sábado, 27 de agosto de 2011

O espírito.


O ESPÍRITO 

Nada a fazer amor, eu sou do bando 
Impermanente das aves friorentas; 
E nos galhos dos anos desbotando 
Já as folhas me ofuscam macilentas; 

E vou com as andorinhas. Até quando? 
À vida breve não perguntes: cruentas 
Rugas me humilham. Não mais em estilo brando 
Ave estroina serei em mãos sedentas. 

Pensa-me eterna que o eterno gera 
Quem na amada o conjura. Além, mais alto, 
Em ileso beiral, aí espera: 

Andorinha indemne ao sobressalto 
Do tempo, núncia de perene primavera. 
Confia. Eu sou romântica. Não falto. 

Natália Correia 


Natália de Oliveira Correia nasceu na Fajã de Baixo, ilha de São Miguel, Açores, em 13/09/1923 e morreu em Lisboa em 16/03/1993. 

Fez os estudos secundários em Lisboa. Sem estudos universitários foi, em 1979, deputada à Assembleia da República. Colaborou em diversos jornais e revistas. Não se prendendo fortemente a nenhuma corrente literária, esteve inicialmente ligada ao surrealismo e, segundo a própria, a sua mais importante filiação estabeleceu-se em relação ao romantismo. A obra de Natália Correia estende-se por géneros variados, desde a poesia ao romance, teatro e ensaio. 

Figura proeminente da cultura portuguesa da segunda metade do século XX, notabilizou-se como poetisa e como política, tendo sido eleita deputada pelo Partido Socialista. 

Foi fundadora da Frente Nacional para a Defesa da Cultura, interveio politicamente ao nível da cultura e do património, na defesa dos direitos humanos e dos direitos da mulher. Apelou sempre à literatura como forma de intervenção na sociedade, tendo tido um papel activo na oposição ao Estado Novo

Foi uma figura importante das tertúlias que reuniam nomes centrais da cultura e da literatura portuguesas dos anos 50 e 60. Ficou conhecida pela sua personalidade vigorosa e polémica, que se reflecte na sua escrita. 

Fonte: http://www.mulheres-ps20.ipp.pt/

Visite também: 

15 comentários:

Carla Fernanda disse...

MUito linda poesia!
Boa noite amigo!
:D

Pablo & Florbela disse...

"Amigo é assim...
Um verso, uma canção...
Um riso, um abraço.
Um ombro.
Uma irmão de Coração."

Sirlei L. Passolongo

BOM FDS E BEIJOS MEUS! M@ria

Gianna disse...

Ciao Furtado.

Bei versi come sempre.

✿ chica disse...

Linda poesia,ótima escolha, mais uma vez! Não lembro dessa autora...Gostei! abração, ótimo fds,chica

Everson Russo disse...

Espírito pleno e livre de paz...abraços de bom sábado pra ti amigo.

Magia da Inês disse...

♥♫♪
°º✿
º° ✿✿♥ Olá, amigo!
"Confia. Eu sou romântica. Não falto."
Amei!!!
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
♥♫♪
°º✿
°º✿✿♪♫° ·.

Flor de Lótus disse...

Bom dia,furtado!
Lindos versos!
Um ótimo final de semana!
Beijossss

Anne Lieri disse...

Furtado,que soneto delicioso o do Nathalia!Adorei essas andorinhas!Muito comovente!Bjs,

Lou Witt disse...

O espirito como uma andorinha!!!

Beijos meu querido amigo!!!

。♥ Smareis ♥。 disse...

Amigo furtado que belo poema da Natália Correia.Amei essa andorinha vestida em versos... Sabe que lendo me lembrei de uma andorinha que vi pousada um tempo atrás aqui em casa. Era tão linda e tinha as penas que brilhavam num preto azulado, com o branco inferior do corpo.Eu fiquei encantada com ela. É muito linda. Adoro a natureza.Um beijo e ótimo fim de semana!
Smareis

Alala disse...

Lindíssima poesia *-*

Maria disse...

Excelente escolha, gosto dos poemas de Natália Correia.
Bom domingo aproveite ao máximo os bons momentos, pois ... "Um hoje vale por dois amanhãs." (Benjamin Franklin)
Beijinhos
Maria

Carla Fernanda disse...

Somos filhos da vida.
Beijos e bom final de semana amigo!
Carla

Livinha disse...

Olá Furtado,

Eis aí o amor na plenitude, na liberdade que lhe apraz, o espirito amor em carinhos futuros...
O incondicional do amor...

Belo exemplar o que não conhecia a autora.

Feliz domingo

Bjs

Livinha

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Um poema lindo de Natália Correia, que eu adoro...sempre encontro boas escolhas.

Deixo um beijinho com carinho
Rosa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...