quarta-feira, 9 de junho de 2010

Ó Angola meu berço do infinito.

http://www.valebarqueiros.pt/fotos/noticias/luanda__angola_1245434247.jpg

Ó ANGOLA MEU BERÇO DO INFINITO

Ó Angola meu berço do Infinito
meu rio da aurora
minha fonte do crepúsculo
Aprendi a angolar
pelas terras obedientes de Maquela
(onde nasci)
pelas árvores negras de Samba-Caju
pelos jardins perdidos de Ndalatandu
pelos cajueiros ardentes de Catete
pelos caminhos sinuosos de Sambizanga
pelos eucaliptos das Cacilhas
Angolei contigo nas sendas do incêndio
onde os teus filhos comeram balas
e
regurgitaram sangue torturado
onde os teus filhos transformaram a epiderme
em cinzas
onde das lágrimas de crianças crucificadas
nasceram raças de cantos de vitória
raças de perfumes de alegria
E hoje pelos ruídos das armas
que ainda não se calaram pergunto-me:
Eras tu que subias montanhas de exploração?
que a miséria aterrorizava?
que a ignorância acompanhava?
que inventariavas os mortos
nos campos e aldeias arruinados
hoje reconstituídos nos escombros?
A resposta está no meu olhar
e
nos meus braços cheios de sentidos
(Angola meu fragmento de esperança)
deixai-me beber nas minhas mãos
a esperança dos teus passos
nos caminhos de amanhã
e
na sombra d'árvore esplendorosa.)


João Maimona

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/joao-maimona/imagens/joao-maimona.gif

João Maimona nasceu a 08 de Outubro de 1955, em Kibocolo, Maquela do Zombo. Estudou humanidades científicas em Leopoldeville. Em 1978, fixou residência na província do Huambo, onde se licenciou em medicina veterinária. É diplomado em Estudos Superiores Especializados de Virologia Médica e Epidemiologia Animal, pelo Instituto Pasteur de Paris e pela Ecole Nationale Veterinaire d'Alfort, França. É quadro do Ministério de Agricultura e do Desenvolvimento Rural e desempenhou as funções de Director Nacional do Instituto de Investigação Veterinária (I.I.V.), de 1991 a 1993.

É assistente da Universidade Agostinho Neto. Foi membro fundador da Brigada Jovem de Literatura do Huambo. É membro da União dos Escritores Angolanos. É deputado à Assembleia Nacional. Em 1984, arrebatou o prémio Sagrada Esperança com o livro de poesia Trajectória Obliterada. Em 1987, foi distinguido com a medalha de bronze no concurso internacional de poesia, organizado pela Academia Brasileira de Letras, na cidade do Rio de Janeiro. Tem colaboração dispersa pela imprensa angolana e estrangeira. Figura na Antologia No Caminho Doloroso das Coisas (1988).

Obras publicadas: Trajectória Obliterada (poesia, 1985); Les Rose Perdues de Cunene (poesia, 1985); Traço de União (poesia, 1987, 1990); Diálogo com a Peripécia (teatro, 1987); As Abelhas do Dia (poesia, 1988, 1990); Quando se ouvir o sino das sementes (poesia, 1993), Idade das Palavras (poesia, 1997)


Fonte: www.nexus.ao

13 comentários:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Interessantíssimo, Romildo! Não conhecia... já leu algo do Mia Couto? Genial tb ele...

Abraço!

Everson Russo disse...

Não conhecia o poema,,,simplesmenta maravilhoso,,,grande abraço de bom dia na paz do Senhor...

Graça Pereira disse...

Que bom...postares um poeta angolano...que eu não conhecia!
Belissimo este poema de vida!
Beijo
Graça

REGGINA MOON disse...

Que lindo Furtado...não conhecia esse escritor...bela poesia!!

Obrigada por compartilhar!!

Um grande beijo!

Reggina Moon

VISITE MEU NOVO BLOG:

Fernando Pessoa(s)
www.fernandopessoas.blogspot.com

Hana disse...

Nossa que show, mw arrepia de emoção este post meu amigo, eu tenho um amigo angolano e ele tem um blog, ele vai se emocionar com seu post vou dar seu endereço pra ele, e vou passar o dele http://dinocalei-ideias.blogspot.com/
com carinho Hana

Wanderley Elian Lima disse...

Uma homenagem ou um lamento? Adorei o poema.
Abração

Efigênia Coutinho disse...

nos meus braços cheios de sentidos
(Angola meu fragmento de esperança)
deixai-me beber nas minhas mãos
a esperança dos teus passos
nos caminhos de amanhã
e
na sombra d'árvore esplendorosa.)

João Maimona

Grande postagem, como ele descreve em versos a terra que nasceu, nota MIL.
Obrigada pela sua visita, fez a diferença,
Efigenia Coutinho

Chica disse...

Não conhecia esse poeta, mais esse!Aprendo aqui! abraços,chica

Fatima disse...

Admiravel o povo angolano.
Bjs.

"Cantinho Poético" disse...

Tudo de simples e lindo que eu vejo
me faz lembrar voce...
Porque a tua humildade
reflete a beleza que trazes n'alma.

Denise Flor©

Belos sonhos e beijos meus!! M@ria

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

”Não quero ser o grande rio caudaloso
Que figura nos mapas.

Quero ser o cristalino fio d’água
Que canta e murmura na mata silenciosa.”

(Helena Kolody)

Paz e luz na sua noite______BeijoOoOoO M@ria

Sonhadora disse...

Meu amigo
Um belo momento de poesia.
Não conhecia este poeta...adorei a foto da bela Baía de Luanda, que é maravilhosa.

Beijinhos
Sonhadora

Sandra disse...

Vim retribuir o seu carinho e dizer que foi maravilhoso te receber no blog.
Agradeço, a sua visita. Pois meu Jardim ficou muito mais florido com a sua vinda.. Estou muito feliz com a sua presença.
Não existe nada que pague este carinho.
Como é bom te receber na minha casa.
Compartilhar emoções. O Blog Poetas um voo livre e Sinal de Liberdade, só tem agradecer pela sua amizade, carinho, e afeto. Muito obrigada pela sua companhia. Receber pessoas assim tão ESPECIAIS COMO VC É UM GRANDE PRAZER..
Fico super emocionada, quando te vejo. Vejo que não importa a distância..Estamos sempre juntos neste cantinho..Chamado Meio virtual...Aqui as distância são separadas, apenas por uma tela de Computador e nada mais..
Um grande abraço. Que nossos caminhos continuem se aproximando sempre e sempre mais.
Carinhosamente,
Sandra

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...