segunda-feira, 22 de março de 2010

A descoberta da anestesia.

http://www.odontologiaunmsm.com/web/img/facultad_odontologia2.jpg

A DESCOBERTA DA ANESTESIA

1844Horace Wells, dentista americano, descobre a anestesia dentária. Exercia a Odontologia em Hartford, Connecticut. Assistiu a 10 de dezembro a uma exibição, em que o público se divertia com os efeitos cômicos do protóxido de azoto. Desgovernado pela inalação deste gás, um caiu com a perna sangrando, sem sentir dor. Wells, que tudo observara, convidou o químico, Dr. G. Q. Colton, preparador do referido protóxido a ir ao seu consultório. Presente ali no dia imediato, Wells pediu ao seu colega Riggs que lhe extraísse um molar superior, inalando previamente aquele gás. Assim se fez tendo o Dr. Colton lhe anestesiado. Após a extração disse Wells: “Eis aqui uma nova era da extração dentária. Nada me doeu, nem sequer a dor da picada de um alfinete. É a maior descoberta já feita”. Desde então Wells passou a aplicar diariamente o protóxido de azoto. Em 1845 foi a Boston propagar seu novo método. Dentre os dentistas e médicos, somente Morton, seu antigo discípulo e colega de consultório lhe deu crédito. Ambos convidaram o Dr. Warren, do Hospital Geral de Massachusetts para uma demonstração aos seus alunos. Este, apesar de não crer na eficiência do protóxido de azoto, incapaz, segundo ele, de anestesiar o tempo suficiente do ato cirúrgico, acedeu ao convite. Reuniu na mesma noite os estudantes. Iniciada a operação, diante de grande expectativa, o paciente gemeu do primeiro ao último instante, redundando em tremando fracasso. Wells foi ridicularizado e tachado de charlatão. Fora infeliz. O gás empregado era de qualidade inferior. Desiludido, voltou a Hartford. Dois anos depois, mais entusiasmado, embarcou para a Europa, a fim de difundir a sua descoberta. A Sociedade Médica Francesa e os demais médicos europeus, porém, não lhe deram ouvidos. Preferiram o éter sulfúrico, de origem européia, mais conhecido entre eles. Além disso, um médico escocês, o Dr. Simpson, descobriu os efeitos do clorofórmio como anestésico. Desesperado, Wells voltou para os Estados Unidos. Somente mais tarde é que a Sociedade Médica Francesa lhe conferia um Diploma de Honra. Reconheceu nele o verdadeiro descobridor da anestesia pelo protóxido. Uma carta lhe comunicara que a Associação dos Médicos de Paris “proclamara, por um voto, que é unicamente a Horace Wells, de Hartford, Connecticut, que cabe a honra de ter pela primeira vez vencido a dor, fazendo um doente respirar os gases vaporizados”. Esta carta, porém, chegou atrasada. Alguns dias antes, a 24 de janeiro de 1848, torturado e desgostoso, Horace Wells já se havia suicidado.

Nota: Este trabalho é o resultado de pesquisas realizadas pelo ilustre professor Elias Barreto e publicado pela Enciclopédia das Grandes Invenções e Descobertas, edição de 1967, volume 3, página 409.

9 comentários:

reltih disse...

es muy admirable tu labor. gracias por compartir este post.
un abrazo

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Não conhecia essa história, aliás a gente faz uso de muitos procedimento sem se quer preocupar-se com a origem. Pena que terminou de maneira trágica.
Grande abraço

Elaine Barnes disse...

Não sabia disso,nossa que pena que ele não aguentou,se dedicou uma vida e sem o reconhecimento não esperou mais um pouquinho. Tem coisas que a gente não entende,principalmente sobre as expectativas de cada um e os limites também. Contribuiu para a humanidade e sua passagem por aqui não foi em vão. Montão de bjs e abraços e uma sena repleta de boas surpresas

Sarah disse...

Rosemildo, agradeço pelas palavras, mas aquilo não é questão de pedir desculpas, e sim, de tomar vergonha na cara. O blog daquela garota é constituído por 97% de plágios. Estive fazendo uma pesquisa com um amigo ontem a noite...Os textos dela são de outras pessoas, e ela não colocou os créditos nem links que nos remetessem aos sites de origem.
É vergonhoso.
Caso ela não tire o meu, avançarei com medidas mais sérias.

Um beijo

Elaine Crespo disse...

Oi Furtado!

Adorei o post muito interesante!!
Aliais SEMPRE!!ADORO...

Tem um selo para você no meu blog!!
Se gosta de selos vai lá e pega, seu blog merece!!

Bela semana!

Beijos
Elaine

Déia disse...

Sou a sua maior fã!
Nada faço sem anestesia, nem limpeza no dente!!

Eu reconheço seus méritos!

bj

Fatima disse...

Tb não conhecia.
Bom saber.
Bjs querido.

M@ria disse...

Olá amigo!!
Mais um interessante texto.
Obrigada por compartilhar.

Beijos na alma!!!!!

Si Arian disse...

Amiguinho, tbm não conhecia a descoberta da anestesia.
Fazemos muito uso e não sabemos de onde provem.
Receba um grande abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...