sábado, 1 de junho de 2013

A Casais Monteiro


                   A CASAIS MONTEIRO, podendo servir de epitáfio

                    O que dói não é o álamo.
                   Não é a neve nem a raiz
                    da alegria apodrecendo nas colinas.
                O que dói

                    não é sequer o brilho de um pulso
                 ter cessado,
                   e a música, que trazia
                    às vezes um suspiro, outras um barco.

                  O que dói é saber.
                O que dói
                  é a pátria, que nos divide e mata
                   antes de se morrer.

                   Eugênio de Andrade


 Para ler mais um belo poema e a biografia do autor, clic aqui

Visite Também:

3 comentários:

Lu Nogfer disse...

"O que dói é saber.
O que dói..."

Poema muito intenso e com ênfase verdadeira, como tudo o que você posta. É por isso que gosto tanto deste espaço!

Meu querido amigo, passei tambem no post da volta e deixei o motivo de so hoje lhe dar as boas vindas!

Seja bem vindo sempre, pois em meu coração ha tempo fez moradia com tua doce amizade.
Obrigada pelo teu carinho!

Beijos e brindo-lhe muita saúde!




ReltiH disse...

MUY BRILLANTE PENSAMIENTO.
UN ABRAZO

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo fiquei muito feliz de o ver regressar novamente, peço desculpa de só agora o vir cumprimentar, mas problemas pessoais têm me deixado sem tempo e sem vontade de divagar.
Um Bom fim de semana.
Beijinhos
Maria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...