quinta-feira, 17 de maio de 2012

Fundação da seita Metodista.


FUNDAÇÃO DA SEITA METODISTA 

1730 – John Wesley funda a seita Metodista. Reformador inglês, nasceu em Epworth (condado de Lincoln) a 17 de junho de 1703. Faleceu em Londres a 2 de março de 1791. Sua mãe, Susana, era uma virtuosa senhora, versada em questões religiosas, com quem iniciou sua educação. Aos 17 anos ingressou na Universidade de Oxford. Dedicou-se com ardor à leitura da Bíblia. Em 1725 recebeu as ordens de pastor. Em 1730 organizou uma sociedade, entre estudantes, sob sua presidência, cujos componentes deviam regular sua vida e viver santamente. Zombeteiramente batizou-se com o nome de Metodista. Eles aceitaram a denominação. Profundo conhecedor de Teologia, Wesley deixou mais de 30 volumes, muitos dos quais são edições esgotadas. Entre 1787-88 saíram 8 volumes publicados dos “Sermões” de Wesley. Como inspirado poeta do cristianismo produziu inúmeros hinos belíssimos. Considerava a Bíblia como a base do seu conhecimento e da felicidade eterna. No prefácio dos seus “Sermões”, entre outras coisas, se lê: “Quero saber uma coisa – o caminho para o céu; como desembarcar-me com segurança naquela praia feliz. O próprio Deus condescendeu em ensinar o caminho; para este fim Ele veio do céu. Ele o escreveu em um livro! Ó dá-me esse livro! Por qualquer preço, dá-me o livro de Deus! Eu o tenho. Aqui há conhecimento suficiente para mim. Seja eu o homem de um livro”. John Wesley não pensava em separar-se da igreja primitiva. Os metodistas pregam o culto da espiritualidade pela oração regular e a leitura frequente da Bíblia: o jejum, a comunhão, as visitas e auxílios a doentes, encarcerados e pobres de toda a espécie, a santificação pela fé e a renovação pelo Espírito Santo. Entretanto criaram-se outras ramificações do cristianismo reformado por Lutero, como a Sabatista, que guarda o Sábado; a Batista, que somente batiza os adultos, por imersão; os Pentecostais, cujos crentes julgam receber em suas reuniões o Espírito Santo, que os inspiram a falar línguas estranhas, etc. 

Nota: Este trabalho é o resultado de pesquisas realizadas pelo ilustre professor Elias Barreto, e publicado pela Enciclopédia das Grandes Invenções e Descobertas, edição de 1967, volume 2, páginas 206/209. 

Visite também:
Literatura & Companhia Ilimitada.

8 comentários:

✿ chica disse...

Um belo tema e trabalho de pesquisa que aqui trouxeste. Um abração,tudo de bom,chica

ReltiH disse...

MUCHAS GRACIAS POR COMPARTIRNOS TAN INTERESANTE INFORMACIÓN.
UN ABRAZO

Everson Russo disse...

Belo trabalho de pesquisa meu amigo...abraços de boa tarde pra ti.

José María Souza Costa disse...

Qualitativa, a sua pesquisa. Interessante. Parabens

José María Souza Costa disse...

Qualitativa, a sua pesquisa. Interessante. Parabens

Everson Russo disse...

Um belo final de semana pra ti meu amigo...abraços.

Smareis disse...

Olá meu amigo,
Uma grande pesquisa, e muito bem elaborada.
Grande trabalho do professor Elias Barreto.

Grande abraço amigo!

Ótimo fim de semana.

poetaeusou . . . disse...

*
amigo,
,
continuo a acreditar
em Jesus-Homem,
Homem avançado,
ao seu Tempo,
Cristo,
por ter sido Crucificado,
com João . . . ou não !
,
um mar de saudações,
ficam,
*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...