quarta-feira, 2 de março de 2011

O Major faz as compras.


O MAJOR FAZ COMPRAS

Diante de legumes e frutas
sente a proximidade da luta.
Encontra uma gangue de jambos
em suspeita imobilidade.
Sopesa na mão os aspargos
que em trincheira se agrupavam.

Dirige-se à seção das carnes
com entusiasmo pelo combate.
Os corpos de vencidos peixes
parecem mortos inimigos.
Envolve o cadáver do frango
num plástico sem oração.

O carrinho cheio: vitória
póstuma do homem sobre as frutas,
as carnes e as leguminosas.

Davino Ribeiro de Sena


Davino Ribeiro de Sena, diplomata e poeta brasileiro nascido em Recife, Pernambuco, em 1957. Graduou-se em Filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco.

Como diplomata, viveu na Espanha, Austrália, Japão e Estados Unidos. Atualmente sediado no Consulado do Brasil em Nova Iorque, encarregado de assuntos culturais.

Livros publicados: Castelos de Areia (1991) , Pescador de Nuvens (1996), O Jaguar no Deserto (1997), Retrato com Guitarra (1997), Vidro e Ferro (1999), Três Martes (2004), Lêgo & Davinovich (2006), em parceria com Elizabeth Hazin, Expedição (2007).

Prêmios: Memórias (poema), vencedor do Prêmio Gervásio Fioravanti, edição 1982, da Academia Pernambucana de Letras; Castelos de Areia (seu primeiro livro, laureado no gênero Poesia Brasileira pela Fundação Nestlé de Cultura (1991).

Fonte: http://www.antoniomiranda.com.br/

8 comentários:

Rosane Marega disse...

Como a mordida da maça e o caldo do melão, eu gostei.
Beijossssss

Chica disse...

Lindo poema!Uma visão diferente do comprar...abraços,lindo dia,chica

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Uma bela e engraçada analogia. Gostei.
Abração

*MARCIA E CARLOS* E LINDAS MENSAGENS disse...

Anjos

Anjos são todos os que na Terra se tornam guardiões dos seus amores. São mães, pais, filhos, irmãos que renunciam a si próprios, a suas vidas em benefício dos que amam. As mães, sobretudo, prosseguem a se doar e velar por seus filhos, mesmo além da fronteira da morte, transformando-se em espíritos protetores daqueles que na terra ficaram, como pedaços de seu próprio coração.
bjos e tenha uma linda quarta feira

Vinicius.C disse...

Olá amigo bom dia!!

Se ainda não estive em sua pagina, não entendo o por que, uma vez que sempre respondo aos comentários deixados no Alma, peço desculpas pela demora!!

Quanto a seu blog, reconheço que quem perdia era eu!... Tudo muito bom de se ler!... Uma vez aqui, voltar é quastãode bom gosto eu volto!

Forte abraço meu amigo um ótimo dia!

Agradeço o carinho deixado no Alma!

Nos encontramos lá!

Vinicius.

Andradarte disse...

Uma ode aos frescos.....
Abraço

armalu disse...

como sempre um encanto. bj amiga.

Anônimo disse...

MUY INTERESANTE TEXTO.
UN ABRAZO