domingo, 21 de novembro de 2010

Apelo.


APELO

Eu venho das lições dos tempos idos,
e vejo a Guerra no horizonte armada.
Será que os homens bons não fazem nada?
Será que não me prestarão ouvidos?

Eu vejo a Humanidade manejada
em prol dos interesses corrompidos.
É mister acabar com esta espada
suspensa sobre os lares oprimidos!

É preciso ganhar maturidade
no fomento da paz e da verdade,
na supressão do mal e da loucura. .

Que a estrutura econômica da guerra
se faça em pó! E reinem sobre a Terra
os frutos do trabalho e da fartura!

Eno Theodoro Wanke




ENO THEODORO WANKE (1929-2001) nasceu em Ponta Grossa, Paraná, a 23 de junho de 1929. Filho de Ernesto Francisco Wanke e de Lucilla Klüppel Wanke. Aprendeu as primeiras letras na Escola Evangélica Alemã, de sua cidade natal. Quando a escola foi fechada em razão do advento do Estado Novo, o futuro escritor foi transferido para o Liceu dos Campos, cuja proprietária era a educadora Judith Silveira, hoje nome de rua na cidade.

Estudou também no Colégio Regente Feijó, de Ponta Grossa, no Colégio Santa Cruz, da cidade de Castro, PR, onde completou o ginásio. Em 1948, transferiu-se para Curitiba, PR, onde terminou o científico no Colégio Iguaçu e em 1949, após vestibular, entrou para a Escola de Engenharia Civil da Universidade do Paraná, formando-se em 1953. Trabalhou na Prefeitura de Ponta Grossa (1954-1955). Atuou como fiscal de construção de uma linha de alta tensão elétrica em Curitiba, da Companhia Força e Luz do Paraná.

Em 1957 ingressou, por concurso, no curso de Refinação de Petróleo, da Petrobrás, no Rio, passando a trabalhar em 1958 na Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão, SP, residindo em Santos, onde viveu onze anos. A partir de 1969 passou a residir no Rio de Janeiro, onde fez carreira dentro da Empresa.

Começou a escrever desde os doze anos. Poeta, Trovador, Contista, Cronista, Biógrafo, Ensaísta, Historiador, Fabulista e Prefaciador, entre outros. Como sonetista de primeira, obteve com o soneto APELO, 160 versões para 95 idiomas e dialetos. É o soneto em português mais traduzido para idiomas estrangeiros:

A obra de Eno Theodoro Wanke é extensa e variada. Eis as principais: “NAS MINHAS HORAS” (poesia, 1953), “MICROTROVAS” (1961), “OS HOMENS DO PLANETA AZUL” (sonetos, 1965), “OS CAMPOS DO NUNCA MAIS” (poesia, 1967), “VIA DOLOROSA” (sonetos religiosos, 1972), “A TROVA” (estudo, 1973), “A TROVA POPULAR” (estudo, 1974), “A TROVA LITERÁRIA” (estudo, 1976), “REFLEXÕES MAROTINHAS” (pensamentos humorísticos, 1981), “VIDA E LUTA DO TROVADO RODOLFO CAVALCANTE” (biografia, 1982), “A CARPINTARIA DO VERSO” (didática da metrificação, 1982, 1989, 1990 e 1994), “DE ROSAS & DE LÍRIOS” (minicontos, 1987), “O ACENDEDOR DE SONETOS” (líricos, 1991), “ALMA DO SÉCULO” (sonetos, 1991), “FÁBULAS” (1993), “ADELMAR TAVARES, UM TROVADOR AO LUAR” (biografia, 1997), “ANTOLOGIA DE SONETOS SOBRE A TROVA” (1998), “CONTOS BEM-HUMORADOS” (1998), “FARIS MICHAELE, O TAPEJARA” (biografia, 1999), “ELUCIDÁRIO MÉTRICO” (metrificação, 2000) e “APARÍCIO FERNANDES, TROVADOR E ANTOLOGISTA” (biografia, 2000).

Fontes: http://www.clubedapoesia.com.br
             http://www.usinadeletras.com.br

12 comentários:

Amor feito Poesia disse...

..."Um Amigo me chamou para
ajudá-lo a cuidar da dor dele.
Guardei a minha no bolso...
E fui!"...

Caio Fernando Abreu

Feliz Domingo e beijos meus! M@ria

Chris... ჱܓ disse...

Como o mundo necessita de paz, de maturidade, de trabalho para a dignidade das pessoas...
Estamos num mundo cada vez mais individualista e dominado pela mídia.

Mas amigo, que nunca perdamos a esperança em dias melhores né...
Afinal, sonha é um direito e quem sabe não se tornem reais?

Lindo post!
Obrigada pela visita e pelo belo comentário no meu blog.

BjOS!

Rosane Marega disse...

Eu nunca deixarei de sonhar e acreditar!
Beijosssssssssssss

Nas Asas da Poesia disse...

O poeta é o cantador maior.
Canta sua dor
Com todas as tintas,
Com todas as cores,
Lúdico. Lírico.
Apaixonado que é
Pelo amor.

Delasnieve Daspet

Amor & Paz no seu Domingo! M@ria

Chica disse...

Lindo e bem inspirado poema de ENO e tua escolha, ótima!abraços,linod domingo,chica

Sandra Botelho disse...

Eu acredito que isso seja possivel somente por Deus...Bjos querido tenha um lindo domingo.

Flor da Vida disse...

Lindo poema que traz em cada verso um grito pela paz e pela igualdade... Amei!!! Amigo querido, é com imenso prazer que lhe deixo carinhos nessa manhã de domingo... Bjsss

Everson Russo disse...

Um forte apelo ao amor entre os seres humanos...abraços de bom domingo...

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Um lindo poema...não conhecia este autor...que a humanidade se humanize e busque a paz.

Deixo um beijinho
Sonhadora

Livinha disse...

Belíssimo, forte, profundo e verdadeiro poema...
E quando será, que o mundo se fará mais atento aos sentimentos, como deverasmente único?

Feliz semana pra ti

Bjs

Livinha

Zil Mar disse...

Oi amigo....que escolhas maravilhosas que vc faz!!!!!

Amei:"É preciso ganhar maturidade
no fomento da paz e da verdade,
na supressão do mal e da loucura. ."

É MUITO ATUAL....FORTE...

bjos!!!!!!

Zil

Marina-Emer disse...

con cariño te devuelvo la visita y te agradezco mucho tus bonitas palabras para mi
un abrazo
Marina

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...