sábado, 12 de abril de 2014

Saudade do teu corpo.


SAUDADE DO TEU CORPO

Tenho saudades do teu corpo: ouviste
correr-te toda a carne e toda a alma
o meu desejo – como um anjo triste
que enlaça nuvens pela noite calma?

Anda a saudade do teu corpo (sentes?...)
Sempre comigo: deita-te ao meu lado,
dizendo e redizendo que não mentes
quando me escreves: “vem, meu todo amado...”

É o teu corpo em sombra esta saudade...
Beijo-lhe as mãos, os pés, os seios-sombra:
a luz do seu olhar é escuridade...

Fecho os olhos ao sol para estar contigo.
É de noite este corpo que me assombra...
Vês?! A saudade é um escultor antigo!

António Patrício
António Patrício nasceu a 7 de março de 1878, no Porto, filho de António José Patrício, armador e proprietário de uma agência funerária, e de Emília Augusta da Silva Patrício, doméstica.

Estudou no Liceu Nacional Central do Porto e, em 1893, com 15 anos, matriculou-se na Academia Politécnica do Porto, como aluno voluntário. Não teve muito sucesso neste seu primeiro percurso como estudante do ensino superior e, em 1897, abandonou a Academia sem ter obtido qualquer grau acadêmico.

Em Setembro de 1898 foi cumprir o serviço militar e, alguns meses depois, casou-se com Alice Minie Josephine d'Espiney. No ano seguinte, nasceu... Leia mais aqui: 

Visite também: 

6 comentários:

✿ chica disse...

Mais uma linda poesia por aqui! abração, ótimo e feliz fds! chica

eduardo maria nunes disse...

Saudade assim quisera!
De um corpo quente
O amor nunca ausente
Abraçá-la quem me dera!

Sentir o contacto desejado!
No momento certo presente
Assim tão bem entrelaçado
Com prazer para sempre!

Formidável assim escrever,
É verdade amigo Furtado
O seu poema gostei de ler
Pela sua visita obrigado!

Bom fim de semana, um abraço.
Eduardo.

Zilani Célia disse...

OI ROSEMILDO!
BONITO TEXTO .
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

AdolfO ReltiH disse...

ESE CIERRE ES GENIAL.
UN ABRAZO

Carmem Grinheiro disse...

Bom dia Furtado,
Agradeço sua visita. Realmente anda complicado seguir blogs, muitos estão a ter problemas.

Este texto lindo com que nos presenteia e ainda dando a conhecer o autor, é mesmo para agradecer-lhe.

Bom domingo
Carmem

Clau disse...

Boa tarde Furtado,
Poema saudosista, e harmonioso.
Não conhecia o autor, foi bom ler sobre António Patrício.
Bjs :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...