domingo, 3 de outubro de 2010

O bebê e a mãe.


O BEBÊ E A MÃE

crescera dentro
da mãe
como todos os bebês

uma faca grande
talvez suja
como tantas vezes acontece
cortara
o cordão da vida
que o ligava
à mãe

uma manhã
aninhado
no calor das costas
da mãe
acordou de repente

a mãe corria

depois a mãe caiu
e ele com ela
a mãe ficou
quieta
muito quieta
e ele
chorou alto

sentiu então
que o uniam de novo
à mãe
com uma faca grande

talvez suja
como tantas vezes acontece

José Mena


José Mena Abrantes nasceu em Malanje, ano de 1945. É jornalista, diretor, ator e escritor (ficção, teatro e poesia). As atividades ligadas ao teatro começaram em 1967, como ator em o "Barbeiro de Sevilha", sob direção de Luís de Lima. Desde 1988, Mena Abrantes é diretor e encenador do grupo Elinga-Teatro, de Portugal. Em 1995, participou do Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (Fitei), com a peça "O Pássaro e a Morte", em que assina a direção e o texto. Como jornalista, foi director-geral da Agência Angola Press, entre 1982 e 1984, e chefe do setor de Informação e Divulgação da Cinemateca Nacional, entre 1985 e 1987.

Obra poética:

Meninos, 1991, Luanda, União dos Escritores Angolanos;
Na Curva do Cão Morto, 1995, Luanda, União dos Escritores Angolanos;
Objetos Musicais, 1997, Luanda, Edições Chá De Caxinde.

Fonte: http://betogomes.sites.uol.com.br

14 comentários:

Helô Müller disse...

Taí uma das verdades mais nuas e cruas! Bela escolha... como sempre!
Uma boa votação, se fores capaz! rs
Beijos
Helô

MR. MC.DONALD disse...

WOW!!! ENHORABUENA!!! EXCELENTE TU BLOG, GENIAL ESTA ENTRADA!!! DE VERDAD TE FELICITO, ME GUSTA EL CONCEPTO QUE LE IMPRIMES A CADA DETALLE Y TE INVITO A QUE TE PASES POR MI NOSTÁLGICO, OSCURO, TRISTE Y DEPRESIVO BLOG DE INVIERNO PARA QUE ME DES TUS MAS SINCERAS IMPRESIONES AL RESPECTO. DESDE HOY TE SIGO. TE ESPERO POR EL MIO ...

www.juancarlosmcdonald.blogspot.com

RECANTO DA POESIA disse...

Entregando a sabedoria das palavras
Em uma concha
Que derrama estrelas
E orvalhos ao sol amanhecidos.
Te desejo um Feliz Domingo!! M@ria

Wanderley Elian Lima disse...

Chocante, porém real e triste.
Abração

Andradarte disse...

Dramático demais...Mas credível...
infelizmente.
Abraço

Clecilene Carvalho disse...

A realidade, ás vezes, é cruel...

Otimo domingo, beijos.

Everson Russo disse...

Belissimo poema meu amigo,,,uma bela semana pra ti na paz de Deus...abraços fraternos.

Magia da Inês disse...

Olá, amigo!
Voltei para ler...
Esse poema é lindo, dramático e real... porisso é mais triste ainda...
Boa semana!
Beijinhos.
Itabira
Minas

Chica disse...

Triste e real,não? abraços,linda nova semana!chica

Sonia Schmorantz disse...

Dura realidade num poema terno...
abraço, linda semana

Í.ta** disse...

que baita poema! são os versos que arrebentam.

grande abraço!

ONG ALERTA disse...

A realidade nem sempre é bela...beijo Lisette.

Claudinha Monteiro disse...

Não há nada mais poético e nem nada mais trágico do que o sacrifício da maternidade...
Nada é mais forte
Nada é mais definitivo
Mãe é mãe. Ponto final.
Lindo poema, de um poeta que eu não conhecia. Bjos.

Andri Alba disse...

Hola, Furtado, cariño. Aparte de saludarte y desearte un buen comienzo de semana, aprevecho para agradecerte que compartas este hermoso post que has colgado. Me gustó mucho el poema. Muy lindo.

Te mando un gran abrazo, con todo mi aprecio.

Besos,

Andri

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...