segunda-feira, 26 de março de 2012

Oblíquo o meu olhar.


OBLÍQUO O MEU OLHAR 

Oblíquo o meu olhar, gesto e o jogo 
que musical desmantela em volta o espaço 
e retira à carne seu subjectivo desejo 
cego, visão do inenarrável, seus perfumes. 

Oblíquo o meu olho e o inquieto instante 
a própria luz que aponta e beija com ardor 
tuas ancas de canela na oblíqua esteira 
oblíqua a tua lenda, invisíveis tuas barcas 

no embalo lento da monção dos sentidos, 
sobreimpressar inscrevendo-se no meu corpo 
oblíquo o teu olhar, o híbrido veio insaciável 

como o próprio eco das vagas contra a muralha 
da fortaleza, abrindo-se a meus assaltos 
mudos, minerais, fragmentando oblíquo poente 

Virgílio de Lemos


Virgílio de Lemos nasceu na Ilha do Ibo em Moçambique em 1929. Cresceu e estudou entre Lourenço Marques e Joanesburgo. É uma das figuras fundamentais da poesia moçambicana, ao lado de Rui Knopfli e José Craveirinha

Fundador da revista de poesia Msaho em 1952, que simboliza a ruptura com a literatura colonial. No seu primeiro número figuram Noémia de Sousa, Reinaldo Ferreira e Alberto Lacerda. A sua obra conta poemas, contos e crónicas, e um estudo sobre o "barroco estético" na literatura de Moçambique. Ele teve uma parte activa na vida política e na resistência ao regime colonial entre 1958 e 1963, altura em que opta pelo exílio em França. 

O seu livro de poesia, "Para fazer um mar", editado pelo Isnstituto Camões, foi lançado a 31 de Maio 2001 na Feira do Livro de Lisboa, com prefácio de Luís Carlos Petraquim

Fonte: http://www.antoniomiranda.com.br

Visite também:

9 comentários:

Everson Russo disse...

Um olhar de muitos instantes...abraços de boa semana pra ti amigo...

Si Arian disse...

Bom dia amigo,
Vim te desejar uma belíssima semana pra ti repleta de Paz e Alegria.
Bela poesia com olhar ardiloso...
Beijos na alma.

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite meu quase vizinho!!!
Muito encantador esse olhar afastado da vertical,kkkkkkkkkkkk
Húmmmmmm !
Poema misterioso...como o tudo que postas...
bjsssssssssssssssss

Everson Russo disse...

Um belo dia pra ti meu amigo...abraços.

✿ chica disse...

Muito linda poesia e esse olhar! abração,chica

edumanes disse...

Esse oblíquo, lindo olhar,
Que seus lindos olhos serem
Pensamento distante se calhar
No amor que eles muito merecerem.

Desejo uma boa noite para você, amigo Rosemildo Sales Furtado,
Um abraço,
Eduardo.

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Lindas como sempre as escolhas que aqui nos deixa...não conhecia este poeta e adorei ler.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

ONG ALERTA disse...

Olhos sáo verdadeiros...
Abraço Lisette.

Lau Milesi disse...

Ahhh... esse eu conheço e gosto muito. O "look" dele é d+. Parabéns pela escolha!

Beijosss, Furtado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...