sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Soneto do Estranho.




 SONETO DO ESTRANHO
A geometria de Euclides me ampara,
mas a de Einstein é que me põe perplexo:
me exibo em versos côncavos-convexos,
minha rosa de rima é curva e clara.
A cicatriz da mágoa tem reflexos
ou se propõe na angústia que não pára.
A flor do lodo, flor do asfalto enfara
se a lésbica mulher mudar de sexo.
O que não muda é o homem (ser estranho)
o ser recente excelso de um rebanho
que ainda em hordas ríspidas resiste.
A minha rosa é côncava-convexa,
agora o que não sei nesta conversa
é o que Einstein e Euclides tem com isto.
Altino Caixeta de Castro
 Nasceu em Patos de Minas (MG), no dia 04 de agosto de 1916, e ali faleceu em 28 de junho de 1995. Conhecido, literariamente, como Leão de Formosa. Mudou-se para Brasília em 1970. Diplomado em Farmácia e em Bioquímica. Pertenceu a Academia Mineira de Letras.
Filho de Leão Theotonio de Castro e Júlia Fernandes Caixeta. Casado com Alfa Amorim de Castro em 30 de maio de 1952 com quem teve os filhos Ronaldo, Rosangela e Rossele.
As primeiras letras na Fazenda Campo da Onça. Curso ginasial no “Ginásio D. Lustosa”, em Patrocínio. Diplomou-se Farmacêutico Bioquímico pela Escola de Odontologia e Farmácia da Universidade de Minas Gerais. Tendo sido o Orador da turma. Redator de “O Ideal”, jornalzinho do ginásio onde publicou os seus primeiros poemas parnasianos simbolistas, já com a marca de seu lirismo persistente. Leia mais aqui:
 Visite também:

6 comentários:

✿ chica disse...

Muito lindo e não sei, acho que não tinha sido apresentada ao autor...Legal! abração, ótimo fds! chica

☆Lu Cavichioli disse...

Olá querido amigo, tudo bem?

Mas que soneto belo, profundo e muito criativo dentro da inteligência do autor.

Obrigada por nos apresentar tal poeta.

beijos pra ti e bom fim de semana

Lu C.

Wanderley Elian Lima disse...

Surreal. Gostei.
Abraço

ReltiH disse...

UN GENIAL TEXTO. GRACIAS POR COMPARTIRLO.
UN ABRAZO

Cristina disse...

Es un texto escrito con mucha inteligencia y creatividad.
No conocía el autor, gracias por compartirlo!

Te dejo un abrazo y te deseo un hermoso fin de semana!

Lau Milesi disse...

Olá Furtado, estou aqui lendo o que perdi. Muito bonito o soneto. Interessantíssimo o fechamento. O autor passa para uma prosa. Adorei!!! Não conhecia o autor.
Parabéns pela seleção.

Beijo pra você e pra todos da família.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...