quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Refletindo-a...



REFLETINDO-A...
 
Noite. Só. Fatigado da leitura,
- Único arrimo em que meu ser discreto
Entre os grandes espíritos procura
Consolação para seu mal secreto.
 
Dormem todos no lar. Fora, murmura
Mais soturno e sonoro no luar quieto
O rio, satisfeito da ternura
Branca da lua, lírica de afeto.
 
Meu pensamento, trêmulo de mágoa,
Ouvindo o rio, tomo a fórmula da água,
- De um curso d'água intimamente frio...
 
E em pleno curso de meu pensamento
Lívido, largo, langue, longo, lento
Lá vais rolando, Lua do meu rio...

Pereira da Silva



Leia mais um belo soneto e a biografia do autor aqui:

Visite também:

6 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e a lua, ótima inspiração! abração,tudo de bom,chica

Lídia Borges disse...


O ritmo da água que ora canta, ora chora.



Lídia

Anne Lieri disse...

Que soneto magnífico,Furtado!Escolheu muito bem!Bjs e boa quinta!

Maria Alice Cerqueira disse...

Presado amigo
Vim agradecer a sua presença no meu recanto!
Um bom fim de semana!
abraço fraterno!
Maria Alice

Evanir disse...

Que , a alegria de dividir meus sonhos
seja bem recebida por você.
Que , nossa amizade nos permita compartilhar
alegrias , felicidades e também nossas tristezas.
A mais preciosa amizade é alimento , que sacia nossa alma
a mais preciosa amizade é aquela , que crê em nós
é aquela , que nos aceita da forma , que somos ,
pois somos seres humanos
parecido sim nunca com pensamento iguais.
Um abençoado e feliz final de semana.
Beijos no coração ,paz e carinho na alma.
Evanir.

ReltiH disse...

UN TEXTO MUY NOSTÁLGICO...!!!
UN ABRAZO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...