sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Poema quarto de um canto de acusação.


POEMA QUARTO DE UM CANTO DE ACUSAÇÃO 

Há sobre a terra 50 000 mortos que ninguém chorou 
                                                                          sobre a terra 
                                                                               insepultos 
                                                                        50 000 mortos  
que ninguém chorou. 

Mil Guernicas e a palavra dos pincéis de Orozco e de Siqueiros  
do tamanho do mar este silêncio  
espalhado sobre a terra 

                        como se chuvas chovessem sangue    
                        como se os cabelos rudes fossem capim de muitos 
metros 
                        como se as bocas condenassem  
                        no preciso instante das suas 50 000 mortes  
todos os vivos da terra.  

Há sobre a terra 50 000 mortos  
que ninguém chorou  

ninguém...  

As Mães de Angola
             caíram com seus filhos   

Costa Andrade 

Leia mais um belo poema e a biografia do autor aqui: 

Visite também: 

7 comentários:

✿ chica disse...

Linda poesia e como há mortos que ninguém chorou...

abração,tudo de bom,lindo fds!chica

Lu Nogfer disse...

Ola meu querido!

Quantos mortos sem lamentações, não?!
Um texto pra se refletir a fundo.

Quanto ao autor, um cara com uma bagagem que faz jus aos tantos nomes!
Excelente escolha!

Beijos e um ótima sexta feira!

Everson Russo disse...

Um poema interessante,,,diferente,,,abraços e um belo final de semana pra ti.

Elaine Crespo disse...

Olá Furtado

Saudades Amigo!

Estou em falta com meus amigos do blog! Aquele facebook me toma o tempo que tenho. Mas,resolvi e voltarei a postar e comentar todos os dias como antes.

Como sempre poemas que me encantam e poetas que não conhecia. Seu blog é uma verdadeira joia da litura virtual!

Um lindo fim de semana!!

Beijos no coração...:)

Elaine Crespo

Flor de Lótus disse...

Lindos e tristes versos.
Sempre nos surpreendendo sempre um aprendizado vir aqui.
Beijossss

Everson Russo disse...

Um belo sábado pra ti meu amigo...abraços...

Graça Pereira disse...

Um poema com sangue da verdade!
Beijo e um bom domingo!
Graça

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...