quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Liberdade.


LIBERDADE 

Liberdade, tu hás-de chegar um dia 
eu sei. 
Se vieres tarde, 
para além do meu tempo de luta
e de conquista, 
não te esqueças 
que eu te amei 
universalmente 
e te busque sem desânimo 
durante toda a minha 
ignota 
permanência 
Detém-te pois um instante 
à beira do meu túmulo: 
morto embora, eu saberei sentir-te 
e conhecer-te 
e remorrer 
então 
tranquilamente. 

Jorge Rebelo 


Jorge Rebelo, poeta político e natural de Maputo, onde nasceu em 1940. Licenciado em Direito. Seu ativismo político é feito dentro da FRELIMO. Seus poemas são militantes, para a guerrilha em que o poeta estava envolvido. Pertencia ao grupo "Core"

Fonte: http://www.antoniomiranda.com.br 

Visite também: 

4 comentários:

Magia da Inês disse...

°º✿
º° ✿♥ ♫° ·.
Liberdade... um sonho...
São tantos os elos das correntes de nos prendem de uma forma ou de outra... impossível quebrá-los...
Beijinhos.
Minas.

✿ chica disse...

Lindo poema sobre a liberdade tão esperada sempre...abraços,chica

Graça Pereira disse...

Uma liberdade com que todos sonhámos...se chegou, foi fugaz a sua sombra!! Precisamos que os poetas a chamem outra vez!!!
Gosto da poesia de Jorge Rebelo.
Beijo amigo
Graça

Everson Russo disse...

Liberdade um sonho de todo ser humano...abraços de bom dia pra ti amigo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...