segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

O pôr-do-sol romântico.

http://www.aib-brasil.org/wp-content/uploads/2008/01/assinie-praia-por-do-sol.jpg

O PÔR-DO-SOL ROMÂNTICO

Quão belo é o sol quando se ergue risonho,
Como explosão, lançando Bom-dia, Senhor!
– Feliz aquele que poderá com amor
Saudar seu arrebol mais glorioso que um sonho!

Lembro que vi flor, sulco e fonte num desmaio,
Ao seu olhar que é como um coração ardente...
Corramos, pois, que é tarde, em direção do poente
E ao menos agarrar seu mais oblíquo raio!

Mas persigo em vão este Deus que se afasta;
Impõe o seu império a noite úmida e vasta,
Tão funesta a fremir sem estrelas e sem sóis;

Um odor sepulcral por toda a noite vaga;
Pelo charco, o meu pé medroso esmaga,
As imprevistas rãs e os frios caracóis.

Charles-Pierre Baudelaire.

http://1.bp.blogspot.com/_yeiXplof66E/SZbXY-05CBI/AAAAAAAAAhM/Bs7j9pEN1Rg/s400/Charles_Baudelaire2.jpg

Charles-Pierre Baudelaire foi um poeta e teórico da arte francês. É considerado um dos precursores do Simbolismo, embora tenha se relacionado com diversas escolas artísticas. Sua obra teórica também influenciou profundamente as artes plásticas do século XIX.

Nasceu em Paris em 09 de abril de 1821. Foi um poeta e teórico da arte francês. É considerado um dos precursores do Simbolismo, embora tenha se relacionado com diversas escolas artísticas. Sua obra teórica também influenciou profundamente as artes plásticas do século XIX. Estudou no Colégio Real de Lyon e Colégio Louis-Le-Grand (de onde foi expulso por não querer mostrar um bilhete que lhe foi passado por um colega).

Em 1840 foi enviado pelo padrasto, preocupado com sua vida desregrada, à Índia, mas nunca chegou ao destino. Pára na ilha da Reunião e retorna a Paris. Atingindo a maioridade, ganha posse da herança do pai. Por dois anos vive entre drogas e álcool na companhia da mulata Jeanne Duval. Em 1844 sua mãe entra na justiça, acusando-o de pródigo, e então sua fortuna torna-se controlada por um notário.

Em 1857 é lançado As flores do mal contendo 100 poemas. O livro é acusado no mesmo ano, pelo poder público, de ultrajar a moral pública. Os exemplares são presos, o escritor paga 300 francos e a editora 100, de multa. Essa censura se deveu a apenas seis poemas do livro. Baudelaire aceita a sentença e escreveu seis novos poemas "mais belos que os suprimidos", segundo ele. Faleceu em Paris, no dia 31 de agosto de 1867.

Fontes: “As Flores do Mal” – Editora Martin Claret – 2005 e Wikpédia.

11 comentários:

Helô Müller disse...

Ah, que maravilha começar a semana com este belo por do sol de Baudelaire, ainda que haja tristeza e desalento em seus versos... mas isso não nos impede de ver a beleza de sua poesia!! Não é mesmo?!
Beijos ensolarados, amigo!
Helô

MARIA L. BÓZOLI disse...

Te ofereço o mimo Brasil "História Viva" com carinho.
Leve o amigo..........Beijossssssss

Angel disse...

o ESPETÁCULO MAIS LINDO, É O POR DO SOL. Que tem o poder de fascinar e nos emocionar
Bjs
Andresa

Everson Russo disse...

O por do sol é um espetaculo da natureza que deveria ser aplaudido todos os dias...abraços amigoe uma bela semana pra ti

Valéria disse...

Como sempre surpreendendo, lindo o poema, a imagem.

BeijooO

achab disse...

Ciao Rosmildo,bella poesia,di Baudelaire.
Buona serata Amico.

Lou Witt disse...

Ahhh, que lindo por-do-sol, daqueles da gente sentar e ficar só olhando!!!

Beijo de carinho!!!

Livinha disse...

Olá Furtado, meu amigo
tão querido...
estou um pouco no silêncio,
nas minhas divagações, mas
jamais dos amigos, esquecida...
Esse poema assim tão romântico,
é viagem na passarela do encanto,
quando outros sóis estão ardentes
dentro da gente...
mas quando estes nossos sóis adormecem, nas noites, junto aos
pirilampos, oramos a Deus uma prece,
pedindo que ele acorde outra vez
o nosso encanto...

Lindo poema,
adorei!

Bjss
Livinha

AFRICA EM POESIA disse...

Rosemildo
Nem fale em calor.
Se viesse até aqui nem a lareira aquecia...só mesmo o Amkor...
um beijo



LAREIRA


Lareira acesa...
Lareira quente...
Vermelha muito vermelha...
Cheia de cores...
Que aquecem...
E me deixam encostar...
O meu rosto ao teu...
E dizer-te baixinho...
Fica aqui...
E deixa-me ficar...
Sempre assim!...

LILI LARANJO

PÔESIA DO MUNDO disse...

Caro:

Furtado:

Pôeta Amigo!

Venho lhe ofrecer o selinho do primeiro aniversàrio do Blog *Pôesia do Mundo*

Agradeço lhe todos belos momèntos de leitura que me prociona:

Os mèus melhores comprimèntos



Antònìo Manuel

Si Arian disse...

Olá meu querido,
Muito lindo esse poema... Quem não se vislumbra com o por do sol... não é mesmo?!?!
Adoro passar por aqui e ver os seus posts.
Receba beijos incrustados de abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...