novembro de 2014

A mulher.

A MULHER

Ella, dos 15 aos 20, em enleio,
dos 20 aos 25, nos encanta,
dos 25 aos 30, não ha feia
e, dos 30 aos 40, não ha santa.

Dos 40 aos 50, ainda é sereia,
dos 50 aos 60, desencanta:
– Se for solteira – o proprio céo odeia,
se casada – de nada mais se espanta.

Dos 60 aos 70, não descrevo;
embora guarde n'alma um doce enlevo,
traz nos olhos da magua o espesso véo...

Seja avó, seja tia ou seja sogra,
toda velhinha meus carinhos logra
por lembrar minha mãe que está no céo...

Belmiro Braga

Belmiro Ferreira Braga nasceu a 7 de janeiro de 1872, na Fazenda da Reserva, em Vargem Grande, depois Ibitiguaia (hoje, Belmiro Braga) e morreu no dia 31 de março de 1937. Escreveu “Cantos e Contos”, em 1906; “Rosas”, em 1911; “Contas do Meu Rosário”, em 1918; “Tarde Florida”, em 1925; e finalmente, “Redondilhas”, em 1934. Diz J. G. De Araújo Jorge que, com a divulgação de seus poemas, Belmiro Braga ficou... Leia mais aqui:

Visite também:
Com a História da Literatura Portuguesa
Clicando aqui:

12 comentários:

MARILENE disse...

Essa forma de caracterizar a mulher, levando em conta a idade, não se aplicaria ao mundo moderno (rss). Mas o respeito aos idosos, independente do sexo, é fundamental.
Versos bem escritos, que desconhecia. Abraço.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Uma caracterização muito marcada da mulher. O poema é lindo. como sempre.
Abraço e boa semana junto aos seus,
Renata

✿ chica disse...

Linda homenagem(???) e carinho com as mulheres, independente das idades, ou melhor, as de 50, 60 e 70 estão mal na foto com ele,rs...Faltou chamá-las de tribufús,rs

Só as bem velhinhas voltam a merecer o seu carinho...

Legal e diferente! abração, lindo dia! chiac

Magia da Inês disse...

✿彡
Independente de idade... todos os seres humanos são imagens de Deus.
A beleza da juventude é efêmera o que vale mesmo é a beleza do coração.

Boa semana!
Beijinhos.
✿♫° ·.

Laura Santos disse...

Que interessante e trágica a história de Dona Clarisse (nome de minha falecida mãe)!
Quanto ao poema, fiquei sabendo que estou entre o grupo de mulheres que "desencanta"...;-)) Mas pelo menos a visão sobre as mulheres mais velhas é respeitosa... Enfim, ao menos o poeta é sincero!---:-)
Bom domingo, Furtado!
xx

Evanir disse...

Muito bom , e gratificante estar aqui nesse Domingo.
Todos os momentos vividos vale a pena,
sejam bons ,
outros nem tanto.
E assim , que crescemos espiritualmente...
Grande essa nossa amizade sempre com carinho ,
amor , e acima de tudo respeito..
Breve , muito breve..estaremos chegando a mais um Natal.
Espero de coração poder comemorar ,
e ainda poder contar com sua amizade.
Minha vida teve varios altos , e baixo no decorrer desse
ano.
Porém , agradeço a Deus por ainda estar entre vocês.
Não sei se soube retribuir seu carinho.
O fato é , que mesmo distante nunca deixei de amar
nenhuma dessas amizades , que Deus me abençoou
nessa vida.
Deus abençoe você sejas feliz sempre.
Feliz Domingo.
Beijos carinhos eternos..
Evanir..

Maria Rodrigues disse...

Não conhecia o poeta, gostei do poema.
Beijinhos
Maria

Maria Teresa Valente disse...

Furtado, gostei, mas como já estou no descarte, não vou nem comentar.
abraços carinhosos
Maria Teresa

Silenciosamente ouvindo... disse...

Uma boa poesia sobre as mulheres.
Gostei imenso, meu amigo.
Desejo que se encontre bem.
Bj.
Irene Alves

Nilson Barcelli disse...

Naquele tempo, as mulheres envelheciam mais cedo.
Hoje, há "gatas" com mais de 70 anos...
Mas gostei do poema que escolheste.
Boa semana.
Abraço.

Wanderley Elian Lima disse...

No início do poema, chega ser cômico, mas o final é emocionante.
Abraço

Edumanes disse...

Está sim bem visto!
transformado em poema
que o seja acredito
o ter lido valeu a pena.

Boa noite, um abraço amigo Furtado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...