quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Epílogo.


EPÍLOGO

Finda a leitura, o livro está completo 
em sua solidão mais-que-perfeita 
de couro falso e íntimo papel. 

Lá fora, o mundo segue, arquitetando 
as mesmas contingências costumeiras 
que nunca esbarram numa irrefutável 

conclusão que se possa resumir 
em três letras letais, inalienáveis. 
Que paz será possível nessa selva 

sem índices, prefácios, rodapés? 
indaga, da estante mais excelsa, 
o livro. Porém, nada disso importa, 

se todas as dúvidas se dissipam, 
com tudo mais, quando o bibliotecário 
apaga as luzes, sai e tranca a porta. 

Paulo Henriques Britto 


Paulo Fernando Henriques Britto (Rio de Janeiro RJ 1951). Poeta, contista, tradutor, ensaísta e professor. Aos 21 anos muda-se para a Califórnia, Estados Unidos, e ingressa no curso de cinema no San Francisco Art Institute [Instituto de Arte de San Francisco], mas não chega a concluí-lo. Em 1973, retorna ao Rio de Janeiro e trabalha como professor de inglês e tradutor. Nesse ano participa da fundação da Associação Brasileira de Tradutores. Forma-se em letras na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC/RJ em 1978, e conclui o mestrado em língua portuguesa em 1982. Na PUC passa a lecionar nas áreas de tradução, criação literária e literatura brasileira. Estréia como poeta em 1982, com o livro Liturgia da Matéria, e sete anos depois lança Mínima Lírica. Entre seus trabalhos, destacam-se traduções de obras dos poetas Elizabeth Bishop (1911 - 1979), Wallace Stevens (1879 - 1955), Lord Byron (1788 - 1824) e Henry James (1843 - 1916)

http://itaucultural.org.br/

Visite também: 
Hoje tem Literatura Japonesa.

7 comentários:

Magia da Inês disse...

°º✿
º° ✿♥ ♫° ·.
Bom dia, amigo!
Os livros nos levam a mundo de sonhos onde tudo é possível.
O poeta descreve o amor que dele pelos livros.
Beijinhos.
Minas°º✿
º° ✿♥ ♫° ·.

✿ chica disse...

Os poemas de Britto são lindos! Aos poucos o conheço...abração, lindo dia,chica

Everson Russo disse...

Belíssimo meu amigo,,,sempre profundo nas suas escolhas...abraços de bom dia pra ti.

Rosane Marega disse...

Lindo!
Que bom passar por aqui ao amanhecer e ja enfeitar o dia com coisas assim, perfeitas.
Beijosssss

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Um poeta com um currículo desses, só podia produzir um poema tão belo quanto esse.
Tenha uma linda quarta
Abração

Flor da Vida disse...

Profundo e belo poema!
Eu não conhecia esse autor, obrigada por compartilhar!

Amigo,
Tua amizade sincera e pura
Ilumina meu céu...
Acorda a aurora, faz minha vida raiar
Leva embora a tempestade
E meu Sol volta a brilhar!

Carinhos mil pra ti, viu?
Beijos
Suelzy

Carla Fernanda disse...

Lindo Rosemildo!
Penso que a vida é um livro de todos os personagens que montam e desmontam um quebra cabeça divino.
Beijos,
Carla

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...