domingo, 5 de outubro de 2014

Não te irrites.




NÃO TE IRRITES

se quem te procura,
se quem te vem falar
não consegue traduzir
o tumulto que traz consigo.

Mais importante
que escutar as palavras
é adivinhar as angústias,
sondar o mistério,
escutar o silêncio...

- - - - - <*> - - - - -
    
A velhinha me disse,
estranhamente, ao receber a esmola:
“Deus te acompanhe,
na hora dos suores frios!”
Estranhei o plural
– só pensei na morte.
Ela explicou,
sem vacilar:
“Não se morre uma vez só.
Cada vez que se sua frio
– doença, medo, espera, assombração –
só mesmo Deus ajudando”.

Dom Hélder Câmara 

Nome completo: Helder Pessoa Câmara 

Nascimento: 07 de fevereiro de 1909, Fortaleza, Ceará – Brasil 


Falecimento; 27 de agosto de 1999, Recife, Pernambuco – Brasil

Pais: João Eduardo Torres Câmara Filho (jornalista, guarda-livros) 

Adelaide Rodrigues Pessoa Câmara (professora) Leia mais aqui:

Visite também:
Com a literatura peruana
Clicando aqui:

11 comentários:

Vera Lúcia disse...


Olá Furtado,

Grande sabedoria de Dom Hélder, traduzida através do texto sobre irritação e da reflexão proposta.
É muito difícil compreender o estado de espírito das pessoas e a irritação colabora ainda mais para o desentendimento. Somente com amor e caridade conseguiremos nos colocar no lugar do outro.
Interessante, por sua vez, as palavras de benção da velhinha. De fato, nos momentos "dos suores frios" só Deus mesmo para nos fortalecer e amparar.

Ótimo domingo.

Abraço.

✿ chica disse...

Que bom ler algo de Dom Helder.Sempre gostei dele! Lindo! abração praiano,chica

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Gostei desta faceta de poeta de Dom Helder, que desconhecia.
Rosemildo, tenha um bom domingo.
Abraço,
Renata

Vento disse...

está certa essa velhinha..


poema lindo de D. Helder.
merece reflexão.
sabes, ando exercitando o controlo da irritação, rsss...
beijinho p'ra ti, Furtado.

Edumanes disse...

Não te irrites,
se te magoa o coração
também não grites
mesmo com razão.

Escuta o silêncio, com atenção,
por qualquer que seja o motivo
se tiveres fome para comer pede pão
com educação, não percas o juízo.

Gostei desse teu poema,
escrevo este improviso
no chão estava uma pena
nos lábios de gente feliz um sorriso!

Boa noite amigo Furtado, a abraço.
Eduardo.

Helena disse...

Uma grande verdade esta de não nos irritarmos por qualquer coisa. Conheço pessoas que afastam amizades simplesmente por perderem a paciência, principalmente nos momentos em que o outro necessitaria de uma dose maior de tolerância. Grande sabedoria contida neste agradecimento da velhinha:
“Deus te acompanhe,
na hora dos suores frios!”, pois são tantos os medos que acometem o ser humano em diversos momentos da vida que só mesmo Deus para aliviar a angústia.
Dom Hélder Câmara, um ser iluminado que habitou entre nós.
Bela postagem, amigo!
Sorrisos e estrelas na tua semana, com meu carinho,
Helena

Bell disse...

O ser humano parece viver irritado.

Uma bela semana pra vc =)

Mariazita disse...

Olá, Rosemildo
É verdade, cheguei de férias, e tenho andado, aos poucos, a agradecer as visitas recebidas na minha ausência.
Para não ser injusta com ninguém... faço-o seguindo as datas em que os comentários foram feitos lá na minha «CASA».
E não tem sido tão rápido quanto eu gostaria... mas tanto quanto é possível.

Tenho grande admiração por Dom Hélder. Já publiquei, no meu blog, alguns textos seus, e tenho muito outros guardados, esperando oportunidade para serem publicados.

Feliz semana.
Beijinhos

Pérola disse...

Gostei dessa sabedoria da velhinha.

Morre-se muitas vezes nesta vida.

Beijinhos

Anne Lieri disse...

Mais que uma poesia um grande ensinamento! Bjs e boa semana,

MARILENE disse...

Que ótima escolha! Transtornos na vida pessoal podem fazem com que as pessoas tomem atitudes que nos ferem. Mas são elas que passam dificuldades e , se pensarmos bem, poderemos relevar.
A ajuda de Deus é sempre necessária, já que os desafios da vida são constantes.
Abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...