segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Conclusão.

 

CONCLUSÃO

Deve ser bom morrermos, já que a vida,
De uma grande quimera não passou.
E, que subiu, desceu e na descida,
No cadáver do sonho tropeçou.

Deve ser bom morrermos, se caída,
Na dúvida a existência se enlaçou.
Se surgiu esperança, após surgida,
Em rumo de descrença se afastou.

Na voragem do tempo não sentimos,
Que os tão ligeiros dias que vencemos,
Em demanda do fim seguindo estão.

E na mesma voragem resumimos,
Que somente na morte encontramos,
De todo o amargo a doce conclusão.

R.S. Furtado 
 
Visite também: 

5 comentários:

✿ chica disse...

Inspiração profunda, triste, na conclusão da vida...Ficou linda! abração, ótima semana,chica

Zilani Célia disse...

OI ROSEMILDO!
DE UMA REALIDADE CHOCANTE,MAS,NOS CONVENCENDO DO QUE JÁ SABÍAMOS, TENS TALENTO, POIS, FICOU LINDO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Andradarte disse...

Belo soneto......As duvidas são muitas....
Tenho andado afastado dos Blogs...O
meu de poetas portugueses, já está parado há muito e este tem alimento
para uns meses....outras prioridades.
Um forte abraço

Malu Silva disse...

Rosemildo,

Hoje venho lhe fazer um convite! Estou escrevendo em outro espaço com mais amigos, pois o Infinito Particular desapareceu sem que eu consiga achá-lo.
Já fiz de tudo, mas como não consegui resolvi blogar em outra página onde fui muito bem recebida.
O blog é de excelente qualidade e muito bom gosto e sou autora por lá e posto regularmente. Se desejar visitar-me ficarei muito feliz e se quiser nos acompanhar será uma honra.
Lindo dia e um enorme abraço!!!

http://refugio-origens.blogspot.com

Tais Luso disse...

E quando ela chegar, que nos toque docemente, já que é inevitável!
Abraços, amigo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...