segunda-feira, 14 de março de 2011

Ravel.


RAVEL

Todo telefone é terrível - negro
guerrilheiro, à escuta na sala
disfarçado ao lado do sofá
à espera, no gancho
sempre na véspera
com o grampo da granada
já nos dentes.
A única saída é ocupá-lo
para que não estoure
(não posso te agarrar daqui
nem pelos fios dos cabelos
pare antes que toque
e o infinito acabe).
Todo terrível é telefone - negro
à escuta
guerrilheiro à espera
ao lado do sofá
disfarçado na sala
na véspera da granada
com o grampo nos dentes fora do gancho
ocupando a única saída
para que não estoure
(não posso nem pelos cabelos
antes que acabe e toque
o infinito, te agarrar, nos fios, pare
daí).

Armando Freitas Filho


Armando Martins de Freitas Filho, Rio de Janeiro RJ, 1940. Teve publicado seu primeiro livro de poesia, Palavra, 1960/1963, em 1963. Trabalhava, na época, como colaborador dos jornais Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo e Jornal do Brasil, função a que se dedicaria até 1994. Conciliou sua produção poética com cargos públicos como os de Assessor do Departamento de Assuntos Culturais do MEC, na área de literatura, entre 1974 e 1990 e Assessor do Núcleo de Estudos e Pesquisas - NEP, ligado à Presidência do IBAC - FUNARTE, em 1994. Em 1986 recebeu o Prêmio Jabuti de Poesia, pelo livro 3x4 (1985). Seguidor da tradição poética modernista e fortemente influenciado pelas obras de Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade e João Cabral de Melo Neto, Freitas Filho faz versos elaborados, repletos de imagens impactantes. Suas obras poéticas mais recentes são Duplo Cego (1997) e Fio Terra (2000).

Fonte: www.itaucultural.org.br

9 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Bastante original esse poema. O telefone que hoje tornou uma mania mundial, e todos dependentes dele.
Abração

Livinha disse...

Alô é daí?
Aqui é daqui...
Furtado meu amigo, ligando para te parabenizar, pelo dia da poesia, quando tão bem sabes apreciar o cantar desta mocinha, que faz versos de encantar...

Chuvendo por aí?
nem te falo que por aqui, águas desaguam sem mar... mas
deixa pra lá.
Tô desligando, o meu pretinho de cá, vai tocar...

O verso do autor meu amigo, bem proprio da inquietude, da espectativa quando aguarda um chamado...

Mto belo poema...

Feliz semana pra ti

Livinha

Lídia Borges disse...

Muito interessante, este poema que personifica o telefone e lhe atribui características humanas não muito abonatórias. Afinal ele é um espião...

Um beijo

Flor da Vida disse...

Amigo querido,

Lhe ofereço poesia
Pois de ti também recebo...
E nem é preciso embrulhar pra presente...
Porque é de alma que a doamos...
E é de alma que a recebemos...

Poesia não se faz... Nasce...
Brota das entranhas de invisíveis seres
Que habitam a alma de um poeta...

Ela está dentro e fora de nós...
Está na terra, no ar, no céu e no mar...
Na magia dos deuses... Nos sonhos que bailam
Ao som de harpas em salões celestiais...

Ela penetra surda no reino das palavras
E assim vai colorindo o mundo
Com as cores da Paz, do Amor, e da Alegria...
Deixando sempre nas entrelinhas
Partículas d'alma do poeta que a pintou...

Então, viva a POESIA!!!
Aplausos a você POETA!
Porque sem o poeta, a poesia hibernaria...

Com meu carinho...
Flor da Vida(Suelzy Quinta)

14 de março, dia da poesia.

Thatica. disse...

Feliz dia da poesia!

Que sua vida seja como as poesias!!

Obrigada pelos votos de felicidade no meu aniversário.. que sua vida seja repleta de emoções verdadeiras, momentos marcante e saude!

um beijo..boa semana!

Thatica. disse...

FELIZ DIA DA POESIA!!

E QUERO FAZER UM AGRADECIMENTO PELOS VOTOS DE SINCERIDADE EM MEU BLOG. QUE DEUS ABENÇOE SUA VIDA.

BEIJOKAS

Valéria Sorohan disse...

Gostei. Achei diferente!

BeijooO*

ETERNA APAIXONADA disse...

Não podia deixar de vir para um abraço especial pela data, caro amigo poeta Furtado!
Que Deus lhe abençoe sempre, iluminando seu caminhar!
Feliz Dia Nacional da Poesia!
Beijos com meu carinho e admiração
Helô Spitali

Perola disse...

EU VOLTEI COM UM BLOG NOVO MEU AMIGO.
BEIJOSSSSSSSSSSSSSSS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...