sábado, 15 de maio de 2010

Tronco despido.

http://1.bp.blogspot.com/_sHj1wkh2R3M/RrsghZqia6I/AAAAAAAABVQ/378Aq0ZujMA/s400/tronco1d.gif

TRONCO DESPIDO

Qual tronco despido
De folha e de flores,
Dos ventos batido
No inverno gelado
De ardentes queimores
No estio abrasado,
De nada sentido,
Que nada ele sente...
Assim ao prazer,
À dor indif’rente,
Vão-me as horas da vida
Comprida
Correndo,
Vivendo,
Se é vida
Tam triste viver.

Almeida Garrett.

http://galeria.blogs.sapo.pt/arquivo/Almeida_Garrett.jpg

João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett nasceu no Porto em 04 de fevereiro de 1799, e faleceu a 9 de dezembro de 1854. Partiu com a família para a Ilha Terceira em 1808, de onde regressou em 1815, ano em que se matricula no curso jurídico. Após seu casamento em 1822 e a estréia de sua tragédia Catão, emigra para a Inglaterra e França no ano seguinte, e publica em Paris, em 1826, D. Branca, e em 1827 Camões, voltando a Portugal em 1826. Funda nos anos seguintes os periódicos O Português e O Cronista, mantendo polêmicas políticas com José Agostinho de Macedo. Após ser preso e libertado, sai novamente para a Inglaterra, publicando em Londres Adozinda e a Lírica de João Mínimo.

Participa da campanha de 1832 ao lado de Dom Pedro, e após exercer funções diplomáticas é eleito deputado, em 1837, fundando nesse ano o Teatro Nacional. Nos anos seguintes, vê representadas as peças Um Auto de Gil Vicente, O Alfageme de Santarém e Frei Luís de Sousa, e publica em 1843 o 1º volume do Romanceiro, e em 1845 Arco de Santana (1º tomo), Flores sem Fruto e Viagens na Minha Terra, esta sua obra mais conhecida. É designado Ministro dos Negócios Estrangeiros em 1852, quando recebe o título de Visconde, e publica em 1853 seu último livro, "Folhas Caídas".

Fonte: www.thesaurus.com.br 

10 comentários:

Pena disse...

Admirável e Fabuloso Poeta Amigo:
Um texto de imensa significação existencial e humana.
"...Assim ao prazer,
À dor indif’rente,
Vão-me as horas da vida
Comprida
Correndo,
Vivendo,
Se é vida
Tam triste viver...."

Perfeita escolha de um Almeida Garrett com uma sensibilidade fantástica.
MUITO OBRIGADO pela excelência do seu simpático sentir de deslumbrar.
Abraço amigo de quem lhe quer imenso bem.
Com respeito, estima e amizade.
Sempre a lê-lo atentamente pela preciosidade poética que sai de si.
Sem palavras pela comoção.

pena

Bem-Haja, gigante poeta.
Tudo de excelente!

Elaine Barnes disse...

Li com atenção mais esse ensinamento. Para mim é sempre uma novidade,já que não conhecia ou não sabia da obra e história.O poema é lindo,a mim passa um comparativo,quando nós sofremos,desfolhamos e acabamos frios por tamanha decepção e ficamos sem esperança,pois dela sem prazer,nada resta. Adorei amigo! Montão de bjs e abraços

Chica disse...

Lindo poema e é sempre valioso passar aqui.Um lindo fim de semana,anração,chica

Marina-Emer disse...

feliz fin de semana con todo el cariño
un abrazo
Marina

Sarah Slowaska disse...

Recomendo à todos, vivamente, o estudo das obras deste homem. É arrepiante, inebriante, inigualável.
Belíssima escolha, uma vez mais!

Beijos querido!

Wanderley Elian Lima disse...

Grande poetas que você divulga, infelizmente caíram no esquecimento. É sempre bom revê-los aqui no seu espaço
Grande abraço

Livinha disse...

Deixa-se seguir. Tudo faz parte, nada a mudar, apenas o interior de nós mesmo, compreendendo, abraçando, seguindo e vivendo, se adaptando a ordem das coisas.
Somos pessas fundamentais no teatro da vida, fazemos a nossa fala e contracenamos com o senário que se transforma em cada instante.. Desnudemos a nossa alma, tudo ficará mais compreensível.

Lindo poema meu amigo
Bjs
Livinha

AFRICA EM POESIA disse...

furtado
parabéns ao Almeida Garrett

Eu para ti deixo...

um beijo



CORAÇÃO VERDE


Peguei no meu coração
E tentei que se fechasse...
Peguei numa chave brilhante...
E tentei que ele não sofresse...


Mas o meu coração é mole...
O meu coração é Verde
E está cheio de Esperança...
E também de boa fé...


E acredita... que aqui...
Não precisa de chave
E vai continuar a ser Verde...
Porque o verde da esperança...
Mistura-se com o
Vermelho do sangue

LILI LARANJO

Sandra disse...

PASSEI POR AQUI PARA DEIXAR O MEU CARINHO E AGRADECER A SUA VINDA.
ESTAREI SEMPRE TE ESPERANDO. MESMO QUE DEMORE. A VIDA É FEITA DE MOMENTOS MUITO ESPECIAIS. UM DELES É ESTE.
agradeço a todos o seu carinho e presença. já estou passeando pelos blogs logo cheegará a sua vez.
COMO É BOM TER VOCÊ SEMPRE BEM PERTINHO DE MIM. FICO MUITO FELIZ.
A CURIOSA SE SENTE MUITO ORGULHOSA EM CONTAR CONTIGO SEMPRE EM MEUS BLOGS..
DE CORAÇÃO AGRADEÇO O SEU CARINHO E PRESENÇA.
A AMIZADE É O SIMBOLO QUE NOS UNE NESTE UNIVERSO VIRTUAL.
MUITO OBRIGADA PELA SUA AMIZADE.
SOU MUITO FELIZ EM TER VOCÊ PERTINHO DE MIM..
SEJA SEMPRE BEM VINDO.
ADORO QUANDO VEM.
UM GRANDE ABRAÇO E UM FELIZ FINAL DE SEMANA.
ATÉ MAIS,
SANDRA

CONTO COM O SEU VOTO NA CURIOSA E NA INTERAÇÃO DE AMIGOS. TOPBLOG ESTOU NOVAMENTE PARTICIPANDO. OBRIGADA PELO VOTO E CARINHO.

Helô Müller disse...

Muito bom este teu "ressuscitar" de Poetas... Mais um que eu desconhecia!
Adorei!
Um belo de um domingão!!
Beijão no bochechão!
Helô

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...