sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Recusa.

http://cantinho-magnifico.zip.net/images/tristeza.jpg

RECUSA

Do silêncio ou do cárcere cativo,
Contando um dissabor a cada instante.
Não tem meu coração bater vibrante,
Não sei se morto estou ou se estou vivo.

Para este meu viver tão purgativo.
A tepidez deste teu ronco arfante,
Teu carinho e teu beijo provocante,
Não trarão alegrias e lenitivo.

Sem tua voz eu ouvir, ou se eu ouvisse,
Tuas palavras doces, sonorosas,
Cheias de encanto e cheias de meiguice.

Surgiram-me raios de esperança.
Prazer, claras manhãs, tardes de rosas,
Porque de amar meu coração não cansa.

R.S. Furtado.

19 comentários:

Everson Russo disse...

Do sofrimento a esperança, do desejo de amar...belo poema amig,,,forte abraço e otimo final de semana pra ti.

Maria L. Bózoli disse...

Passando pra desejar-te um BOM FDS.
Com muita paz e amor.
Adoro-te amigoooooooo

Beijosssssssssssss

Livinha disse...

Meu amigo, quisera que o mundo inteiro fosse poeta, para entender o sentido do amor, o que passa em cada coração sofredor, todos os cravos de amor não morreria nem as rosas espinhos, não os teria..

Maravilhoso poema
Parabéns!!

Ps: Obrigada mestre por tanta humildade rsrs, em dividir comigo 1% de tua nota máxima. vlew!!

Lindo fim de semana
bjss
Livinha

Sonia Schmorantz disse...

O coração não cansa de amar, até porque tem memória curta para a dor, é tão bom apaixonar-se!!!
Um abraço, lindo final de semana

Fatima disse...

"Surgiram-me raios de esperança.
Prazer, claras manhãs, tardes de rosas,
Porque de amar meu coração não cansa."

Que bom né meu amigo!
Bjs.

Everson Russo disse...

Um forte abraço pra ti amigo e um belo sabado.

Madalena S. disse...

Caro Rosemildo,
li o seu comentário no meu conto na Gaveta da Escrita e achei que lhe devia uma explicação. Tenho vindo aqui muitas vezes mas efectivamente ainda não era sua seguidora. Nem sei porquê. Acho que me convenci que já o seguia. De qualquer modo, eu visito regularmente os sites dos amigos que me seguem também. Mas há uma coisa que tem muito a ver comigo e, aí, não há muito a fazer. Não sou de deixar muitos comentários. Não sei porquê mas, às vezes, acho que estou a devassar a alma de quem escreve ao dizer isto ou aquilo. É tolo, bem sei, até porque eu gosto que comentem os meus escritos, mas que se há-de fazer? As pessoas são todas diferentes e é por isso que o mundo é tão bonito.
Espero que me compreenda.
Um abraço

Livinha disse...

Meu amigo, como disse anteriormente, hoje é niver de Franca e lá está postado meu poema participativo do concurso de Sonetos em homenagem a Franca pelo seu 185 anos de fundação...
Não fui aplaudida, não desta vez, como disse coloco virgulas, pontos somente no fim da vida e, ainda assim apenas do lado de cá...
Passe lá, sua opinião vale muito quando te vejo como um excelente sonetista...

Obrigada
bjss

Sereia disse...

Boa tarde meu querido..
Enviei duas vezes o mesmo comentário e creio q ñ chegou...
Agradeço a sua visita.
Um beijo grande

AFRICA EM POESIA disse...

FURTADO

A altura foi má mas eu consigo sempre... mesmo debilitada...
O meu Livro
MAGIA DE NATAL está quase pronto.
Conto fazer o lançamento no próximo sábado.
É mais um sonho concretizado

ACHADOS


Pedras e pedrinhas...
Encontro no meu caminho...


Pérolas e diamantes...
Encontro nas vitrinas...


Ostras e ostrinhas...
Encontro junto à praia...


E, não encontro...
O que procuro...


Mas... vou procurar...
Porque sei que vou achar...


LILI LARANJO

Nydia Bonetti disse...

A esperança sempre ilumina... Que lindo este sonêto, Rosemildo.

Bom fim de semana!

Abraços.

Bruna Furtado disse...

Meu coração também, não cansa de amar.

Por isso te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo...
INFINITAMENTE

beijo

Mariana Silveira disse...

De uma escuridão, de um afogamento infinito... De repente, submerge-se.
De repente, tudo muda.
Causas? São tantas?
Motivos? Incontáveis, talvez.
Razões? Apenas uma.

Um belo poema.
Um grande abraço
Se cuide.

Maria Valadas disse...

Olá, Rosemildo,

Fiquei fascinada com o soneto... lindo demais!

" Porque de amar meu coração não cansa"

Sublime!

Bom fim de semana.

Beijos.

Andresa disse...

O coração nunca deve desistir de amar!!!!!!
Beijos doce amigo

já fiz seu desafio

Andresa

stella disse...

Bei versi Rosemildo.
Buon inizio settimana.

António Manuel disse...

Caro:

Amigo Furtado:


Parabèns!

Soneto Maravilhoso

Sem tua voz eu ouvir, ou se eu ouvisse,

Tuas palavras doces, sonorosas,

Cheias de encanto e cheias de meiguice.




Surgiram-me raios de esperança.

Prazer, claras manhãs, tardes de rosas,

Porque de amar meu coração não cansa.

*****

Lhe desejo uma Semana Plena de Luz, Amor e Pàz:

Os Meus melhores Comprimèntos


Antònio Manuel

António Manuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio, Beija-flor-poeta disse...

Um vulcão de amor

Seus lábios derretem num sorriso
a pedra fria que a noite traz, amor,
a nosso história não está no abismo
espinhos dos cravos, pétalas de flor

em néctares a razão: estar contigo
em todos os seus passos, onde for,
quero despertar entre beijos aflitos
anseios e desejos no bailar sedutor

de tuas palavras devorando o penar
rimas de beijos, tu és virgem, ó fera
cujas mordidas no coração a degolar

essa loucura imensa, à sina entregar
eu que vivi a vida inteira na espera,
haverei de em seus lábios me acabar.

Sérgio, Beija-flor-poeta

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...