sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Escola pitagórica.


ESCOLA PITAGÓRICA

300 a C. - Pitágoras de Samos é filósofo grego. Funda em Crotona a chamada “escola pitagórica”. Nela estabelece: 1.º) uma escala de valores simbólicos, a partir do Uno, princípio das coisas, até a Década, número perfeito. 2.º) Dez são, portanto, os corpos celestes – (a Terra, o Sol, os cinco planetas conhecidos, o céu das estrelas fixas, considerado como um corpo único. Por fim, o antiterra, corpo imaginado para alcançar o número simbólico), os quais estão dispostos ao redor do fogo central. E movem-se com uma divina harmonia de sons, que não ouvimos, devido a sua continuidade ininterrúpta, porque não estamos em condições de percebê-los, senão pelo contraste do silêncio. Pitágoras ainda formulou tábuas aritméticas, que possibilitaram a construção das máquinas de cálculo. Eis aqui dois exemplos:

1.º) S o m a r

0 –   1 –   2 –   3 –   4 –   5 –   6 –   7 –   8 –   9
1 –   2 –   3 –   4 –   5 –   6 –   7 –   8 –   9 – 10
2 –   3 –   4 –   5 –   6 –   7 –   8 –   9 – 10 – 11
3 –   4 –   5 –   6 –   7 –   8 –   9 – 10 – 11 – 12
4 –   5 –   6 –   7 –   8 –   9 – 10 – 11 – 12 – 13
5 –   6 –   7 –   8 –   9 – 10 – 11 – 12 – 13 – 14
6 –   7 –   8 –   9 – 10 – 11 – 12 – 13 – 14 – 15
7 –   8 –   9 – 10 – 11 – 12 – 13 – 14 – 15 – 16
8 –   9 – 10 – 11 – 12 – 13 – 14 – 15 – 16 – 17
9 – 10 – 11 – 12 – 13 – 14 – 15 – 16 – 17 – 18

Toma-se uma das parcelas da primeira linha horizontal e soma-se com outra da primeira linha vertical, (como no presente caso 5 + 4 = 9) e o resultado se verifica no cruzamento.

2.º) M u l t i p l i c a r

1 –   2 –   3 –   4 –   5 –   6 –   7 –    8 –   9
2 –   4 –   6 –   8 – 10 – 12 – 14 – 16 – 18
3 –   6 –   9 – 12 – 15 – 18 – 21 – 24 – 27
4 –   8 – 12 – 16 – 20 – 24 – 28 – 32 – 36
5 – 10 – 15 – 20 – 25 – 30 – 35 – 40 – 45
6 – 12 – 18 – 24 – 30 – 36 – 42 – 48 – 54
7 – 14 – 21 – 28 – 35 – 42 – 49 – 56 – 63
8 – 16 – 24 – 32 – 40 – 48 – 56 – 64 – 72
9 – 18 – 27 – 36 – 45 – 54 – 63 – 72 – 81

O processo é o mesmo do anterior. 6 X 6 = 36. E assim por diante.

Nota: Este trabalho é o resultado de pesquisas realizadas pelo ilustre professor Elias Barreto e publicado pela Enciclopédia das Grandes Invenções e Descobertas, edição de 1967, volume 1, páginas 48/50.

12 comentários:

reltih disse...

gracias por compartirnos tan interesante información.
un abrazo

Wanderley Elian Lima disse...

Por isso que é bom sempre vir aqui, saio sempre sabendo mais um pouco.
Grande abraço

Professora Carla Fernanda disse...

Bom dia! não consegui tirar o olho desse bolo de chocolate lindo aqui do lado do blog. Belo post! Cultura é o que a gente encontra aqui.
Carla Fernanda

REGGINA MOON disse...

Furtado,

Nossa!!Que interessante....gostei!!Não sou muito chegada à exatas, mas é legal entender as linhas de raciocínios...

Parabéns!!!

Grande beijo e bom final de semana!

Reggina Moon

Everson Russo disse...

Esse sim foi o cara....abraços de bom final de semana pra ti amigo,,,e bom feriado tambem...fica com Deus.

Laura disse...

Sobre as tábuas aritméticas, não entendi nada, mas observei várias possibilidades de frequencias numéricas. Gosto dessas histórias de homens do passados que construiram nosso presente.

Bjs*

Rosane Marega disse...

Rosemildo, você é cultura pura e que bom cada vez que venho aqui, saio sabendo um pouco mais,Bligaduu
Beijosssssssss

Gislãne disse...

é bom vir aqui sempre saio sabendo mais!

:)

Andradarte disse...

Gostei..e assimilei ....
Aprender até morrer...
Abraço

Valéria Sorohan disse...

Tudo o que a Laura disse e mais um pouquinho - Sempre aprendo com você!

BeijooO'

Graça Pereira disse...

Ai, Pitágoras, Pitágoras....fez-me sofrer tanto no colégio, quando estudava! Mas reconheço que foi um génio!
Beijo carinhoso e bom fds
Graça

Magia da Inês disse...

Olá, querido amigo!
Bom fim de semana!
É bom vir aqui... sempre aprendo...
Beijinhos.
♥♥ Itabira que completa mais uma primavera...
Brasil ♥♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...