quinta-feira, 7 de julho de 2011

As mãos de DEUS.


AS MÃOS DE DEUS

Morreu na explosão
Me deixou sozinha
Chovia fazia sol
a gente sempre em casa
As pessoas comentavam
Que vida mais gostosinha
a de vocês
Dei sim, dei tudo
só para ele
Hoje, por grana,
pra todos)
Não roubo, não mato
mesmo assim me pergunto
se não faço algo de
errado

Francisco Alvim

Francisco Soares Alvim Neto (Araxá MG 1938). Poeta e diplomata. Filho do advogado Fausto Figueira Soares Alvim e de Mercedes Costa Cruz Alvim. Ainda adolescente começa a escrever poemas, estimulado pela irmã, também poeta, Maria Ângela Alvim (1926-1959). Em 1953 muda-se para o Rio de Janeiro. Em 1963 interrompe o curso na Faculdade de Direito do Distrito Federal e entra para o Instituto Rio Branco, onde se forma no ano seguinte. Em 1965 inicia a carreira diplomática e três anos depois publica seu primeiro livro, Sol dos Cegos, em edição artesanal. Após um longo período em Paris, em 1974, volta ao Rio de Janeiro e integra-se ao grupo Frenesi, que constitui a primeira leva dos chamados "poetas marginais": Roberto Schwarz (1938), Cacaso (1944–1987), Antônio Carlos de Brito (1944–1987), Chacal (1951), Ricardo de Carvalho Duarte (1951) e Geraldo Carneiro (1952). Só mais tarde, em 1981, reúne seus primeiros livros no volume Passatempo e Outros Poemas, editado pela Brasiliense, na série Cantadas Literárias. Depois de um silêncio de 12 anos, lança Elefante. Seu verso conciso revela a grande tensão social que permeia o dia a dia das pessoas.

Fonte: http://www.itaucultural.org.br/

10 comentários:

Ma Ferreira disse...

Dificil julgar o certo e o errado não é?

Cada um tem a sua verdade.. e seu poema foi muito bem escolhido.
Nos leva a reflexão!!
bj
MA Ferreira...

ps. é um prazer recebe-lo em meu blog.

✿ chica disse...

Muito0 lindo e questionador esse texto.Gostei! abração,lindo dia,chica

Everson Russo disse...

Poema forte,,,penso que sempre fazemos algo de errado,,não somos perfeitos...abraços de bom dia pra ti meu amigo.

Mariz disse...

Não somos perfeitos, e ficar se cobrando as vezes não é bom....ótimo poema e gostei muito da biografia.

beijos de bom dia prá vc!

Ah..não passei ontem pq estava com muita dor de cabeça, mas, estou hj estou aqui para te deixar um carinho.

Valéria Sorohan disse...

Que beleza. Que jogue a primeira pedra quem se acha perfeito.

BeijooO*

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Passando para deixar um beijinho e dizer que estou de volta e agradecendo o carinho de sempre.

Sonhadora

Sandra Botelho disse...

o importante é viver em plenitude.
beijos achocolatados

Maria Valadas disse...

Ninguém é perfeito, Rosemildo!
E quem nunca pecou, que atire a primeira pedra!

Sempre um prazer visitar o seu blogue e espero que este meu comentário entre ( tenho estado com problemas nos comentários).

Beijo e uma boa semana para o amigo.

Maria Valadas

Pablo & Florbela disse...

NÃO SE ESQUEÇA DE SER FELIZ"
Feliz...Feliz... Arriscar à Fazer, para Viver Feliz !!!!

Pablo Neruda

Beijos e o meu carinho......M@ria

Pablo & Florbela disse...

NÃO SE ESQUEÇA DE SER FELIZ"
Feliz...Feliz... Arriscar à Fazer, para Viver Feliz !!!!

Pablo Neruda

Beijos e o meu carinho......M@ria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...