sábado, 15 de setembro de 2012

Soneto XVI.


SONETO XVI 

O louro chá no bule fumegando 
De Mandarins e Brâmanes cercado; 
Brilhante açúcar em torrões cortado; 
O leite na caneca branquejando. 

Vermelhas brasas, alvo pão tostado; 
Ruiva manteiga em prato bem lavado; 
O gado feminino rebanhado, 
E o pisco Ganimedes apalpando; 

A ponto a mesa está de enxaropar-nos. 
Só falta que tu queiras, meu Sarmento, 
Com teus discretos ditos alegrar-nos. 

Se vens, ou caia chuva, ou brame o vento, 
Não pode a longa noite enfastiar-nos, 
Antes tudo será contentamento. 

Correia Garção 

Pedro António Correia Garção (1724-1772) nasceu em Lisboa. Frequentou o curso de Direito da Universidade de Coimbra, mas teve de abandonar os estudos, tornando-se oficial de secretaria e redactor da Gazeta de Lisboa. É considerado um dos mais importantes poetas neoclássicos da litratura portuguesa. Pertenceu à Arcádia Lusitana, utilizando o pseudónimo de Corydon Erimantheo. As suas poesias foram publicadas em 1778 num só volume intitulado Obras Poéticas. Escreveu duas comédias: Teatro Novo e Assembleia ou Partida. 

Fonte: http://alfarrabio.di.uminho.pt

Visite também:

8 comentários:

ReltiH disse...

UN SONETO MUY SENSUAL.
UN ABRAZO

✿ chica disse...

Muito lindo,ótima escolha e a imagem deu vontade! abração,lindo fds!chica

Everson Russo disse...

Um belo poema amigo...abraços de bom, sábado pra ti.

Graça Pereira disse...

Um belo soneto com a picardia muito própria dos escritores lisboetas dessa época e Garção não foge à linha...Aqui aprendemos sempre muito...Obrigada por esta delícia de postagem.
Beijo e bom fim de semana.
Graça

Andradarte disse...

..belo pequeno almoço....
Bonito soneto e imagem..
Abraço

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo excelente escolha um soneto lindo. Fiquei com vontade de ir tomar um cházinho.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Sandra disse...

Que chá quentinho.
Faz um tempinho.. Mas voltei aqui, para lhe fazer uma visita e dizer que não te esqueci.. Pois moras dentro do meu coração. É que ando mesmo sem tempo. Como estou sem sono, resolvi matar a Saudades do AMIGOS, saindo pela noite...

"Viver ... é chegar de onde tudo começa
Amar ... é ir onde nada termina".

Deixo um grande abraço.
Carinhosamente,
Sandra
Até breve...

Everson Russo disse...

Um bom domingo pra ti meu amigo e uma bela semana...abraços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...