domingo, 6 de junho de 2010

Epigramas.

http://www.blogdostreck.com.br/UpLoad/Imagem//IMG352.jpg
  O barão do Rio Branco adotou o bacuri como sobremesa dos grandes banquetes oficiais do Itamaraty.

EPIGRAMAS

Os camelos já não andam
Por desertos descampados
No Brasil dançam, namoram,
Vivem nos salões dourados.

O Barão de Bacuri
Encontrou no seu brasão
Desarmado de unha e língua
Um negríssimo leão!

Disse à esposa isso é comigo,
Quanto à língua, que não falo;
Quanto às unhas, é lisonja
Do Rei d’armas, e eu me calo.

Porto-Alegre

http://2.bp.blogspot.com/_1bmE8MN0peA/SpsiD_oRDPI/AAAAAAAAABo/8j4uYlLl75M/s320/porto+alegre1

Manuel José de Araújo Porto-Alegre (barão de Santo Ângelo), poeta, pintor, professor, jornalista, diplomata e teatrólogo, nasceu em José do Rio Pardo, RS, em 29 de novembro de 1806, e faleceu em Lisboa, Portugal, em 30 de dezembro de 1879. É o patrono da Cadeira nº 32, por escolha do fundador Carlos de Laet.

Era filho de Francisco José de Araújo e de Francisca Antônia Viana. Em 1826 veio para o Rio estudar pintura com Debret na Academia de Belas Artes, cursando também a Escola Militar e aulas de anatomia do curso médico, além de Filosofia. Em 1831, graças a uma subscrição promovida por Evaristo da Veiga, e à proteção dos Andradas, seguiu Debret à Europa, a fim de aperfeiçoar-se como pintor. Ligado a Garrett, foi porventura quem orientou os patrícios chegados a Paris interessados pelo Romantismo. De volta ao Rio, desenvolveu intensa atividade artística, educacional, administrativa e literária. Colaborou com Domingos de Magalhães na criação da revista "Niterói" (1836) e fundou com Joaquim de Macedo e Gonçalves Dias a revista "Guanabara" (1849), veículos que abrigaram os grupos iniciais do Romantismo no Brasil. Em 1858 ingressou na carreira consular, servindo como cônsul do Brasil na Prússia, com sede em Berlim, depois na Saxônia, com sede em Dresden (1860-1866), e finalmente em Lisboa (1866-1879), onde veio a falecer.

Escreveu artigos, biografias, peças de teatro, estudos políticos, poesias, que ainda não foram todas reunidas, tendo ele publicado as principais nas "Brasilianas" (1863). Pseudônimo: Tibúrcio do Amarante. Fez parte do primeiro grupo romântico brasileiro, cuja poesia é marcada por um forte nacionalismo. Abandonou a mitologia clássica em proveito da temática nacional. A sua empresa literária, contudo, foi o poema épico "Colombo", em que trabalhou desde 1840, publicando episódios em revistas da época a partir de 1850. Endeusava reverentemente o amigo Domingos de Magalhães, atribuindo-lhe a chefia da "regeneração das nossas letras", mas tinha ele mesmo a noção da influência da sua obra como início da cor local nativista.


Fontes: “Poetas Românticos Brasileiros” – Editora Amadio – e “Academia Brasileira de Letras”.

15 comentários:

Fada do Mar Suave disse...

Pérola solta


Sem que eu a esperasse,
Rolou aquela lágrima
No frio e na aridez da minha face.
Rolou devagarinho...,
Até a minha boca abriu caminho.
Sede! o que eu tenho é sede!
Recolhi-a nos lábios e bebi-a.
Como numa parede
Rejuvenesce a flor que a manhã orvalhou,
Na boca me cantou,
Breve como essa lágrima,
Esta breve elegia.

José Régio

Adorável passar pelo seu espaço encantado e encher a alma de alegria.
Beijos da Fada do Mar Suave.

Caminhos Poéticos disse...

"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses."

Rubem Alves

Feliz Domingo e beijos meus...M@ria

REGGINA MOON disse...

Furtado,

Muito boa a postagem...pouco, ou nada sei sobre esse autor...interessante...lembra-me um pouco Castro Alves, será?

Um beijo e ótimo Domingo...

Reggina Moon

Amor feito Poesia disse...

A felicidade é como uma borboleta. Quanto mais você a persegue, mais ela se esquiva. Mas se você voltar sua atenção para outras coisas ela virá pousar calmamente nos seus ombros.

Thoreau

Amor & Paz nos seu Domingo! M@ria

Elaine Barnes disse...

Mais um poeta que me apresenta. Gostei!Comparando-se a um leão.rs...Muito bom.
Desejo-lhe um domingo gostoso e tranquilo amigo. Montão de bjs e abraços

Everson Russo disse...

Belissima postagem meu amigo,,,abraços fraternos de otima semana.

Fatima disse...

Ótima semana para vc meu amigo!
Bjs.

Clecilene Carvalho disse...

Muito bom, sempre que venho sei que algo novo irei aprender.

Beijos e uma otima semana.

Livinha disse...

Se naquela époa já se retratava as mudanças, hoje se pode afirmar que os versos soados pelo grande poeta
parecia ser presságios rrelativo a época hoje em que vivemos.
É meu amigo, nada mais é como antes.

Furtado meu querido amigo,
obrigado pela manifestação do teu apreço no meu recanto, direcionado tanto quanto a minha filha.

Tenha uma linda semana

Bjs
Livinha

Wanderley Elian Lima disse...

Não conhecia o poeta. Aprendi mais um.
Abração

Sonhadora disse...

meu amigo
Mais um poeta que eu não conhecia.

beijinhos
Sonhadora

reltih disse...

un texto muy disiente.
un abrazo

Pedro Antônio disse...

Pra você também, amigão!

Uma semana maravilhosa, repleta de inspiração e alegrias.

Abração.

Pedro Antônio

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

"Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver
o que não entendo - quero sempre ter a garantia
de pelo menos estar pensando que entendo,
não sei me entregar à desorientação."

¬ Clarice Lispector ¬


Te desejo uma semana abençoada e de muita poesia........M@ria

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

"Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver
o que não entendo - quero sempre ter a garantia
de pelo menos estar pensando que entendo,
não sei me entregar à desorientação."

¬ Clarice Lispector ¬


Te desejo uma semana abençoada e de muita poesia........M@ria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...