domingo, 5 de setembro de 2010

Estreitezas.


ESTREITEZAS

Madalena, Madalena,
no escuro da minha cela
penso em ti como naquela
que passou pelo portão
mais estreito: o do perdão
depois do doce pecado.
Mas meu corpo encarcerado
não tem nenhuma opção:
na estreiteza desta cela
a pele ardente e morena
que me acossa e me flagela
não conhece remissão.
Na comprida noite fria
como na manhã vazia,
minha carne, Madalena,
não tem escolha ou perdão.

BRUNO TOLENTINO


Bruno Lucio de Carvalho Tolentino (Rio de Janeiro, 12 de novembro de 1940, foi um poeta brasileiro. Nascido numa tradicional e rica família carioca, conviveu desde criança com intelectuais e escritores, entre eles Cecília Meireles, Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade e João Cabral de Melo Neto. Foi ensinado a falar francês e inglês antes mesmo de se alfabetizar no português. Seu avô foi conselheiro do Império e fundador da Caixa Econômica Federal. Saiu do Brasil em 1964, mudando-se para a Europa, onde viveu por mais de 30 anos, tendo trabalhado com o poeta inglês W. H. Auden, e convivido com os escritores Giuseppe Ungaretti, Elizabeth Bishop e Samuel Beckett. Foi professor nas universidades de Oxford, Essex e Bristol, publicando obras em Paris e Oxford durante a década de 1970. Em 1987, é condenado à prisão de 11 anos, sob a acusação de tráfico de drogas. Cumpriu 22 meses da pena em Dartmoor.

Tolentino retornou ao Brasil em 1993, publicando, em 1994, o livro "As Horas de Katarina", pelo qual recebeu o Prêmio Jabuti de Literatura. Bruno também recebeu o prêmio em 2003, com o livro "O Mundo como Idéia", o qual escreveu ao longo de 40 anos.

No Brasil, o poeta teve um histórico de aparições na mídia devido a polêmicas. Numa entrevista a Revista Veja, em 1996, criticou Caetano Veloso, Chico Buarque e os irmãos concretistas Haroldo de Campos e Augusto de Campos. Teve também desavenças com críticos literários e professores de filosofia da Universidade de São Paulo.

Tolentino, que tinha Aids e já havia superado um câncer, esteve internado durante um mês na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Emílio Ribas, em São Paulo, onde veio a falecer, aos 66 anos de idade, vitimado por uma falência múltipla de órgãos, em 27 de junho de 2007.

Fonte: http://www.revista.agulha.nom.br

15 comentários:

reltih disse...

muy certero texto.
un abrazo

REGGINA MOON disse...

Furtado,

Já havia lido algo desse Poeta, mas não sabia esses fatos de sua biografia...gostei muito...tanto do verso, que expressa o sofrimento de um amor que mesmo perdoando o erro, não tem a liberdade para amar...

Parabéns amigo!!!

Ah, vou levar o seu lindo selinho!!!Adorei!!!

Grande beijo e bom Domingo!

Reggina Moon

Florentino disse...

oi amigo primeiro agradecer pela sua visita lá no meu canto .,.,lindo este poema de bruno tolentino.

RECANTO DA POESIA disse...

Num coração sonhador planta-se a ilusão
Que lhe dá vida e esperança; mera estação
Que vai-se embora deixando apenas solidão
Mas que deixa saudades de um belo verão.

Um abençoado Domingo e beijos meus!! M@ria

Wanderley Elian Lima disse...

Realmente o poeta era bem nascido, e talentoso. Adorei o poema.
Abração

Chica disse...

Lindo poema dec Tolentino,que, confesso, não conhecia!

Lindo selinho.Parabéns!abração,chica e lindo feriado/ão

Professora Carla Fernanda disse...

Lindo poema! Não conhecia o poeta. Maravilhoso.
Obrigada amigo, pela correção no meu post: é o mês e o dia. Acho que confundi. Tô perdoada, né? kkk
Te desejo um excelente domingo e um feriado feliz!!
Carla Fernanda

Felina Mulher disse...

Uma biografia Vasta...obrigada amigo por mais esta partilha.


Um beijo.

p.s: Minhas atualizações nao aparecem pq o blog é so para convidados.

Andradarte disse...

Gostei do poema de Tolentino...
não conhecia...
Abraço

Valy cauta iubita disse...

Esmagadora letra triste ...
Mas parte de nossas vidas.

Vim para visitar, dizer Olá
E você ainda quer um belo domingo!

Dedico um abraço caloroso e amigável todos os melhores!

Chris... ჱܓ disse...

OLÁ AMIGO!

Belo poema, apesar de um pouco tristinho...

Não conhecia o autor.

Obrigada pela visita e palavras de carinho no meu blog.
Vou levando o selinho, depois colocarei no meu slide de presentes.

Bjos e uma semana maravilhosa pra ti.

Sandra Botelho disse...

Aqui aprendo e me surpreendo. Bjos achocoaltados

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Como sempre maravilhosas escolhas.

Na comprida noite fria
como na manhã vazia,
minha carne, Madalena,
não tem escolha ou perdão.

Adorei o poema .

Beijinhos
Sonhadora

REGGINA MOON disse...

Furtado,

Passando para te desejar uma ótima semana!!

beijos,

Reggina Moon

Fatima disse...

Ótima semana meu amigo!
bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...