sexta-feira, 23 de julho de 2010

Amarga missão.

http://fotos.sapo.pt/ZGaG01SEtQA28OabyzUT/

AMARGA MISSÃO

Já não mais sei quem sou,
Nem tampouco quem eu era
Se fui feliz ou não, já passou,
Vivo a vida numa eterna espera.
Dos dias que a mim decretou,
O destino a uma lida severa.

Já não mais tenho esperanças,
De algo de bom nesta vida.
Perambulo em minhas andanças,
Buscando um pouco de guarida.
Sem nada deixar de lembranças,
Até a hora da minha partida.

Sou um ser que não vive, vegeta,
E quem sabe, talvez sem coração.
Que veio ao mundo só cumprir a meta,
De penar em constante solidão.
E a uma vida de sofrimentos era certa,
Pois essa era a sua amarga missão.

R.S. Furtado.

20 comentários:

Sil.. disse...

Mas a gente pode mudar a nossa missão.

Lindooooooo!

Um abraço Furtado.

Flávia Shiroma disse...

Ola Furtado, obrigada pelo comentário que postou no meu blog! Fiquei muito feliz! Bom fim de semana!

Andradarte disse...

Temos que dar a volta....eu
Também estou aí....
Abraço

Valéria Sorohan disse...

Seu post hoje está tão...digamos..."filosófico" ...e tão amargo seu poema! Impressão minha? Mas, há pontos em que me detive, em reflexão.

BeijooO

Everson Russo disse...

A solidão é fiel e implacavel, mas sei lá,,podemos mudar isso,,,alterar a rota,,,,abraços amigo e um belo final de semana na paz de Deus.

ONG ALERTA disse...

Aprendizado, sempre, paz.
Beijo Lisette

Professora Carla Fernanda disse...

Tudo consiste no olhar que temos perante a vida. O exercício de tentar olhar de outro ângulo, pode levar luz ao que ainda não ousamos enxergar e descortinar a maravilhosa aventura de EXISTIR.
Boa noite!
Carla Fernanda

Ana Martins disse...

Boa noite Rosemildo,
muito intenso e triste, um poema de solidão e desencanto que mesmo assim não perdeu a beleza.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Quanta melancolia e tristeza no seu poema, diz tanto de sentimentos.

Beijinhos
Sonhadora

Livinha disse...

Estou aqui, na intensidade do teu poema.
descreveste-me de fio a pavio.
Por que Furtado meu amigo, parece o mal de toda uma geração.
Os porquês todos na suas questões, mas de um jeito ou d'outro quem não se encontra insatisfeito nesta vida.
Parece que já não hpa mais tempo, ele se resumi a cada dia, o tempo não anda a contento, sofrimento é a vida.
perdoe meu amigo querido, pelo meu sil~encio, a prova a cada dia torna-se mais difícil, sequer surge aviso e quando me dou conta a confusão tá formada.
O solo parece se abrir debaixo de meus pés e tenho pedido a Deus que interceda por mim, pois que já perdi a esperança e a coragem de em si me dar.
Perdoe o desabafo, mas o momento surgiu mesmo sem contento e diante do teu poema sinceramente eu me coloco a rezar.

Um grande abraço pra ti, como um grande amigo e irmão que te tenho, nesta blogosfera mágica que me acalanta os passos e me faz seguir, tentando não desanimar...

bjs

Livinha

Helô Müller disse...

Às vezes é preciso irmos ao fundo do poço pra voltarmos à tona. E por mais incoerente que isto possa parecer, esses momentos são extremamente ricos!
Sombrio, melancólico, o teu desabafo, porém bonito!
Bj meu
Helô

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Quando uma poesia
Penetra em sua alma
Ela vai alem do olhar!

Ana Beatriz Nascimento


BOM FDS com amor e poesia!! M@ria

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Quando uma poesia
Penetra em sua alma
Ela vai alem do olhar!

Ana Beatriz Nascimento


BOM FDS com amor e poesia!! M@ria

Maria disse...

Vim agredecer a sua visita ao meu humilde cantinho.
Adorei o seu blog, é um local onde o bom gosto e a qualidade estão presentes, iluminando a alma de quem o visita.
“Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.”(Madre Teresa de Calcutá)
Bjs do tamanho do infinito
Maria

Antònio Manuel disse...

Caro:

Amigo Furtado:

Este texto nos faz refelectir:

*****

Sou um ser que não vive, vegeta,
E quem sabe, talvez sem coração.
Que veio ao mundo só cumprir a meta,
De penar em constante solidão.
E a uma vida de sofrimentos era certa,
Pois essa era a sua amarga missão.

*****

Lhe desejo um Otimo Fim de Semana pleno de Luz e Pàz

Forte Abraço
Caro Amigo Furtado:


Antònìo Manuel

ஐ¸.*Lady *.¸ஐ disse...

Com fé e perseverança aprendemos a viver melhor.
Lindas palavras amigo.
Bom para reflexão.
Tenha um ótimo domingo.
Com carinho, Lady.

Lou Witt disse...

Que poema triste, amigo.

Beijo e obrigada pelo carinho de sempre!

panteraenlanoche disse...

As vezes triste,as vezes contente.Mas sempre há que procura-la vida, a felicidade.
Bjs.

Claudinha Monteiro disse...

OI, Rosemildo, passando para agradecer a sua visita e as suas palavras de carinho. Adorei tudo no seu blog.
Lindos versos, tocante a tristeza sem esperança do seu poema. Lirismo absoluto.

Tais Luso de Carvalho disse...

Oi, Romildo:

Hoje vim convidar você para uma visita ao Porto das Crônicas a fim de participar do lançamento do livro do nosso amigo Cesar Cruz - o patrono do blog ‘Os Causos do Cruz’. Acho que unir nossas forças e dar estímulo a um amigo da blogosfera é abrir mais nosso leque de leitores e de incentivo a todos os que escrevem, e que, além de essencial, é um reconhecimento e carinho a todos nós que gostamos de escrever. O post é ‘O Homem Suprimido’.

Beijos
Tais luso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...