quinta-feira, 11 de novembro de 2010

O assassino era o Escriba


O ASSASSINO ERA O ESCRIBA

Meu professor de análise sintática era o tipo do sujeito
inexistente.
Um pleonasmo, o principal predicado de sua vida,
regular como um paradigma da la conjugação.
Entre uma oração subordinada e um adjunto
adverbial, ele não tinha dúvidas: sempre achava um jeito
assindético de nos torturar com um aposto.
Casou com uma regência.
Foi infeliz.
Era possessivo como um pronome.
E ela era bitransitiva.
Tentou ir para os EUA.
Não deu.
Acharam um artigo indefinido em sua bagagem.
A interjeição do bigode declinava partículas expletivas,
conectivos e agentes da passiva, o tempo todo.
Um dia, matei-o com um objeto direto na cabeça.

Paulo Leminsk


Paulo Leminski Filho nasceu no dia 24 de agosto de 1949 em Curitiba-PR, e faleceu, também em Curitiba-PR, no dia 07 de junho de 1989. Poeta, romancista e tradutor. Filho de Paulo Leminski, militar de origem polonesa, e Áurea Pereira Mendes, de ascendência africana. Aos doze anos, ingressa no Mosteiro de São Bento, onde adquire conhecimentos de latim, teologia, filosofia e literatura clássica. Em 1963, abandona a vocação religiosa. Viaja a Belo Horizonte para participar da Semana Nacional de Poesia de Vanguarda, onde conhece Augusto de Campos, Décio Pignatari e Haroldo de Campos, criadores do movimento Poesia Concreta. No ano seguinte, publica seus primeiros poemas na revista Invenção, editada pelos concretistas, e torna-se professor de história e redação em cursos pré-vestibulares, experiência que motivou a criação de seu primeiro romance, Catatau (1976). Leminski também atua como diretor de criação e redator em agências de publicidade, o que contribui para sua atividade poética, sobretudo no aspecto da comunicação visual. Fascinado pela cultura japonesa e pelo zen-budismo, Leminski pratica judô, escreve haicais e uma biografia de Matsuo Bashô. O interesse pelos mitos gregos, por sua vez, inspira a prosa poética Metaformose. Paulo Leminski exerce atividade intensa como crítico literário e tradutor, vertendo para o português obras de James Joyce, Samuel Beckett, Yukio Mishima, Alfred Jarry, entre outros. Colabora em revistas de vanguarda, como Raposa, Muda e Corpo Estranho, e faz parcerias musicais com Caetano Veloso e Itamar Assumpção, entre outros. Em 1968, casa-se com a poeta Alice Ruiz, com quem vive durante vinte anos, e tem três filhos: Miguel Ângelo (que morre aos dez anos de idade), Áurea e Estrela. Em 7 de junho de 1989, o poeta morre, vítima de cirrose hepática.

www.itaucultural.org.br/

15 comentários:

reltih disse...

uffffffff, tremendo escrito!!!!
un abrazo

Chica disse...

Maravilhoso,emocionante...bela escolha! abraços, tudo de bom, lindo dia!chica

Everson Russo disse...

Maravilhoso e envolvente,,,abraços de bom dia pra ti amigo.

Rosane Marega disse...

Rosemildooooooooo, caramba, perae que eu vou fazer umas perguntinhas para o dicionário e ja volto comentar, rsrsrsrrsrsrsrsrssrrsrsr mas, eu volto viu...a cabeça pirou aqui agora...
Beijossssssss

Rosane Marega disse...

Hum...agora sim,respirei fundo, incrivel o texto, mas menino que bagagem poética é essa?
Beijosssssssssss

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Adoro os poemas criativos e originais de Leminsk, não é à toa que fazia parte de grupo da poesia marginal.
Abração

Hana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hana disse...

Obrigada pelos selinho, faltava vc lá,então te levei, rsss, amei viu!!Quando tiver um tempo pega o meu selinho, ele tem uma flor vermelha dentro de uma taça, claro se quizer né!!abração de urso, olha eu estava com saudades
com carinho
Hana

Hana disse...

Grande amigo meu, vc me fez lembrar não só do Paulo Leminsk, mas tbém da minha cidade linda, sabe sou muito bairrista, rss, minha cidade sorriso, assim é conhecida.
Linda homenagem ao Paulo Leminsk, adorei amigo, que presente vc me deu com este post.
com carinho
Hana

poetaeusou . . . disse...

*
um dos meus preferidos,
obrigado pela partilha !
,
conchinhas,
,
*

Sonhadora disse...

Meu amigo

Como sempre um lindo poema e toda a informação sobre o autor, adorei ler.

Beijinhos
Sonhadora

Sandra disse...

Ola tudo bem???Estamos comemorando e lembrei-me de você. Fazes parte dessa comemoração.
Conquistar amigos é conquistar a esperança de de ter encontrado mais uma vida, mais um amigo.
Estou muito feliz em ter você na CURIOSA. Dois anos se passaram e os amigos só foram chegando. Tenho certeza que esta irradiação de pensamento foram se firmando aos longos desse dias, DESSE TEMPO.
A conquista de NOVOS amigos não é muito fácil. mas graças a DEUS tenho este carinho especial e A graça de conuistar as pessoas. A HUMILDADE, a Honestidade e Sinceridade é que nos aproximaram. Quando o coração é tranparente,tudo fica super fácil.
Ser verdadeiro com o outro é um Dom. o Dom da Sabedoria.
Muito obrigada pelo seu carinho e amizade. Estou muito feliz em ter você fazendo parte dessa conquista.
Amigos são verdadeiros frutos que vamos semeando ao longos dos dias.
a conquista é como ostra que encontramos submersas e vamos conservando, e deixando ela com um valor imensuravel.
A amizade é como OURO de longe se vê, é um brilho sem fim...
Obrigado AMIGOS de diversos pontos do BRASIL, MUNDO...
Estou feliz em ter vc a meu lado.
Amigos para sempre é o que nós iremos ser, na primavera ou em qualquer das estações.
Você pode estar longe, muito longe. Mas por te amar sinto você bem pertinho de mim. Pois mora no lado esquerdo do peito:CORAÇÃO...
carinhosamente,
Sandra

✿Lady✿ disse...

Aqui a cultura e a informação andam de mãos dadas.
Obrigada pela partilha.
Belíssima postagem.
Beijos de luz
Lady

Lou Witt disse...

Sou fazona do Leminski.

Adorei o post!!!

beijoooo

Livinha disse...

Tá vendo aí, eis a dita gramática, que tão bela, sempre se mostrando na escrita, de todas as formas, até nas formas ocultas, quando sujeita inclusa...
isto dá pano pra manga...

Noite de luz

bjs

livinha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...