segunda-feira, 5 de julho de 2010

Pobrezinho.

http://4.bp.blogspot.com/_f5kvkaCCqkg/RoKD7lOFZvI/AAAAAAAAAgc/-ZKQ61RsF7s/s400/Homem_com_beb%C3%A9.jpg

POBREZINHO

Filho meu pobrezinho tu nasceste,
Porque um lar de pobres encontraste.
Uma infância dourada não gozaste,
Pobrezinho nasceste e assim morreste.

Foste lírio e tão pouco floresceste!
Mas feliz foste enquanto vingaste.
Se as doçuras da vida não provaste,
Os rigores do mundo não sofreste.

Eras tu minha estrela de esperança.
Para a noite do meu envelhecer,
Que velozmente ao meu encontro avança.

As horas que eu estive e ainda prossigo,
No meu amargo resto do viver,
Bem longe estão das que vivi contigo.

R.S. Furtado

Nota: Quando eu estava em plena atividade profissional, um funcionário soube que a sua mulher estava grávida, e, a partir daí, passou a viver só em função do filho. Certo dia, o mesmo me confidenciou que segundo o resultado do exame, era um cabra macho e que ele, o pai, iria dar-lhe uma boa educação, pois o seu filho seria o seu seguro para o futuro. Só que, lamentavelmente, ele perdeu o filho com poucos dias de nascido. Dias depois, pensando no ocorrido, veio-me a inspiração e criei esta baboseira que vocês acabaram de ler.

23 comentários:

Doroni Hilgenberg disse...

O poema ficou triste, sentido, mas ficou bom e retrata toda a dor de um pai ao perder um filho, pois com ele vai-se também a esperança.
bjs

M@ria disse...

"Que o sussurrar do vento te leve um beijo carinhoso e eterno e me deixe em seus pensamentos para que a distância não apague em ti minha existência."

(Autor desconhecido)

Obs:Tem selinho aqui prá voce, pegue o seu......Beijos!!

REGGINA MOON disse...

Furtado,

Muito bonita a sua homenagem...passar por um momento desse deve ser uma das maiores dores que se pode suportar...todas as expectativas, a alegria, os sonhos e esperanças que uma criança traz, se transformando em um momento de angústia e dor...mas como dizem, Deus sabe o que faz...será?

Grande beijo e boa semana!!!

Reggina Moon

Déia disse...

Perdi um filho, ainda na barriga, mas já o amava muito! Imagino perder depois de nascido, que choque!

A foto é incrivelmente linda!

bj

Wanderley Elian Lima disse...

Bonito , porém trágico.
Grande abraço

Graça Pereira disse...

Meu Querido
Baboseira??? Meu Deus, que poema mais lindo ,sentido....nesta dor trágica de um pai perder um filho...onde tinha posto todas as suas esperanças... Parabens!
Beijo amigo e boa semana.
Graça

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Me perco na poesia,
ela fala por si
e nada preciso dizer
só calar e ouvir...

Feliz noite e feliz semana com beijos meus!!M@ria

AFRICA EM POESIA disse...

ROSEMILDO

Os amigos têm sempre olhos de Amor.

Porque não temos futebol temos POESIA.

um beijo para ti.

Linda a tua poesia...adorei.

Fatima disse...

Tão lindo !
Como vc pode falar que é baboseira.
Bjs.

Andri Alba disse...

Es hermoso esto que has escrito,Furtado.

Ese sentimiento de triteza que deja la pérdida de un hijo debe ser algo muy grande. He sentido tus palabras.

Un abrazo y muchas gracias por compartir este post.

Andri

hiromon disse...

貧しくても、子供は大切です。

Valéria Sorohan disse...

Dolente mas belo!

BeijooO*

Helô Müller disse...

Baboseira coisa nenhuma!! Um primor! Com toda a sensibilidade a que tem direito... Amei!
E vc tb é um primor... rs
Bjs aprimorados!! rs
Helô

Andradarte disse...

Mas é um soneto que demonstra bem o
desespero da perda........
Obrigado pela visita e palavras
simpáticas que deixou no meu Blog.
Eu não sou artista artista....quando
muito.....artesão artista.
Abraço

Chica disse...

Tua inspiração retrata sensibilidade e falas de um sentimento triste que tomou conta do pai, com razão!abração,lindo dia,chica

*MARCIA E CARLOS* E LINDAS MENSAGENS disse...

OI BOM DIA!TEM SELINHO NOVO PRA VC NO MEU CANTINHO ESTA POSTADO NO INICIO DO MEU BLOG ESPERO QUE GOSTE BJOS

UM LUGAR PARA REFLETIR disse...

eu nao acei baboseira, pelo contrário amigo rosemildo. ficou mto profundo... a criança nasceu pobre e vingou pouco, mas pra mim ela nasceu rica de amor. foi amada. mesmo q por pouco tempo, ela sentiu o que é o amor em sua forma mais pura e branda... tantas pessoas vivem 60, 70 anos e nao sabem o q é o amor! seu poema tá lindo! triste por ser realista, mas mto profundo e belo.

Tais Luso disse...

Ah... se todas as baboseiras apresentassem tanto sentimento, a ternura e o sofrimento pela perda de um filho esperado... Triste e lindo.Passa muita emoção. São estas situações, estes imprevistos que nos trazem a maior das inspirações.

Bjs
Tais luso

Elaine Barnes disse...

Perfeito! Creio que captou bem o sentimento dele. Tristeza maior não existe do que essa perda triste. Montão de bjs e abraços

Caminhos Poéticos disse...

A vida é sempre a mesma para todos: rede de ilusões e desenganos. O quadro é único, a moldura é que é diferente.

Florbela Espanca


Feliz Noite.....Beijos meus!!M@ria

Rosemari disse...

Rosemildo

Não consegui ler nehuma baboseira.
São versos lindos, carregados de sentimentos!Solidário aos sentimentos de um pai que perde seu filho ainda nascituro. Muito bonito.

"Cantinho Poético" disse...

Na sintonia da emoção um beijo de coração prá coração...M@ria

Livinha disse...

Lindo pelo amor sentido da perda de um filho que na breve chegada, pegadas, jamais deixou.
Doravante, ainda que em pequena dose, de certo amor provou, quando o destino tão curto já traçado, veio para um aceno dado, feliz por sentimento em louvor.
Triste as dores do caminho, aquele que passa sozinho, pelo adeus que em si provou. Triste a frustração planos de prazeres que então, em si não estacionou.
Haverá o dia de real entendimento para tantas quantas desaprovações. Por mais que fiquem indagações, o que resta porém é a crença no Senhor...

Um grande abraço meu amigo.
As tuas baboseiras, são bençãos que surgem, provindas do infinito.

Bjs

Livinha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...