sábado, 5 de novembro de 2011

Em Monastir.


EM MONASTIR 

Das muralhas de Monastir 
percebo séculos de enfrentamentos 
vastidões sem fim 
e nenhuma remissão. 

Muçulmanos e cristãos 
numa investida sem concertação 
até os confins da terra 
até os fins dos tempos. 

Estão filmando O Nazareno
e figurantes árabes se vestem como judeus 
e açoitam o divino descendente. 

O produtor inglês, depois, entrega cheques à multidão 
que invade o super-mercado 
no milagre da multiplicação dos pães. 

Antônio Miranda 


Antonio Lisboa Carvalho de Miranda é maranhense nascido em 5 de agosto de 1940. Membro da Academia de Letras do Distrito Federal, foi colaborador de revistas e suplementos literários como o Suplemento Dominical do Jornal do Brasil e também o La Nación (Buenos Aires, Argentina) e Imagen (Caracas, Venezuela). 

Professor e ex-coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação do Departamento de Ciência da Informação e Documentação da Universidade de Brasília, Brasil, ministra aulas e cursos por todo o Brasil e países ibero-americanos. Também é consultor em planejamento e arquitetura de Bibliotecas e Centros de Documentação.  

Exerce atualmente a função de Diretor (interino) da Biblioteca Nacional de Brasilia, desde fevereiro de 2007. 

Doutor em Ciência da Comunicação (Universidade de São Paulo, 1987), fez mestrado em Biblioteconomia na Loughborough University of Technology, LUT, Inglaterra, 1975. Sua formação em Bibliotecologia é da Universidad Central de Venezuela, UCV, Venezuela, 1970. 

Diretor da Biblioteca Nacional de Brasília desde março de 2007. 

Fonte: http://www.antoniomiranda.com.br

Visite também: 

9 comentários:

Amor feito Poesia disse...

Fiz a escalada da montanha da vida
removendo pedras e plantando flores.

Cora Coralina

Bom Fds e o meu carinho...M@ria

M@ria disse...

Viva a Vida com alegria...
Cultives a Amizade,
Não plante a maldade.

(Poeta Dolandmay)

BOM FDS....Beijos no coração...M@ria

✿ chica disse...

Linda poesia de Antonio Maranhão, retratando uma realidade...abraços,lindo fds,chica

angelnegroblanco disse...

Hola Furtado. Estoy de acuerdo con los demás comentarios de que es un linda poesía la que nos habla de un tema a veces delicado como lo puede ser el de musulmanes y cristianos. Está aquí bien tocado con el milagro de los peces.

Te dejo un fuerte abrazo deseándote que tengas lindo fin de semana.

Andri Alba

Carmela disse...

Preciosa foto y verso. Un biquiño grande.

Everson Russo disse...

Belo poema meu amigo, um ótimo sabado pra ti...abraços.

Elaine Crespo disse...

Oi Furtado!

Boa tarde!

Saudades daqui.Um lugar que transpira poesia e da uma sensação de cheiro de livro e amigo. Só falta e um papo como o blog de uma amiga.

Adorei o poema , adoro sempre!

Saudade deste amigo, sei que estou em falta com você mas na fase de exames e mais exames médicos!

Uma linda noite e um domingo feliz!

beijos da amiga!

Elaine Crespo

Pena disse...

Admirável Amigo:
Um texto valioso e de profunda e extraordinária pesquisa sua.
Parabéns.
No maior respeito pelo que concebe de maravilhar.
Sempre a admirá-lo

pena

É fabuloso e fantástico.
Um Ser Humano sublime.
Adorei.
Bem-Haja, pela honra da sua pura amizade.

blog da Paraguassu disse...

Olá Rosemildo,
Você não vai acreditar, mas há tempos que estou tentando acessar o teu blog, sem conseguir. Penso que seja um problema do Google, pois o mesmo acontece também com outros amigos.
Um poema muito bonito. Gostei deveras.
Um grande abraço,
Maria Paraguassu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...