segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Mil poemas sobre Brasília.


MIL POEMAS SOBRE BRASÍLIA

escrevo desta forma mil poemas
sobre Brasília. o eixo largo antologia
meus sentimentos e eu sigo
baixo, só levantado por dentro
na alvura de Niemeyer que
revelou o lugar para o meu
irmão nascer

escrevo desta forma mil poema
sobre Brasília. pássaro buscando
o povo, voando por toda a
beleza que sai à rua e eu sigo
baixo, só levantado pela
candura do meu irmão que
me traz identidade

ao monumento, que um
monumento é de fato o tamanho
verdadeiro do coração

e eu falo alto, tenho avenida
inteira um ataque tão
genuíno de paixão

Valter Hugo Mãe


Valter Hugo Mãe nasceu em Angola, Saurimo, em 1971. Passou a infância em Paços de Ferreira, vive em Vila de Conde desde 1981. Licenciado em Direito, pós-graduado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea.

Autor do romance o apocalipse dos trabalhadores, Quidnoví, 2008, um dos romances de maior impacto crítico no corrente ano em Portugal.

Vencedor do Prêmio José Saramago de romance, 2006.

Livros de poesia: bruno (2007), pornografia erudita (2007), livro de maldições (2006), o resto da minha alegria seguido de a remoção das almas (2003), útero (2003) , a cobrição das filhas (2001) e três minutos antes de a maré encher (2000). No Brasil saíram seus poemas reunidos em: mil e setenta e um poemas (Thesaurus,2008)

Página do autor: www.valterhugomae.com

13 comentários:

Livinha disse...

Brasília...
A tão sonhada cidade céu,
tentaram fazer diferente,
deram-lhe asas,
mas tanto concreto em volta
de gente,
que por fim, se fez ela, carrossel...

Terras dantes um cerrado,
nenhum lago
construiram um artificial,
que ao tempo foi crescendo se
postando natural...

Disseram que jamais teria,
no trânsito, algum semáforo,
mas veja que ironia,
a cidade cresceu pra cima,
como se fosse puleiros,
um acima do outro, povo do
país inteiro...

Por lá não se ver esquina,
rua? sequer pensar,
não tem cara de vizinha,
nem papo para comungar...

É tudo tão cimento armado,
que vento, nem mais pra circular
e agora piorou tudo,
por baixo da terra, um tatu de ferro,
para a vida do povo acelerar...

E foi lá que fui criada,
tempo que tinha frescor,
eu via gente na rua,
hoje somente robô...

Um lindo poema meu amigo
apenas dizer que avenida inteira,
já não mais é possível ter...

Paz pra ti

Bjs

Livinha

Chica disse...

Linda Brasilia cantada aqui!abraços, linda semana,chica

Zélia Guardiano disse...

Coisa mais linda, Rosemildo!
Brasília, tão destratada por certos elementos públicos, nestes versos sendo lindamente homenageada!
Vê-se que o autor traçou cada linha com a própria alma!
Parabéns por mais uma postagem magnífica!
Grande abraço, meu querido.

Muza-chan disse...

Happy Valentine's Day, Rosemildo!

Wanderley Elian Lima disse...

Brasília é incomparável. Quem não conhece, tem que conhecer, a unica coisa que atrapalha Brasília, são os políticos.
Abração

REGGINA MOON disse...

Furtado,

Bonito poema à nossa Brasília, palco de momentos inesquecíveis e grandiosos de nossa História...aliados, claro, a muitas coisas inaceitáveis de nossa classe política!

Sou Apolitica!

Bela postagem!

Beijos e boa semana!

Reggina Moon

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Um poema lindo dedicado à vossa capital...não conhecia o poeta.

Deixo beijinhos
Sonhadora

Ira disse...

oi,querida!vim te oferecer o selo Este Blog é Apaixonante que está no post.Bjs e ótima semana!!

amoradoisepoesia.blogspot.com

Zil Mar disse...

Que lindo!!!!

Que paixão!!!!!!

Qta coisa a gente aprende.....


bjos querido amigo e ótima semana!

Zil

Marina-Emer disse...

feliz semana y gracias por tu visita y elogios ...un abrazo
Marina

Flor da Vida disse...

Um poema muito belo e comovente! Lindo também o poema que Livinha deixou aqui... Amigo, é sempre um prazer vir te visitar! Carinhos... Bjsss

Andri Alba disse...

Hola querido Furtado, gracias por este precios poema y la información de su autor. Muy feliz resto del día de San Valentín. Te dejo un abrazo muy fuerte,

Andri

Graça Pereira disse...

Aqui tão perto e eu desconhecia este poeta maravilhoso.
Obrigada pela apresentação...
Este poema... é delicioso!
Beijo e boa semana.
Graça

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...