domingo, 31 de agosto de 2014

As garças.


 

AS GARÇAS

Morre a tarde de rosas na planura,
No Pantanal desce a tristeza agora,
Brancas, tão brancas como a neve pura,
Ao pouso as garças voltam, céu em fora.

Quando refulgem os cristais da aurora,
Na beleza sem par da iluminura,
O bando, que nas frondes se alcandora,
Parte em revoada, sobre vasa impura.

Aves heráclitas das verdes naves,
Dos silêncios profundos e suaves,
No sonho azul das íbis enlevadas...

Lírios alados das regiões serenas,
Trazeis na alvura imácula das penas
A pureza das virgens impecadas!

Rosário Congro 
Rosário Congro [São Paulo, SP (10-09-1884) – Três Lagoas, MS (11-10-1963)]. Advogado Provisionado; destacado Político no, então uno, Estado de Mato Grosso, tendo sido eleito Vereador em Corumbá, Deputado Estadual e depois Prefeito de Três Lagoas; virtuoso Escritor, tanto na Prosa quanto no Verso, ocupou a Cadeira de número 40 da Academia Mato-grossense de Letras, tendo como patrono o Pe. Armindo Maria de Oliveira; Historiador, Membro Efetivo do... Leia mais aqui:

Visite também:

10 comentários:

Daniel Costa disse...

Rosemildo

Mais soneto, As Garças, de Mário Congro, um hino à beleza da ave. Destaco hoje que a poesia, de outros séculos, esse jogo de palavras, era apenas escrita por gente de algo.
Abraços

✿ chica disse...

Que beleza de poesia e as garças são lindas, belas fontes de inspiração! abração,linda semana,chica

Silenciosamente ouvindo... disse...

As garças realmente merecem
esta bela poesia. Obrigada
amigo pela partilha.
Desejo que se encontre bem.
Bj.
Irene Alves

SOL da Esteva disse...

Um Soneto ímpar, belo...
Será que as gentes de "agora" não conseguem articular um tema em Verso Perfeito e rimado, ou não têm vocabulário na nossa riquíssima língua Mãe?
É pena!...



Abraços



SOL

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Belíssimos, imagem e soneto, além da interessante biografia do poeta.
Bom domingo, Furtado, produtiva semana!

Laura Santos disse...

Ilustríssimo poeta. Adorei aquela denominação de "Pérola do Sul"...só um lugar lindo para poder ser chamado assim.
O soneto é perfeito e gostei da relação da beleza feita entre as beleza das garças e as jovens imaculadas.
xx

MARILENE disse...

"Lírios alados", uma colocação linda. Aliás, há grande beleza nesse canto às garças. Abraço.

Nati Caetano disse...

Olá Rosemildo!

Belo poema! Um canto perfeito, nada como o voar das garças em harmonia num poema edificante.

Ah, vim no seu blog, através do amigo Daniel, no qual tenho grande apreço.

Abraços.

Maria Alice Cerqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Alice Cerqueira disse...

Prezado Amigo
Hoje vim agradecer a sua linda visita ao meu cantinho.
Muito obrigada!
Uma linda e muito abençoada semana para você!
Abraço amigo
Maria Alice

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...